Novo secretário de saúde visita postos de saúde em reforma

Vistoria às obras de Reforma da sede do Samu. Foto: Pedro Augusto.
Vistoria às obras de Reforma da sede do Samu. Foto: Pedro Augusto.

O secretário de Saúde, Eric Ettinger, iniciou a semana com reuniões com a equipe e realizando vistorias às unidades de saúde que passam por reformas. Segundo Ettinger, o objetivo da primeira semana de trabalho à frente da Secretaria de Saúde é traçar um diagnóstico das necessidades do setor, identificando problemas e fazendo encaminhamentos para que as soluções aconteçam rapidamente.

O secretário visitou as obras das unidades de saúde do Maria Pinheiro, Pedro Jerônimo e do Samu-192 (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), em seguida, Eric Ettinger reuniu-se com o médico Paulo Bicalho, presidente da FASI, e com diretores do Hospital de Base.

Visitação ao Hospital de Base.
Visitação ao Hospital de Base.

O secretário assegura que a prioridade da Secretaria Municipal de Saúde continua sendo a melhoria da Atenção Básica e isso inclui cuidar dos equipamentos. “É preciso olhar o bem público com carinho. Devemos inaugurar e manter essas unidades em bom funcionamento. Manutenção é um investimento que tem retorno e garante a sequência dos serviços“, disse Eric em conversa com operários na obra da unidade de saúde do Maria Pinheiro.

Visitação ao posto em Reforma do Bairro Pedro Jerônimo.
Visitação ao posto em Reforma do Bairro Pedro Jerônimo.

Secretário e AGP discutem melhorias no atendimento de saúde

Plínio Adry recebeu documento com as reivindicações dos associados à AGP
Plínio Adry recebeu documento com as reivindicações dos associados à AGP

O secretário de saúde de Itabuna, Plínio Adry, recebeu na tarde de segunda-feira (2) uma comissão da Associação Grapiúna de Paraplégico (AGP) que levou uma pauta de reivindicações específicas para o setor de saúde. O secretário ouviu as necessidades, debateu sobre os principais problemas enfrentados e afirmou que as reivindicações são asseguradas por lei e serão cumpridas. “Muitos desses pleitos nós já havíamos antecipado, agora vamos dar encaminhamento aos demais. São pedidos justos”, disse Plínio.

O presidente da AGP, Bruno Santos Santana, explicou que a principal pauta de reivindicações é a acessibilidade e o atendimento prioritário para os deficientes físicos. “Saímos bastante satisfeitos com a conversa que tivemos com o secretário e esperamos que essa parceria se firme realmente, pois, pretendemos marcar novas reuniões. A conversa de hoje foi produtiva, discutimos muitos assuntos e necessidades do nosso dia a dia”, concluiu.

Em seu primeiro dia, Plínio Adry visita unidades de saúde

Nesta quinta-feira (8) em seu primeiro dia de trabalho após assumir o cargo da Secretaria de Saúde, o Dr. Plínio Adry visitou as unidades de saúde da Família Ubaldo Dantas, em Novas Ferradas, e Jorge Amado, no bairro Maria Matos. Já na sexta-feira (9), outras unidades de saúde serão visitadas, a exemplo da Lavignia Magalhães, no bairro Conceição, que apesar de reformada ainda não entrou em atividade. O objetivo das visitas é saber o estado das unidades, verificar quais as demandas de cada uma e analisar as condições para colocar as unidades em funcionamento ou melhorar o atendimento.

O secretário Plínio Adry lembra que a atenção básica é a porta de entrada não apenas para a promoção à saúde, mas também para organizar o fluxo na rede de atenção à ela. Ele acredita que pelo menos 80% dos problemas de saúde da população sejam resolvidos se a atenção básica funcionar como deve. “Se isso acontece, vamos ter menos inchaço em outros pontos de atendimento, a exemplo dos hospitais, daí a importância de prioridades e investimentos nesse setor”, acentuou.

O clínico geral Osvaldo Pereira, que atende pacientes na Unidade de Saúde da Família Jorge Amado, no bairro Maria Matos, deu as boas vindas ao secretário e mostrou-se confiante e entusiasmado diante das perspectivas de melhoria na saúde pública em Itabuna. Ele também se colocou à disposição da Secretaria da Saúde para ajudar, nem que seja com “sugestões simples”, como qualificou, para que a saúde pública funcione plenamente e deixe a comunidade itabunense bem atendida e satisfeita.

“É desse entusiasmo e parceria de pessoas comprometidas com a causa que precisamos. Vamos buscar mais apoios para realizarmos um bom serviço em favor da saúde das pessoas”, afirma o secretário, que esteve acompanhado da diretora da Atenção Básica, Lucina Pinheiro. O secretário voltou a reafirmar que sua prioridade será a atenção básica na rede pública de saúde para que funcione plenamente e atenda as necessidades e carências imediatas da comunidade.

“Vamos usar os insumos médico-hospitalar, os profissionais existentes no momento e aproveitar os novos selecionados pela Prefeitura. Além disso, vamos executar projetos para no curto, médio e longo prazos mudar essa realidade que hoje compromete a qualidade de vida da população”, disse Plínio.

