Tarifa de ônibus vai a R$ 2,60 em Ilhéus

Com Blog Pimenta

O ilheense deve preparar o bolso. O preço da passagem do transporte urbano no município vai saltar de R$ 2,40 para R$ 2,60 no dia 1º de junho, conforme anúncio do prefeito Jabes Ribeiro em coletiva concedida no Palácio Paranaguá nesta manhã de terça.

O percentual está dentro do que foi apontado em estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O resultado do trabalho foi apresentado em março deste ano. Por ele, a tarifa ficaria entre R$ 2,60 e R$ 2,70.

O valor, no entanto, foi questionado à época pelo integrantes do Reúne Ilhéus, para os quais o estudo da Fipe foi feito sem o aprofundamento necessário. O prefeito Jabes Ribeiro disse que o reajuste terá como contrapartida aumento de linhas em alguns trechos.

O último reajuste de tarifa foi concedido às empresas em 2012. Ano passado, a pressão popular, puxada pelo Movimento Reúne Ilhéus, fez o prefeito abortar o aumento.

Estudantes ocupam prefeitura de Ilhéus

Manifestantes do Movimento Reúne Ilhéus ocuparam há pouco as dependências do Palácio Paranaguá e asseguram que só irão deixar o local após receber prazos “mais reais” sobre a entrega de “dados concretos” de ações do Poder Executivo para desonerar a tarifa de ônibus. A ocupação acontece às vésperas de uma greve dos servidores públicos e a poucas horas de um outro manifesto contra a administração municipal na zona oeste da cidade, por parte de moradores do bairro Teotônio Vilela.

O Movimento foi cobrar do poder público os já prometidos balancetes das empresas de ônibus, fundamentais para que a sociedade analise o real custo da passagem de ônibus na cidade e possa estimar, através de apreciação técnica de professores da Uesc e estudiosos da área, o preço mais justo da passagem, após as desonerações do IPI e do óleo diesel dos ônibus.

Jornalista Davdson Samuel

Secretário promete passagem a 1 real

A passagem de ônibus para estudantes em Itabuna pode baixar para R$ 1,00. O secretário de Transporte e Trânsito, Clodovil Soares, afirmou nesta quarta-feira (10) que está sendo feito um estudo com esse objetivo.

Ele disse que é muito provável que a tarifa para os estudantes passe de R$ 1,10 para R$ 1,00. Hoje, a passagem integral no transporte coletivo em Itabuna custa R$ 2,20.

Além da possibilidade de redução na tarifa, o secretário confirmou que a Prefeitura de Itabuna está fazendo auditórias nas empresas de transporte coletivo. Ele também prometeu melhorias nos serviços para toda a população.

Jornalista Davdson Samuel

EXCLUSIVO: Entrevista com líder do manifesto itabunense

O estudante de Ciências Sociais, Davidson Luis Santos, de 20 anos, concedeu uma entrevista exclusiva ao Blog do Tom.

No dia 7 de junho aconteceu o primeiro manifesto em Itabuna, feito pelo Grêmio Estudantil do Colégio Modelo, protestando contra o aumento da passagem de ônibus em Itabuna. Após esse ato, a Assembleia Nacional dos Estudantes Livres (Anel) tomou a frente do movimento e apoiou o grupo de estudantes, onde no dia 14 do mesmo mês realizaram um novo manifesto, recebendo apoio de diversas entidades da região e chegaram a reunir cerca de 300 pessoas em uma passeata pela avenida Cinquentenário.

Na tarde desta quarta-feira (19) os líderes dos manifestos se reuniram na Câmara de Vereadores de Itabuna para discutirem sobre a situação do transporte público. Nesta plenária, as entidades ligadas ao movimento estudantil tiveram a oportunidade de expor todas as reivindicações.

Embora o prefeito Claudevane tenha anunciado ontem que não irá aumentar o preço da tarifa por enquanto, as manifestação não irão parar.

