Aeroporto de Ilhéus fecha devido a mau tempo

Nesta manhã chuvosa de quinta-feira (28) o  Aeroporto Jorge Amado de Ilhéus fechou por causa do mau tempo. Apenas um voo estava previsto para o período da manhã e foi cancelado. A aeronave com origem em Vitória (ES) pousaria em Ilhéus e em seguida partiria para Salvador.

Avião no aeroporto de Ilhéus (Foto: Divulgação/Imagem ilustrativa)
Avião no aeroporto de Ilhéus (Foto: Divulgação/Imagem ilustrativa)

Segundo informações da Infraero de Ilhéus, os próximos voos no terminal estão programados para o período da tarde e também podem ser cancelados devido a chuva. Ainda de acordo com o órgão, as atividades só poderão retornar quando o tempo apresentar condições adequadas de visibilidade.

TAM e Avianca reduzem preço das passagens para Copa

Após a Avianca anunciar a redução de preços de passagens aéreas a TAM também recuou e prometeu baixar os preços dos bilhetes para quem viajar na Copa no período que vai da abertura (12 de junho) até o final (13 de julho) do torneio. As empresas estavam cobrando preços abusivos para o período do campeonato em 2014 [relembre].

Passagens aéreas no período da Copa estão altas demais (Foto: Divulgação)
Passagens aéreas no período da Copa estão altas demais (Foto: Divulgação)

De acordo com a Folha de São Paulo nesta quarta-feira (16) o preço de ida e volta entre os aeroportos Santos Dumont (Rio) e Congonhas (São Paulo) para abertura da Copa custava R$ 1.733,14, em uma pesquisa que tem como referência a data de ida em 11 de junho e volta em 13 de junho. A tarifa ainda é considerada alta, mas está 28% menor do que os R$ 2.393 da sexta-feira (11).

A redução é a segunda que a TAM anuncia desde quando foram divulgados os valores de passagens para o campeonato mundial de futebol. De quinta (10) para sexta (11), o valor havia caído de R$ 2.743 para R$ 2.393. O corte dos preços para a Copa acontece depois de insatisfação de passageiros nas redes sociais e o governo federal fazer questionamentos públicos às empresas aéreas.

Copa: Ponte aérea SP-Rio já custa quase o mesmo que ir a NY

Ainda faltam oito meses para a Copa do Mundo começar mas tente comprar passagens aéreas durante o torneio para ver: o preço chega a ser dez vezes mais alto do que em um dia normal. O valor cobrado do passageiro é superior, por exemplo, ao de bilhetes para a Europa e para os Estados Unidos no mesmo período.

Trecho Rio/SP  custa mais que viajar à Nova Iorque (Foto: Divulgação)
Trecho Rio/SP custa mais que viajar à Nova Iorque (Foto: Divulgação)

Uma das explicações dadas pelas empresas aéreas é a lei da oferta e da demanda: se mais gente compra, restam menos lugares no voo – e os assentos que sobram encarecem. A tarifa subiu principalmente nos trechos mais procurados, como a ponte aérea entre os aeroportos de Congonhas (São Paulo) e Santos Dumont (Rio), a rota mais movimentada do Brasil.

O turista que quiser sair do Rio e ir a São Paulo para assistir à abertura da Copa, em 12 de junho, pagará R$ 2.393 ida e volta na TAM. (Na última quinta-feira [10] o valor era R$ 350 maior; na sexta [11], dia em que a Folha questionou a empresa, o preço caiu.)

É mais caro do que ir a Curaçao, no Caribe (R$ 1.900), ou a Buenos Aires (R$ 900) e um pouco menos do que o preço para ir e voltar de Nova York ou Paris.

Por outras companhias aéreas, o preço é igualmente alto na ponte aérea durante a Copa. Na Avianca, o bilhete de ida e volta custa R$ 1.893 e na Gol, R$ 1.673.

Fora da Copa, o valor volta ao normal. Uma passagem para março na ponte aérea por qualquer empresa sai no máximo por R$ 227 -se o passageiro comprar 12 bilhetes por esse valor, ainda assim pagará menos do que um único tíquete aéreo na Copa.

Para ver a final, no Rio, em 13 de julho, o preço das viagens subiu na mesma proporção, quando comparados voos entre Congonhas (SP) e Santos Dumont (Rio).

A alternativa será o ônibus. A viagem de ida e volta entre São Paulo e Rio pela viação Itapemirim para junho é a mesma de agora: de R$ 149 (convencional) a R$ 322 (leito, que reclina 65º). O trajeto leva cerca de seis horas.

AUMENTOU GERAL

O “fator Copa” no preço das passagens de avião se dá em outras fases do torneio.

Ir de São Paulo a Belo Horizonte para ver uma partida das oitavas-de-final, em 28 de junho, custa R$ 2.719 na TAM, a partir de Congonhas. É 1.128% mais salgado do que o preço para maio, antes da Copa: R$ 241.

Pela Azul, via Guarulhos, o valor é quase o triplo. Na Gol, por Congonhas, há passagens promocionais à venda por R$ 258,94.

Mas os bilhetes não subiram apenas em destinos concorridos. Uma viagem de Brasília a Natal para ver o segundo jogo sediado na capital potiguar, em 19 de junho, já custa quase o dobro (Gol), o dobro (Avianca) ou quase o triplo do normal (TAM).

Fonte: Folha de S. Paulo