O secretário da saúde disse ainda que não existem milagres que possam resolver todos os problemas ao mesmo tempo, especialmente em um setor complexo como a saúde, mas, segundo ele, com ações prioritárias será possível mudar o quadro e dotar o município de um serviço de melhor qualidade como deseja o prefeito Claudevane Leite e a população merece. “A situação vai melhorar a partir de agora, não tenho dúvida, estou muito confiante”, afirmou.

Renan Araújo desabafa e diz que Tom Ribeiro fez um “trabalho sujo”

O Jornalista Emílio Gusmão entrevistou Renan Araújo na manhã de ontem (29). A conversa foi gravada na sede da secretaria, onde o médico, em clima de despedida, vai despachar até amanhã, dia 31 de julho.

Você leitor, acredita que Renan Araújo foi demitido por causa do Tom Ribeiro ou porque estava deixando a desejar em sua administração?

A população grapiunense estava indignada com a situação dos postos de saúde, sem médicos, medicamentos, e hospitais desassistidos, como aplaudir um Secretário ausente?

Principais destaques:

nível de desgaste acentuado e problemas de abastecimento nos postos de saúde;

– avanços em relação ao combate à dengue;

– “a caneta é do prefeito”, disse Renan;

– saiu magoado com o Prefeito Vane?

licitações de medicamentos e insumos ficaram paradas na secretaria de administração. Apesar das dificuldades, Renan afirma que conseguiu 6 carretas de insumos, móveis, equipamentos e medicações na secretaria estadual de saúde, que permitiram a economia de R$ 3,5 milhões ao cofre da secretaria;

– governo não permitiu que a secretaria de saúde conquistasse autonomia para a realização das licitações;

– priorização do retorno do comando único (gestão plena);

– mudanças significativas no Hospital de Base;

– faltou apoio do PC do B?

– “O povo vai julgar o legado que vou deixar”;

– O preconceito de alguns setores da imprensa com o secretário considerado “forasteiro”;

– Renan acusa o apresentador Tom Ribeiro (TV Cabrália) de promover campanha sistemática e realizar “trabalho sujo” contra a sua gestão;

– Tom Ribeiro é ligado ao governo?

– Assessoria de comunicação da prefeitura de Itabuna boicotou a gestão de Renan;

– A atuação dos radialistas Gerdan Rosário e Roberto de Souza.

Ouça a entrevista.

Vane afirma que ainda não definiu novo Secretário de Saúde

Foto: Nuno Júnior
Foto: Nuno Júnior

A queda de Renan Araújo do cargo de secretário da Saúde de Itabuna não representará perda de poder do PCdoB na Pasta. O prefeito Claudevane Leite garantiu que caberá ao partido a indicação de um nome para a vaga.

Vane comandará a pasta, pessoalmente, enquanto o partido escolhe um nome. Ontem foi um dia de intensas reuniões entre PCdoB e o prefeito, mas os dois lados não decidiram pela queda de Renan. Para os comunistas, o secretário hoje exonerado continuaria à frente da Saúde. Ledo engano.

Razões para a queda de Renan Araújo vão desde a falta de ações pela melhoria na atenção básica ao rompimento do diálogo com setores importantes da sociedade, além do enfrentamento direto com o Conselho Municipal de Saúde. Este enfrentamento, aliás, tem menos de Renan e mais do PCdoB.

Vane afirma que a saída do secretário não gera crise no governo, e que ele saiu de maneira amigável.

Para o prefeito, Renan fez o papel dele mesmo com todas as dificuldades. Com postos sem médicos, hospital de base em péssimas condições, ainda assim ele ajudou a melhorar a saúde no início dessa gestão. Ele justificou a saída do secretário assegurando que nesse momento era preciso mudar o rumo, e foi o que aconteceu.

“Eu vi que precisava mudar uma peça e por isso Renan saiu. Se precisar fazer novas mudanças, agente faz.” completou o prefeito.

Ele afirmou ainda, que não definiu quem será o novo secretário que assumirá o cargo, e que a prioridade é garantir que os postos de saúde funcionem com qualidade.

Texto: Davdson Samuel / Gabriela Caldas.

Secretário de Saúde Renan Araújo poderá ser exonerado

Em Itabuna a situação do secretário de saúde Renan Araujo, não está nada confortável. Já que o prefeito Claudevane Leite (PRB), está bastante insatisfeito com o seu desempenho e tinha comunicado ao presidente da Bahiagas, Davidson Magalhães, sobre uma possível mudança.

Claudevane deu um “prazo de validade” ao secretário, e segundo informações, no mais tardar na próxima semana será realizada uma reunião para chegar uma decisão sobre essa situação.

Davidson Magalhães está tentando persuadir o prefeito sobre a importância da manutenção de Renan Araujo no cargo, mas a missão é considerada muito difícil.

Segundo informações, o prefeito pretende exonerar Renan Araujo, e no seu lugar deixar provisoriamente uma pessoa de Itabuna, essa pessoa seria da sua confiança.

Nos últimos dias Renan Araujo tem sido alvo de manifestações populares e de uma campanha pesada na imprensa contra o seu trabalho.

