Ônibus da banda Raça Negra tomba na pista e deixa feridos

Ônibus que levava a banda Raça Negra tombou na madrugada, na BR-101 (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Ônibus que levava a banda Raça Negra tombou na madrugada, na BR-101 (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Na madrugada desta segunda-feira (20) o ônibus da banda Raça Negra derrapou na pista e tombou na BR-101 próximo à cidade de Goiana, Mata Norte de Pernambuco. O grupo de pagode vinha de um show em Natal e embarcaria do Recife para Salvador de avião. A produção da banda informou que 30 pessoas costumavam viajar dentro do ônibus, mas não há confirmação sobre quantas estavam nessa viagem nem sobre o número exato de feridos no acidente.

De acordo com informações apuradas em duas unidades de saúde próximas ao local do tombamento, pelo menos 11 integrantes da equipe e o vocalista ficaram feridos. O Corpo de Bombeiros, por sua vez, informou que enviou dez viaturas à região e que atendeu 27 pessoas em conjunto com três ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Seis dos músicos foram encaminhados ao Hospital Miguel Arraes, em Paulista, também no Grande Recife. Segundo o setor de emergência do hospital, dois deles estão no bloco cirúrgico e os outros quatro, em atendimento na emergência. Ainda não há detalhes sobre o estado de saúde dos músicos e da equipe.

Músicos da banda Raça Negra
Músicos da banda Raça Negra

Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Igarassu, na região metropolitana do Recife, outros seis passageiros do ônibus foram atendidos, entre eles o vocalista do Raça Negra, Luiz Carlos, que teria sofrido uma torção no braço direito. Com quadro estável, todos esses pacientes já receberam alta, segundo um enfermeiro da UPA que não quis ser identificado.

Na manhã desta segunda-feira, o ônibus estava no acostamento e o trânsito na BR-101 fluía normalmente, segundo a PRF.

Eunápolis: Mulher fica presa em ferragens após acidente

Na tarde desta quarta-feira (24) uma carreta tombou na BR-101, próximo ao centro de Eunápolis. O condutor e uma passageira conseguiram sair da cabine com ferimentos leves, já uma terceira ocupante do veículo ficou presa nas ferragens.

Com o acidente, o motorista Enivaldo Silva de Oliveira, 31 anos, sofreu somente escoriações. A passageira Cléia Souza Suzart, 23 anos, apresentou alguns ferimentos leves, principalmente nos braços. Mas Rosilene Vieira Souza, 33 anos, irmã de Cléia, não conseguia sair dos destroços, sentindo dores e pedindo socorro.

Policiais rodoviários usaram um equipamento para cortar a lataria do caminhão e facilitar a remoção da vítima. Uma equipe do Samu resgatou Rosilene, que estava com uma grave lesão na perna esquerda, suspeita de fratura. Ela foi encaminhada para o Hospital Regional para ser submetidas a exames.

A carreta do acidente tinha placa do Espírito Santo e seguia para Eunápolis transportando piso cerâmico, quando, segundo o motorista Enivaldo, “A carreta puxou a traseira. Eu estava a 60 ou 65 quilômetros por hora. A carga também deve ter puxado. Não tem explicação”. A carreta tombou durante uma curva muito acentuada.

As duas irmãs pegaram carona na carreta em Itamaraju.