Viagra alivia cólicas menstruais, diz estudo

O Viagra salvou a vida sexual de muitos homens, mas, ao que tudo indica, parece que o medicamento tem uma nova utilidade: a de aliviar as cólicas menstruais. As informações são do Daily Mail. Segundo cientistas da Penn State College of Medicine, nos Estados Unidos, mulheres com cólicas moderadas ou severas reportaram sentir menos dor após consumirem pílulas de Viagra. A explicação é que o medicamento é capaz de aumentar o fluxo sanguíneo na região pélvica e, assim, diminuir o desconforto. Ainda de acordo com os pesquisadores, as drogas mais usadas para combater as cólicas menstruais, como anti-inflamatórios não-esteroides, não funcionam para todas as mulheres e, se usados com muita frequência, podem causar úlceras estomacais e danos aos rins.

A pesquisa foi realizada com 25 mulheres, com idades entre 18 e 35 anos, que sofriam de cólicas moderadas ou severas. Algumas receberam Viagra e, outras, um comprimido placebo. As voluntárias avaliaram a dor por quatro horas consecutivas e reportaram que o Viagra havia aliviado o desconforto. “Se estudos futuros confirmarem estas descobertas, o Viagra talvez se torne um tratamento para as pacientes”, disse Richard Legro, professor de obstetrícia e ginecologia da Penn State University. A descoberta pode ser de grande utilidade para as mulheres que sofrem todos os meses com as cólicas menstruais, no entanto, aconteceu por acaso. Os cientistas pesquisavam de que forma o Viagra poderia aumentar o fluxo de sangue para os pacientes que sofrem de angina. Com informações do Portal Terra.

Polícia Militar apreende traficante com maconha e viagra genérico em Ipiaú

Nesta segunda-feira (23) a Polícia Militar de Ipiaú prendeu Filipe Souza Lima, de 21 anos, por tráfico de drogas. Ele foi autuado na rua Emília, bairro do Sítio do Pica Pau Amarelo.

Foram encontrados com o acusado cerca de 700 gramas de maconha, uma balança de precisão, 56 caixas de viagra genérico, R$ 445,30 em espécie, uma câmera fotográfica, uma motocicleta POP 100, 23 chips de operadora de celular e seis celulares.

Material apreendido pela PM (Foto: Divulgação)
Material apreendido pela PM (Foto: Divulgação)

O rapaz foi apresentado na delegacia de Ipiaú juntamente com o material apreendido.

 

Urologista afirma que uso do Viagra não resolve o problema

Primeiro medicamento para tratar a disfunção erétil, o Viagra completa, em 2013, 15 anos. Apesar de ser recomendado para pessoas que sofrem com o problema, que afeta também os relacionamentos, o remédio é procurado até por jovens na casa dos 20 anos. Para quem acha que o uso recreativo do fármaco vai impulsionar a performance sexual, o médico Geraldo Eduardo de Faria, coordenador geral do Departamento de Sexualidade Humana e Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), desmitifica a questão. É mais ou menos como receitar óculos para quem enxerga bem, disse ao IG.

Segundo Faria, o que acontece em pacientes sem disfunção erétil que fazem uso da droga é o efeito placebo – quando um remédio não apresenta resultados clínicos na pessoa, mas terapêuticos. Segundo o diretor médico da Pfizer no Brasil, Eurico Correia, o aumento da dose também não apresenta resultados significativos. Estudos clínicos mostram que não há melhora na eficácia, mas podem ter efeitos colaterais: rubor facial, cefaleia [dor de cabeça], peso no estômago, aceleração na frequência cardíaca, mas este caso é mais raro. Na maioria dos pacientes você tem uma tolerabilidade.

Geraldo Faria acrescenta: Se não tiver estímulo sexual, não tem ereção. Não tem como ficar horas e horas e o próprio incômodo que isso causa o faria perder a ereção”. De acordo com o diretor médico da Pfizer, 100 miligramas é a dosagem máxima aconselhável. “Em média, 50 mg são suficientes para resolver a situação clínica – quando há uma situação a ser resolvida – do paciente. Você não deve tomar mais do que isso em 24h. Alguns pacientes com grau mais avançado de DE [disfunção erétil] podem necessitar de 100 mg logo de cara. A dose tem que ser segundo a necessidade do paciente e, mesmo os que precisam devido ao grau de prejuízo, não podem repetir a dose. Na bula, está especificado que é no máximo 100 mg durante 24h, orienta.

Inventor do Viagra cria spray para combater ejaculação precoce

Mike Wyllie, um dos membros da equipe de cientistas que lançaram o Viagra nos anos 90, desenvolveu um spray capaz de combater a ejaculação precoce. Segundo a Agência Europeia de Medicamentos, a medicação Tempe, além de seguro e eficaz, é um dos lançamentos mais esperados para o ano que vem. As informações são do site Daily Mail.

O spray tem o objetivo de prolongar cinco vezes mais a relação íntima. Além dos homens, as mulheres também podem se beneficiar disso, uma vez que elas se sentem mais satisfeitas.

A ejaculação precoce é um problema que afeta um em cada quatro homens e é mais comum que a impotência. De acordo com o criador, isso pode “afetar o parceiro e destruir completamente as relações”.

— O spray poderia salvar vários relacionamentos.

Leia mais…