Aeronautas podem entrar em greve a partir desta semana

A situação nos aeroportos do país pode ficar complicada a partir da próxima sexta-feira (20). Em um comunicado enviado à imprensa nesta terça-feira (17), o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), que representa pilotos, copilotos e comissários de voo, diz ter recusado a proposta das empresas aéreas e decidiu entrar em estado de greve.

De acordo com a SNA, a classe reivindica melhorias econômicas e sociais que já foram propostas em assembleia. Nesta quarta-feira (18), uma nova rodada de negociações entre a categoria e o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) deve acontecer e, caso as negociações não avancem, a situação pode realmente ficar complicada.

Ao portal iBahia, a assessoria de imprensa regional da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) afirmou que desconhece a situação e que irá apurar a decisão do sindicato para se posicionar sobre o assunto.

Confira na íntegra o comunicado enviado pelo SNA.

“Comunicado Oficial Sindicato Nacional dos Aeronautas

Na tarde desta sexta-feira (13/12), durante Assembleias realizadas nas cinco bases do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), instituição que representa pilotos, copilotos e comissários de voo, a categoria recusou a proposta das empresas aéreas, decidiu entrar em estado de greve, com indicação de paralisação do setor na próxima sexta-feira (20).

Na quarta-feira (18), acontecerá uma nova rodada de negociações entre o SNA e o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA), com o intuito de reivindicar melhorias econômicas e sociais propostas nas Assembleias de hoje”.

Prestadores de Serviço fazem manifestação

Fotógrafo : Ednaldo Pinto

Mais de 250 funcionários da Secretária Estadual de Educação da área da Direc 7 em Itabuna, afirmam que são mais de cinco meses sem receber salários.Segundo eles,fizeram um acordo com o governo baiano e o governo não foi fiel a esse acordo. Também questionam sobre as mas qualidades de trabalho , falta de planos de Saúde e etc.  Foram “Ameaçados” pela coordenadora da Direc a não paralisar o trabalho, mas , a direção do sindicato tomou uma determinação para os trabalhadores ocuparem por tempo indeterminado até que eles recebam o salário. No momento esta ocorrendo uma reunião para decidir como ficara a situação.