Supostos índios invadem propriedades em Ventania

O clima na zona rural de Itapebi é tenso desde o último fim de semana depois que mais de 100 pessoas autodeclaradas tupinambá invadiram fazendas na localidade de Ventania. Segundo pequenos produtores, os supostos índios vieram dos municípios de Pau Brasil e Buerarema e portavam armamento pesado. O grupo teria feito reféns no sábado (18) e domingo (19).

Resultados da invasão
Resultados da invasão

Muitos fazendeiros e trabalhadores foram obrigados a deixar as terras. Os invasores tocaram fogo em casas, móveis, barcaças e depósito de cacau. Eles também abateram vacas, galinhas e realizaram uma série de saques.

De acordo com o site Itapebi Acontece, um trabalhador rural, que ainda não teve o nome divulgado, foi morto a tiros depois que tentou voltar a uma fazenda para pegar alguns objetos.

Os supostos índios ainda teriam tomado um carro de assalto. O veículo foi encontrado incendiado. Policiais federais e civis foram enviados para a área de conflito nesta terça-feira (21) depois que a situação se agravou.

Suspeito de matar três índios é preso no Sul da Bahia

Três índios foram mortos em Buerarema (Foto: Reprodução/Rede Bahia)
Três índios foram mortos em Buerarema (Foto: Reprodução/Rede Bahia)

Na tarde deste sábado um homem foi preso suspeito de ser o mandante dos assassinatos dos três supostos índios no sul da Bahia. Segundo a polícia, o acusado teria encomendado as mortes por causa de uma briga com duas das vítimas. [Relembre Aqui]

Esse crime está sendo investigado pela Polícia Federal. Em Buerarema dois agricultores afirmam que foram espancados por índios também neste sábado (9). A polícia investiga se há ligação entre os crimes.

Informações: G1

Audiência pública discute conflitos entre tupinambás e produtores rurais

Manifestantes fecharam a BR-101 no mês de agosto
Manifestantes fecharam a BR-101 no mês de agosto

Na próxima segunda-feira (23) uma audiência pública será realizada na Assembleia Legislativa da Bahia para discutir o conflito entre tupinambás e produtores rurais. Cerca de 300 pequenos agricultores dos municípios de Una, Ilhéus e Buerarema vão participar. A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública do legislativo estadual vai ouvir produtores, índios e representantes da Funai, além do governo estadual e do Ministério da Justiça. Leia mais…

Índio tupinambá é morto em fazenda ocupada

Fazenda São Pedro / Reprodução: Rede Bahia
Fazenda São Pedro / Reprodução: Rede Bahia

Na terça-feira (3) um índio da comunidade Tupinambá dos Olivença foi morto em uma fazenda localizada na região da Serra das Trempes, entre as cidades de Una e Ilhéus. O caso foi confirmado pela delegada da Polícia Federal, Lívia Rodrigues, e pela coordenação regional da Fundação Nacional dos Índios (Funai).

“A Funa mandou um ofício dizendo que é índio. Ele foi morto a tiros. Ainda não se sabe como ele morreu”, aponta a delegada. A vítima foi encontrada com o rosto e o braço pintados com desenhos típicos de tribos indígenas.

Ednaldimar Barbosa, coordenador regional da Funai, afirma que o rapaz era casado e que os seus parentes estão sendo localizados. Por ser região de disputa de terra, a mobilidade das equipes é dificultada. O corpo do índio está no Departamento de Polícia Técnica (DPT) desde a terça-feira (3) e aguarda o reconhecimento da família para ser liberado.

A Polícia Federal apura a informação de que a morte ocorreu durante uma confusão entre os próprios indígenas e já colhe depoimento de testemunhas.

A Funai ressalta que essa é a versão de um fazendeiro e que os indígenas contam outra, de acordo com informações também iniciais. “Eles alegam que foi feita ação de retomada e a gente sabe que teve um não-índio ferido na região. Vinte e quatro horas depois, o grupo estava na área e foi surpreendido por uma ação de pistoleiros com sete pessoas, a mando de fazendeiros. A partir do relatório da equipe que está em campo, vai ser mais fácil. Mas a conclusão só a partir das investigações policiais”, aponta.

O não-índio ferido é um trabalhador rural identificado como Adailton do Carmo Santos, de 55 anos. Ele está internado no Hospital de Base de Itabuna após ser espancado e baleado na Fazenda São Pedro e corre risco de ficar paraplégico. A família dele acusa agressão por parte dos indígenas.

Fonte: G1

PF tenta demolir escola e posto de saúde no Acuípe

A Polícia Federal de Ilhéus-BA e tratores do município deslocaram-se para o povoado de Acuípe situado entre Olivença e Una, na manhã desta quarta-feira (31) com um mandado de reintegração de posse de uma área atualmente ocupada por índios tupinambás.

Segundo o Cacique da Tribo, os índios tem a permissão de permanecerem no local pois em 2002 a área de 47.345 hectares foi delimitada e pesquisas antropológicas foram feitas pela FUNAI, o projeto foi encaminhado para o Ministério da Justiça e devida a morosidade do trâmite até hoje não foi publicado. Dessa maneira, a tribo ficou a mercê de todo este processo sendo altamente prejudicados, pois os Policiais Federais estão com um mandado de desapropriação das terras onde 136 famílias ficarão desoladas, com a demolição da escola indígena 115 alunos ficarão sem aula e a destruição do posto de saúde que está aos cuidados da SESAI deixará a comunidade desassistida.

O Cacique pediu um prazo a FUNAI para que a sua tribo possa se mudar da localidade, e acredita que toda esta ação seja interesse de empresários que construirão fábricas de logística e empreendimentos no local.