Unime Itabuna comemora 13 anos de serviço para comunidade

A Unime Itabuna comemora, nesta quinta-feira, 14 de setembro, 13 anos de fundação. Neste período, a instituição tem se destacado tanto pela educação de qualidade, quanto pelos serviços prestados para a comunidade itabunense por meio das clínicas e dos núcleos de assistência instalados na unidade. Somente nos últimos dois anos, foram 46.049 atendimentos realizados junto à população local e cidades vizinhas.

Dentre os serviços que são oferecidos diariamente pela Unime Itabuna, estão: tratamento fisioterapêutico geral, na Clínica Escola de Fisioterapia; psicoterapia supervisionada e visitas a locais para observação e análise do trabalho, pelo Núcleo de Psicologia Avançada; atendimento jurídico, através do Núcleo de Práticas Jurídicas; assessoria de projetos arquitetônicos, pelo Núcleo de Arquitetura e Urbanismo; orientação e acompanhamento sobre questões fiscais relacionadas à regularização de CPF, situações tributárias e documentais para a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), pelo Núcleo de Apoio Fiscal; além da consultoria de gestão, recrutamento, seleção e análise de mercado, fornecidos pela Empresa Junior de Administração.

De acordo com a diretora da instituição, Odilia Moliterni, o número expressivo de atendimento à população da região reforça o empenho da Unime em melhorar a vida das pessoas por meio da educação responsável e de qualidade. “Esta é a nossa missão, de produzir conhecimento e colaborar com a sociedade oferecendo aquilo que temos de melhor comprometidos com a responsabilidade social”, afirma.

Iniciada em 2004, as atividades da instituição tem beneficiando um total de, aproximadamente, dois milhões de pessoas, considerando o eixo Ilhéus/Itabuna, toda região cacaueira, parte do sudoeste da Bahia e cidades do extremo sul. Atualmente, a Unime Itabuna oferece mais de 20 graduações, entre bacharelado e licenciatura, em diversas áreas do conhecimento, além de cursos de pós-graduação, extensão e idiomas.

Os comentários estão fechados.