Jornalista Matheus Feitosa

Avançar na reconstrucão da saúde de Itabuna, ou executar eternamente o trabalho de Sisifo? Eis a questão

Uma das histórias mais interessantes que já li, na mitologia grega, foi a de Sísifo.

Sísifo, filho de um rei, era considerado um dos mortais mais astutos, mas desobedeceu as determinações de Zeus.
 Sem perdão, ele foi condenado, após sua morte, a rolar uma pedra enorme de mármore, por toda a eternidade. Essa pedra teria que ser rolada até o cume de uma montanha, mas sempre que Sísifo estava quase alcançando o topo, a pedra rolava montanha abaixo. Esse trabalho inútil e penoso passou a ser chamado de “trabalho de Sísifo”.

Após longo período de perda do comando único da gestão da saúde de Itabuna (também chamada de gestão plena), alguns desejam colocá-la numa encruzilhada: avançar na reconstrução de uma saúde pública de qualidade ou continuar marcando passo, valorizando interesses menores e cultivando o sentimento de incapacidade que nos contaminou nos últimos oito anos?

Nos primeiros cinco meses de gestão municipal liderada pelo prefeito Claudevane Leite, avançamos na articulação com os governos estadual e federal, garantindo as condições para o “retorno da plena”.

Restituímos o diálogo com o Governo do Estado e contamos com o fundamental do Secretário Jorge Solla e sua equipe. No Ministério da Saúde encontramos apoio técnico e politico, expressado inclusive em recente reunião com o Ministro Padilha. Pavimentamos assim os caminhos para passos mais largos e definitivos.

A nível municipal, trabalhamos no sentido de atender às recomendações dos órgãos de controle e de articulação do SUS: recuperar a credibilidade da gestão municipal, ampliar o acesso da população aos serviços, estabelecer um plano de combate à dengue e recuperar o nosso Hospital de Base.

Em cinco meses, reabrimos três unidades que se encontravam fechadas, concluirmos a reforma de mais quarto que serão reinauguradas brevemente, estamos concluindo a reforma da emergência do Hospital de Base, tendo provido aquela unidade com mais de um milhão em equipamentos modernos e necessários para o atendimento de paciente graves, em parceria com o governo do estado.

Resgatamos o diálogo com os prestadores, inclusive a Santa Casa de Misericórdia, que é responsável por importantes serviços na média e na alta complexidade no âmbito regional.

Brevemente estaremos iniciando processos de construção do SAMU regional, do CAPS, das UPAS e implantando serviços importantes, como a internação domiciliar (Melhor em Casa), Consultório na Rua, Unidade de Acolhimento e Residência Terapêutica. Novas unidades básicas serão ampliadas, reformadas ou construídas.

Em parceria com a SESAB, implantaremos a central regional de regulação de leitos, que dará mais organização e transparência nas internações no âmbito regional.

O retorno da plena irá alavancar a saúde pública de Itabuna e região. Não será certamente a panacéia que resolverá todos os nossos problemas. Continuaremos a conviver com o subfinanciamento da saúde e temos um passivo considerável a corrigir. Mas a falta do comando único contribuiu para minguar a gestão, nos colocando em uma situação crescente de perda de confiança, de auto-estima e de capacidade de gestão.

Alguns mal informados acreditam que teríamos que atingir condições ideais na saúde para que pudéssemos pleitear o retorno da plena, como se elas fossem possíveis.

Mesmo municípios em que existe longa continuidade administrativa, investimentos e valorização da saúde, como Vitória da Conquista, estão longe de alcançar a situação ideal. Avanços e recuos fazem parte da história da implantação do Sistema Único de Saúde em nosso país.

Outros tantos municípios, como Salvador e Ilhéus, enfrentam grandes dificuldades de financiamento, cobertura e oferta de acesso aos serviços, sem que isso represente ameaças à perda da gestão plena. O fortalecimento do mucipalismo é sempre fundamental para a consolidação do SUS

Temos confiança de que os avanços, que ainda são tímidos, continuarão. Passados cinco meses de dificuldades financeiras, o prefeito Claudivane já acena com investimentos na saúde com recursos próprios. Uma reforma na Policlínica está sendo planejada.

No ultimo dia 12, a Câmara de Vereadores aprovou a nova lei que regulamenta o funcionamento do Conselho Municipal de Saúde. Com base nessa nova lei, atuaremos com agilidade para indicação e posse dos novos conselheiros que irão apreciar o retorno da gestão plena. Enquanto isso, técnicos do Ministério, da SESAB e de Itabuna trabalham para iniciarmos esse novo momento.

Não tenho dúvidas: a opção de Itabuna e região é pelo avanço da saúde e ampliação do acesso a serviços de qualidade.

A Itabuna que se prepara para grandes investimentos na sua infra-estrutura e saneamento e tecnologia, que receberá brevemente a sua Universidade Federal, que começa a vislumbrar a possibilidade de superar o longo período de crise do cacau e da lavoura de bruxa não pode se contentar com a realização do trabalho de Sísifo que alguns pretendem.

Renan Araújo – Secretário de Saúde de Itabuna