Mais Médicos: Profissionais brasileiros chegam em 24 municípios baianos

A partir desta terça-feira (1º) 35 profissionais participantes da segunda etapa do programa federal Mais Médicos chegaram aos postos de trabalho, distribuídos em 24 municípios do estado.O município de Simões Filho receberá a maior quantidade de médicos (6), seguido de Ilhéus (3), Anagé (2) e Camamu (2).

De acordo com o Ministério da Saúde, ao todo, 416 médicos atuarão em unidades básicas de saúde em 228 municípios e nove distritos de saúde indígena em todo o país. Para receber a bolsa mensal de R$ 10 mil, custeada pelo governo federal, os gestores locais devem confirmar o início do trabalho desses profissionais até o dia 14.

Para confirmar o início do trabalho no programa, os médicos têm de apresentar seus documentos pessoais, além do diploma, registro profissional (CRM) válido no Brasil e termo de adesão assinado. Quem não for trabalhar será excluído do programa.

Os médicos que tiveram algum impedimento e não se apresentaram terão que enviar justificativa ao gestor e negociar com eles a compensação dos dias não trabalhados. É responsabilidade do município o custeio da moradia e da alimentação dos médicos do programa ao longo dos três anos de atuação.

Informações: Bahia Notícias

Casos de dengue diminuem no município

Setembro registrou apenas 13 casos de dengue em Itabuna / Foto: Divulgação

No mês de setembro Itabuna registrou apenas 13 casos de dengue. Este número representa 68% menos casos que o mês anterior e uma redução de 82,5% em relação ao mesmo período de 2012. A queda na quantidade de casos de dengue no município vem se registrando desde o início do ano a partir de modificações implementadas no controle e combate da doença pela Secretaria da Saúde na atual administração.

O coordenador de Combate às Endemias, Renato Freitas, destaca que os números são positivos especialmente porque não foram registradas mortes causadas pela dengue em 2013. No entanto, ele alerta para a chegada da estação de altas temperaturas. A orientação da Secretaria da Saúde é que a população mantenha os cuidados em sua residência, limpando os quintais, cobrindo reservatórios e evitando manter recipientes com água acumulada, por exemplo.

Comparativo de casos de Dengue 2000-2013 - até Setembro
Comparativo de casos de Dengue 2000-2013 – até Setembro

A meta é continuar com o padrão de atendimento que vem garantindo o controle da doença, mas o alerta é importante. O cuidado é necessário, pois ainda existe a possibilidade do surgimento de um novo tipo de vírus, como aconteceu em 2009, ano em que houve uma epidemia, com 14.933 registros da doença. A Prefeitura vai continuar fazendo a parte que lhe cabe, mas para manter os níveis de queda no número de casos de dengue e afastar o risco de um novo surto a participação da população é fundamental.

“A máxima é não deixar aparecer cabeça de prego nos reservatórios. Esse é o grande segredo para que não tenhamos surto de dengue” alertou Renato. Esse controle será mantido pelo trabalho do agente de endemias e da população, “vamos trabalhar de mãos dadas” pediu. O coordenador de combate às Endemias lembra que os agentes precisam ter acesso às residências e os moradores devem tirar todas as dúvidas durante a visita.

Celebração do Dia Mundial do Coração marcado por programação festiva

Dia 29 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Coração e a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, através do Serviço de Cardiologia Intervencionista, celebra a data com a I Caminhada do Coração. O evento ocorre no próximo sábado (5) promovendo uma ação social que contará com uma programação voltada para prevenção de doenças cardiovasculares e sorteios de check-ups cardiológicos. Esta ação social acontecerá na Alameda da Juventude, avenida Beira Rio, entre as 7 e 11 horas.

Convite da Caminhada do Coracao
Convite da Caminhada do Coracao

As doenças do coração dizem muito sobre os hábitos de vida e controle dos fatores de risco como hipertensão, diabetes, colesterol, obesidade, tabagismo e sedentarismo, que estão entre os principais vilões da progressão da doença aterosclerótica; responsável por aproximadamente 40% de todas as mortes em nosso país.

Para o médico cardiologista Intervencionista e Hemodinamicista da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Gláucio Werneck, controlar os fatores de risco sob acompanhamento regular de um médico está entre as importantes ações para se manter um estilo de vida saudável. “É determinante também que o indivíduo mantenha-se fisicamente ativo, tenha controlada sua pressão arterial, glicemia e níveis de colesterol. A adoção de uma dieta saudável com destaque para a redução da ingestão de sal, controle de peso e a suspensão do tabaco também são determinantes”, declarou Dr. Gláucio.

Programação

Durante a I Caminhada do Coração da Santa Casa de Itabuna, além do passeio previsto, uma série de atividades está agendada para acontecer entre as 7 e 11 horas. Assim, a comunidade presente terá acesso a aulas de alongamento e ginástica coletiva, aferição da pressão arterial, massoterapia, sorteio de check ups. Toda ação é gratuita e aberta ao público.