 “A manifestação vai muito além disso. A gente quer a redução da tarifa do preço de ônibus de Itabuna, a gente quer aumento das frotas, 100% de ruas acessíveis aos deficientes, maior número de acentos prioritários dentro dos ônibus, queremos que tampem os buracos nas ruas, aumento de ciclovias” diz Davidson Luis, afirmando que as temáticas dos protestos vão além do preço da passagem. Há ainda outras reivindicações que o grupo apóia, como o “10% do PIB Já!”.

Até o momento, cerca de 5.454 pessoas confirmaram presença no evento feito no Facebook, mas para o organizador Davidson, seria uma pretensão achar que todo esse número estará no movimento.

“Acho que vai ser um número menor, mas tenho convicção que vamos fazer a maior manifestação pública já realizada em Itabuna e no Sul da Bahia. Vamos colocar no mínimo 2 mil pessoas na rua. Eu fiz uma pesquisa na região e não há registros de um manifesto com tamanhas proporções”, afirma o líder do movimento. “A Anel pensa muito na logística do manifesto, como trajetos e carros de som. Porque é importante que exista esta referência, senão vira bagunça”completa. Pelo grande número de pessoas que são esperadas para o manifesto, o Comando de Policiamento Regional (CPR/Sul) enviou ao local 300 homens para acompanhar todos e garantir a segurança.

                O Movimento Itabuna Unificado se concentrou na Praça do São Caetano e seguiu para a prefeitura, a fim de deixar um documento no gabinete do prefeito Vane. De lá, quem quiser, pode continuar uma passeata até a Praça Adami, centro de Itabuna. E Davidson convida os leitores do Blog do Tom à participarem:

“Venha construir esse movimento junto com a gente, venha participar. Essa não é uma luta da Anel, é uma luta nossa, e junto a gente é muito mais forte”, convidou.

Itabunenses vão as ruas em protesto que mobiliza o Brasil

Fotógrafo: Ednaldo Pinto

Caras pintadas e cartazes nos fez lembrar das Diretas Já e Fora Collor, cenas que vivemos anos atrás. O Itabunense foi as ruas nesta quinta-feira (20) para protestar contra o descaso da gestão pública municipal nos setores da saúde, educação e infraestrutura da cidade. O movimento que começou na praça Simão Fiterman – Bairro São Caetano mobilizou centenas de jovens em sua maioria estudantes. As demandas apresentadas pelos movimentos incluem a redução da tarifa; realização de uma auditoria no sistema; melhoria da qualidade do serviço prestado pelas empresas Cachoeira e São Miguel, com aumento e renovação da frota; além de implantação de equipamentos de mobilidade urbana, como ciclovias, a extensão da meia passagem para estudantes de curso de Ensino à Distância, abertura das discussões para estudar a implantação do passe livre, regulamentação de transporte alternativo, a exemplo de moto-táxis e a abertura de licitação para nova empresa de ônibus.

A manifestação em frente ao Centro Administrativo Firmino Alves transcorreu sem incidentes. Os manifestantes fecharam a avenida Princesa Isabel portando cartazes e permaneceram em frente à prefeitura por pouco mais de meia hora, gritando palavras de ordem e reivindicando também ações do governo municipal em áreas como saúde, educação e infraestrutura.

Em seguida o  Secretário Oton Matos da Controladoria Geral assinou o documento, da Anel (Assembleia Nacional de Estudantes – Livre), Fiscal Grapiúna; DCE da UESC; Central Sindical e Popular (CSP Conlutas); SIndicato do Magistério Público de Itabuna (SIMPI); Movimento Mulheres em Luta; Interact Club; Pré-Universitário para Afrodescendentes (PREAFRO); Bloco Afro Encartat e Levante Popular da Juventude.

Logo após a assinatura colhida, a caminhada seguiu em direção ao Centro ocupando a praça do Jardim do Ó e avenida do Cinquentenário com a Juracy Magalhães. De acordo com a Polícia Militar o manifesto atraiu cerca de 6 mil pessoas.