Vereador de Ilhéus denuncia pagamento indevido de Jabes ao irmão

O vereador Lukas Paiva (PMN) denunciou no plenário da Câmara Municipal de Ilhéus que enquanto o prefeito Jabes Ribeiro alega que o município está em dificuldades para conceder a reposição salarial dos servidores, por outro lado resolveu beneficiar o próprio irmão, John Sousa Ribeiro, pagando no mês de janeiro desse ano três salários de vez e mais 1/3 de férias, totalizando quase R$ 22 mil.

Vereador Lukas denunciou o prefeito Jabes, que encontra cheio de problemas / Foto: Divulgação
Vereador Lukas denunciou o prefeito Jabes, que encontra cheio de problemas / Foto: Divulgação

De acordo com o vereador, o fato por si só já poderia ser considerado imoral, mas a situação é ainda mais grave se levar em consideração que o irmão do prefeito é lotado como professor do Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne, mas nem no ano passado e muito menos esse ano deu sequer uma aula. Vale ressaltar que na época em que John Ribeiro recebeu esse salário ele acumulava a função de diretor do escritório da EBDA em Ilhéus.

Com base em um contracheque distribuído por líderes sindicais, Lukas Paiva chamou a atenção que o documento não mostra quais os meses que foram pagos ao irmão do prefeito, já que informações dos próprios servidores dão conta de que na ocasião apenas o salário do mês de dezembro e o 13º estavam em atraso. O problema é que, ainda que tivesse tudo dentro da lei, o fato não deixa de ser imoral, já que os demais professores não receberam os salários de dezembro e o 13º no mês de janeiro, mas sim no início de maio. “Como é que pode o irmão do prefeito receber os salários antes dos outros servidores?”, questionou o vereador.

Outro detalhe denunciado por Lukas Paiva é que muitos professores ainda não receberam até agora o 13º salário do ano passado e Jabes Ribeiro não deu qualquer posição de quando esse vencimento seria quitado, mas o irmão do prefeito recebeu antecipado, sem ao menos ter ido trabalhar. No contracheque apresentado por Lukas Paiva consta ainda que John Sousa Ribeiro recebe um salário mensal de R$ 6.565,25 como professor C do Ensino Fundamental, mas não deu nem uma aula.

“Como é que o prefeito diz que a Prefeitura está sem dinheiro para dar a reposição aos servidores e paga esse salário milionário para seu irmão que não aparece para trabalhar”, denunciou Lukas Paiva.

Fonte: Políticos do Sul da Bahia

Os comentários estão fechados.