Estudantes interditam a ponte Ilhéus-Pontal contra aumento da passagem

Estudantes secundaristas interditaram a Ponte do Pontal, em Ilhéus, nesta segunda-feira (2) em mais um protesto contra o aumento da tarifa de ônibus. A partir do próximo domingo (8), a passagem saltará de R$ 2,40 para R$ 2,60. A ponte foi liberada por volta das 12h.

Foto: Gabriel Almeida/ Blog do Gusmão.
Foto: Gabriel Almeida/ Blog do Gusmão.

O prefeito Jabes Ribeiro havia determinado o reajuste da passagem há quinze dias, quando anunciou que a nova tarifa passaria a vigorar no dia 1º. Após os protestos da última sexta (30), Jabes assinou decreto adiando o aumento para o próximo dia 8. Os protestos da sexta-feira interditaram ruas na região do Malhado. Manifestantes também bloquearam, na parte da tarde, o acesso ao terminal urbano, no centro.

MAJOR ACUSA ESTUDANTES DE COMETEREM 4 CRIMES

O Major Câmara, comandante da 68ª Companhia da Polícia Militar, acusa os três estudantes conduzidos à delegacia de terem cometido quatro crimes. Igor do Carmo e os menores A.M. e J.M. (ambos de 16 anos) teriam praticado atos obscenos, desacato a um servidor público, ameaças e obstrução de via pública.

Ouvido pelo repórter Thiago Dias na 7ª Coorpin, Igor negou as acusações. “O Major me agarrou pelo braço dizendo ‘você é o líder, você é o líder’. Isso não é verdade. Quando entrei no protesto ele já estava organizado. Eu não tenho condições de parar o movimento, por isso ele me prendeu”. Segundo a advogada Lu Cerqueira, defensora dos estudantes, os três serão liberados após serem ouvidos pelo delegado plantonista da Polícia Civil.

Vale a pena lembrar.

No dia 29 de março, Igor do Carmo foi esfaqueado quando saiu da Câmara de Vereadores de Ilhéus. Fabio Barreto, tido como segurança do Prefeito Jabes Ribeiro, foi reconhecido pela vítima (e por várias testemunhas) como autor da facada. Na queixa prestada na 7ª Coorpin, Igor afirmou que o carro usado pelo prefeito deu fuga a Barreto.

Vane declara guerra aos empresários do transporte coletivo de Itabuna

Itabuna pode realizar nos próximos dias, algo que vai ficar na história da cidade. Durante anos de diversas gestões, nunca foi feita uma licitação para o transporte coletivo. O ex-prefeito Fernando Gomes de Oliveira, instituiu a empresa na época, Nossa Senhora de Fátima, que pertencia ao grupo de Maria Alice Araújo, Presidente do DEM, para explorar as linhas urbanas. Esse grupo enriqueceu as custas do péssimo serviço do trasporte urbano prestado a população. Geraldo Simões, José Nilton Azevedo e a Câmara de Vereadores nunca se importaram com essa situação.

O Prefeito Claudevane Leite (PRB), disse em uma reunião com os empresários de transporte coletivo de Itabuna, que não concederá nem um aumento se quer. Isso criou uma revolta nos bastidores. Os empresários forçaram os rodoviários a deflagrarem uma greve na cidade. Uma forma de pressionar o Governo Municipal, a ceder o aumento da passagem. Vane dará entrevista nesta terça feira (20), ao programa Balanço Geral – Tv Cabrália – Record Bahia, e promete fazer revelações bombásticas ao apresentador Tom Ribeiro. O prefeito já afirmou que vai abrir licitação para o transporte urbano, o que significa que as empresas de outros estados poderão participar do pregão.

Confira abaixo o relato na íntegra de uma usuária do transporte coletivo;

Tom, é inaceitável o que está acontecendo com o transporte coletivo em Itabuna. Hoje mesmo cheguei naquele ponto do Paty, no São Caetano às 07:50hs para pegar o coletivo até a Praça Olinto leone, e o primeiro ônibus só chegou às 08:23, completamente lotado, o ponto a esta altura já estava completamente cheio e os passageiro reclamando. Todos chegando atrasados no serviço por conta da irresponsabilidade dos proprietários de transportes em Itabuna. Francamente Tom, tem coisas que só acontecem em Itabuna mesmo. Quando é que este monopólio vai acabar hein? Abraços….

Índice de gratuidade no transporte coletivo em Itabuna passa de 40%

Município possui um dos maiores índices de gratuidade no transporte coletivo

Itabuna possui um dos maiores índices de gratuidade no transporte coletivo, o que acaba pesando na composição da tarifa. Entre os dias 1º. e 24 de agosto, por exemplo, 910.535 usuários pagaram a passagem e 334.973 viajaram de graça. Além disso, 163.841 estudantes pagaram apenas meia tarifa, totalizando 448.050 usuários com gratuidade ou desconto de 50%. Pelo levantamento, o índice de gratuidade oscila entre 40% e 45% a depender do mês.

Além dos idosos acima de 65 anos, garantidos pela Constituição Federal, a lista de usuários que tem isenção de 100% na tarifa inclui agentes comunitários, agentes de endemias, fiscais de tributos, fiscais de obras e meio ambiente, fiscais de transporte, fiscais de vigilância sanitária, deficientes físicos com acompanhante, deficientes sem acompanhante, guardas municipais, sindicalistas comissários de menores, e do Conselho Tutelar, policiais militares e civis, funcionários dos Correios e da 5ª. Ciretran, oficiais de justiça, pacientes em tratamento de hemodiálise e motoristas e cobradores de empresas de ônibus.

