Prefeitura reafirma que seleção para agentes de endemias está suspensa

Foto: Secom.
Foto: Secom.

A Prefeitura de Itabuna volta a informar que não haverá prova para a seleção de agentes de endemias neste domingo, 22, conforme foi previamente divulgado. A prova estava marcada a Faculdade de Tecnologia e Ciências – FTC.

Na noite de quarta-feira, após avaliar os incidentes ocorridos durante a realização da prova da primeira etapa, no dia 8, no CAIC, onde houve tumulto e alguns dos candidatos inscritos registraram ocorrência de supostas irregularidades, e, ainda, observando recomendação do Ministério Público Estadual, o prefeito Claudevane Leite determinou a suspensão.

Na próxima quarta-feira (dia 25), a Comissão Coordenadora da Seleção divulgará a nova data para a prova objetiva. Segundo a Procuradoria-Geral do Município todas as pessoas que pagaram a inscrição terão a sua participação garantida e a Prefeitura estuda a possibilidade de, garantido o direito dos já inscritos, abrir novas inscrições.

Também será definido na próxima semana se a prova e as demais etapas da seleção serão organizadas e realizadas pela própria Prefeitura ou se uma nova empresa será contratada para a tarefa.

Geraldo Simões quer suspensão do processo de demarcação de terras na região

Na terça-feira (10) o Deputado Federal Geraldo Simões reiterou em pronunciamento feito no Congresso Nacional a necessidade de uma solução para o conflito em Buerarema, envolvendo supostas terras indígenas Tupinambá de Olivença. “Como manifestei anteriormente o conflito vem se acentuando na região e, apesar da entrada da Força Nacional para manter a paz, a situação está se agravando”, disse o parlamentar.

Simões afirmou que no momento não quer entrar nos detalhes da concepção que moveu a construção da suposta identidade Tupinambá pelos estudos da FUNAI. “Sinto que este assunto requer um maior aprofundamento e seriedade, por suas consequências para a identidade nacional brasileira, para a vida dos indígenas ou dos seus descendentes”, declarou.

Na semana passada, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, realizou em Buerarema e em Itabuna audiências para debater o assunto. Nestas reuniões, foi demonstrado que o polígono delimitado pela FUNAI, com base nos estudos da antropóloga Susana de Matos Viegas, é uma área de mais de 47 mil hectares, que ocupa mais de 20% do território do município de ilhéus, 20% de Buerarema e 5% de Una.

Este território, abrange as localidades de Acuipe, com aproximadamente 1.500 habitantes; Campo São Pedro e Curupitanga, 800; Jairi e Sirihiba 350; Porto da Lancha, 500; Lençóis, 1.300; Sapucaeira/Vila Santaninha e Vilinha, 2.000; Pixixica/Serra Negra, 700; Vila Brasil, 800 e Vila Operária, 900. Também no Distrito de Olivença existem 4.000 habitantes. São aproximadamente 12.850 pessoas que seriam diretamente afetadas pela demarcação.

De acordo com Geraldo Simões, “diante do caráter arbitrário e rígido com que está sendo feito o processo de demarcação, baseado em estudos no mínimo contraditórios e com consequências desastrosas para a paz na região, estamos postulando que imediatamente se suspenda a demarcação”, disse. “Que se reintegre a posse das propriedades invadidas e se inicie uma negociação do Governo, com os segmentos realmente indígenas, buscando uma solução definitiva”, finalizou o deputado.

Fonte: Políticos do Sul da Bahia

Tribunal de Justiça da Bahia suspende prazo de inscrições para concurso

Na última quarta-feira (14) foi publicado pelo presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Mario Alberto Simões Hirs, o edital de suspensão do prazo de inscrições do concurso público para as serventias extrajudiciais de notas e registro do estado, que teriam início ontem.

De acordo com a assessoria de imprensa do TJ-BA, foi necessário adiar porque não estavam previstas no cronograma, a realização das audiências públicas para divulgação dos resultados de cada fase do concurso. O cronograma será readequado e a nova data será definida ainda este mês.

Clique aqui para visualizar o edital de suspensão das inscrições.

Fonte: Blog do Gusmão