Estado ordena que Vereadora itabunense devolva 20 mil reais

Vereadora Carmem.
Vereadora Carmem.

Recentemente, a vereadora Carmem do Posto Médico do partido [PROS], recebeu uma notificação enviada pelo Governo do Estado sobre o recebimento irregular de salários referentes a honorários da [SESAB] Secretaria de Saúde da Bahia, que fica localizada na Av. Amélia Amado, em Itabuna

Segundo a notificação, após assumir o mandato na Câmara Legislativa, como vereadora, seria impossível exercer as duas funções, dessa forma, seria necessário renunciar seu antigo cargo. O que ocorreu foi que mesmo estando no Câmara, Carmem também estaria recebendo salários da SESAB. Para isso, ela teria que cumprir uma rigorosa carga horária de oito horas diárias, o que não estaria ocorrendo.

A notificação exige que Carmem devolva aproximadamente 20 mil reais, acumulados no montante recebido desde Janeiro deste ano.

A vereadora alegou que cumpre rigorosamente os seus horários durante os fins de semana, visitando pacientes. E para comprovar isto, iria entrar com um recurso através de um Advogado contra o Estado.

Augusto Castro critica Sesab por atrasos no repasse de verbas da Saúde

O deputado Augusto Castro (PSDB) criticou os constantes atrasos da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) no repasse do pagamento pelos serviços prestados de hospitais e clínicas de Itabuna.

Na sua avaliação, a irregularidade prejudica o atendimento, além de deixar inseguros os funcionários da Maternidade Ester Gomes, Hospital São Judas e Cemepi, entre outros hospitais e clínicas que passam pelo mesmo problema. Augusto Castro tem cobrado insistentemente da Sesab a regularização desses pagamentos, atrasados em dois meses, uma vez que os prestadores de serviços precisam desse repasse para manter um atendimento de qualidade.

” Espero que com a prometida volta da Gestão Plena da Saúde esse problema seja resolvido definitivamente”, diz Augusto Castro, ressaltando que o Ministério da Saúde repassa a verba em dia para a Secretaria de Saúde do Estado e que os atrasos significam falta de respeito com a população de Itabuna.