Na prática isso significa que o usuário que paga a ´tarifa cheia` arca com parte dos custos de quem não paga nada, além de puxar o preço da passagem para cima.

Aprovação de lei pode provocar reajuste na tarifa de ônibus

De acordo com o Blog Políticos do Sul da Bahia, a Câmara de Itabuna aprovou por unanimidade em primeira votação o projeto de lei do vereador Júnior Brandão (PT) que garante gratuidade no transporte coletivo do município para pessoas com idade entre 60 e 64 anos.

Atualmente, as empresas de ônibus que exploram o serviço só reconhecem como idosos, para a concessão do benefício, pessoas com 65 anos ou mais que isso.

O projeto do vereador Júnior Brandão pode causar o reajuste na tarifa, já que com o aumento do número de pessoas que não pagam passagem é o grande vilão do aumento inflacionário do preço da tarifa.

Em alguns municípios que a gratuidade é a partir dos 60, a lei foi criada há mais ou menos 35 anos, quando com 55 anos a pessoa era considerada “idosa”. Atualmente existem vários jovens com 60 anos.

Tarifa de ônibus para estudantes pode cair para 1 real em Itabuna

O prefeito Claudevane Leite determinou estudos para garantir que a passagem de ônibus urbanos para estudantes de Itabuna seja reduzida em mais da metade do valor integral atual, caindo para R$ 1,00. A informação foi passada ao Comando Popular Itabuna e, para o desconto começar a valer, depende apenas de ajustes na lei e da aprovação da Câmara, explicou Clodovil Moreira, secretário de Transportes e Transito de Itabuna (Settran).

Segundo Clodovil, as reivindicações apresentadas são mais do que justas e necessárias e coincidem com a proposta do prefeito Claudevane que, segundo ele, tem travado uma luta incansável em busca de recursos nas esferas estadual e federal para atender aos anseios da comunidade. “Os problemas que afligem a comunidade, a exemplo da questão do transporte público, são do conhecimento do prefeito e só não foram solucionados ainda por falta de recursos financeiros”, declarou.

“Fico tranquilo com as exigências apresentadas e com os anseios da população porque são os mesmos do prefeito”.  Clodovil Soares também falou sobre a auditoria interna do transporte público que a prefeitura já iniciou e de uma audiência pública que será feita para discutir outros assuntos relacionados.

Uma das representantes do Comando Popular Itabuna, Karen Oliveira, lembrou que na primeira reunião com o prefeito, no mês passado, foi apresentada uma carta de intenção com uma serie de reivindicações. Entre elas estão o passe livre para estudantes, desempregados e idosos, melhor qualidade do serviço prestado e aumento da frota com horários fixos. Para Karen, o encontro com a Prefeitura é considerado uma conquista do movimento. Ela aponta como uma das vitórias a determinação do prefeito Vane de reduzir no preço da passagem para estudantes.

A reunião aconteceu na sede da Settran, com as presenças dos representantes das duas empresas que operam na cidade e com o comando que representa as diversas categorias e camadas sociais de Itabuna.

Manifestos no Brasil faz governo do SP e RJ baixarem tarifa de transportes

Após duas semanas com ondas de protestos pelo país, as prefeituras de São Paulo e Rio anunciaram nesta quarta-feira (19) a redução no valor das tarifas do transporte público. Em São Paulo, as passagens de ônibus, metrô e trens voltarão a custar R$ 3 a partir de segunda-feira (24). No Rio, a tarifa de ônibus baixou de R$ 2,95 para R$ 2,75 e o aumento de trem, metrô e barcas foi suspenso. O valor antigo volta a valer já nesta quinta-feira (20).

Em São Paulo, a decisão foi anunciada após reunião entre o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Fernando Haddad (PT) no Palácio dos Bandeirantes. Anteriormente, os dois chegaram a dizer que não iriam rever o valor das tarifas e manteriam o preço das passagens, que havia sido reajustado no dia 2 de junho.

Os protestos, inicialmente convocados contra o aumento das tarifas de ônibus, tomaram corpo no dia 6, em São Paulo. Nesse dia, uma quinta-feira, houve confronto e depredação pela cidade. Quinze pessoas foram detidas. Depois, os protestos tomaram o país e se transformaram numa reivindicação sobre outros problemas, como saúde, educação e até uma crítica sobre os eventos esportivos que o Brasil vai sediar.

Em Aracaju, a prefeitura também decidiu reduzir o valor da passagem de R$ 2,45 para R$ 2,35. Entre segunda (18) e terça-feira (19), outras quatro capitais anunciaram redução das tarifas: Porto Alegre, Recife João Pessoa e Cuiabá. Em Itabuna também não será diferente, pois o prefeito Claudevane declarou ontem (19) que não autorizou o aumento no preço da tarifa de transporte público.

Ainda nesta quinta-feira (20), em cidades de todo o Brasil, pessoas irão às ruas fazer manifestações reivindicando melhorias no país. Aqui em Itabuna o manifesto começa a partir das 14:00 com concentração na praça do São Caetano.