Caminhada chama a atenção para doação de órgãos em Itabuna

Na tarde de quinta-feira (26) foi realizada uma caminhada pelas ruas do centro de Itabuna promovendo a campanha “Doe Órgãos Doe Vida” com o objetivo de chamar a atenção da população para a importância da doação de órgãos. Transplantados, familiares, profissionais de saúde e pessoas que estão na fila de espera foram às ruas da cidade afirmar que doar órgãos é um gesto de amor a vida. A caminhada encerrou o mês de mobilização, mas a campanha é constante.

Populares ressaltaram a importância da doação de órgãos / Foto: Gabriel de Oliveira
Populares ressaltaram a importância da doação de órgãos / Foto: Gabriel de Oliveira

“Existem muitas pessoas em fila de espera. A ampliação é do interesse de todos nós e a secretaria sempre vai apoiar esse movimento. Já realizamos transplantes aqui mesmo no município e participamos do cadastro estadual de doação” a afirma o secretário da Saúde, Plínio Adry, que também caminhou pela Avenida do Cinquentenário, ao lado de outros dirigentes municipais da Saúde, a exemplo do médico Paulo Bicalho, presidente da Fundação Itabunense de Atenção à Saúde (Fasi).

Alessandra Maria da Silva, moradora do bairro Pontalzinho, aguarda há dois anos um transplante de rim. Ela foi transplantada, mas houve rejeição e voltou para a fila de transplantes na posição 424. Ela diz que enfrenta muitas dificuldades no dia-a-dia e não pode viajar devido ao tratamento intenso. É para solucionar problemas como o de Alessandra que a Secretaria da Saúde promove a campanha de mobilização para a doação de órgãos.

Já Maria dos Santos Almeida, residente no bairro de Fátima, enfrentou a fila de espera por 15 anos e há sete meses recebeu o transplante de rim proveniente de Salvador doado por um paciente com morte cerebral. “O transplante é o sonho de todos os renais. Jamais esperava um dia ser transplantada, mas aconteceu e hoje posso dizer que sou feliz”, contou.

O Hospital de Base mantém a Organização de Procura de Órgãos (OPO) que atende a Itabuna e região. O médico Paulo Bicalho, responsável pela administração do hospital, diz que a atividade dos profissionais da OPO refere-se à fase preliminar com a família de pacientes com morte cerebral que deseja doar órgãos. “Estamos preparados para receber”, afirmou.

Câncer de Pênis: Mais de mil homens brasileiros tem o órgão amputado por ano

Segundo dados do Sistema Único de Saúde (SUS), o Brasil é um dos primeiros em número de câncer de pênis no mundo, tendo por ano cerca de mil homens com o órgão amputado, atrás apenas da Índia e de países africanos. A mutilação é causada principalmente pela falta de higiene.

Zico é o garoto propaganda da campanha / Imagem: Divulgação
Zico é o garoto propaganda da campanha / Imagem: Divulgação

Com objetivo de chamar a atenção da população masculina no país, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) realizará entre os dias 26 e 29 de setembro a campanha Câncer de Pênis Zero. De acordo com o urologista e coordenador da campanha na Bahia, Marcelo Brandão, o câncer de pênis é uma doença social e está ligada às condições de saúde e higiene. “Com água e sabão e os cuidados de limpeza na glande (também conhecida como cabeça do pênis) e no prepúcio (que é a pele que recobre o pênis), o câncer e as amputações poderiam ser evitados”, explica.

Ele informa que, entre os circuncidados, como é o caso dos judeus nascidos em Israel, as taxas da doença são quase nulas. A iniciativa ainda conta com textos explicativos sobre a enfermidade no portal da SBU, posts de orientação no Facebook e ações de atendimento ao público em cidades do Norte e Nordeste, regiões de maior incidência do problema.

O ex-jogador de futebol Zico, atual técnico do Al-Gharafa (Qatar), é padrinho da campanha.

(Informações do Correio)

10ª Parada Gay de Itabuna tem apoio da Prefeitura

Prefeito Vane e secretários recebem líderes LGBT / Foto: Gabriel de Oliveira
Prefeito Vane e secretários recebem líderes LGBT / Foto: Gabriel de Oliveira

No próximo dia 21 de setembro acontece a 10ª Parada da Diversidade LGBT em Itabuna. O evento conta com o apoio da Prefeitura por intermédio das Secretarias da Saúde, Assistência Social e de Tecnologia e Planejamento. Dentre as atividades programadas terá o concurso Miss Gay, no ginásio do Grapiúna Tênis Clube.

O prefeito Claudevane Leite, acompanhado dos secretários José Carlos Trindade, da Assistência Social, e Wenceslau Junior, do Planejamento e Tecnologia, recebeu no último dia 6, na sala de reuniões do seu gabinete, líderes do LGBT, garantindo o apoio. Os eventos prometem agitar não só Itabuna, como as cidades vizinhas. Haverá ainda mostras de filmes, Feira de Saúde, Seminário de Políticas Públicas e Direitos Humanos LGBT, encerrando com a 10ª Parada Gay do Sul da Bahia.

A coordenadora do DST/AIDS, Susimeire Moreira, diz que esta parceria é imprescindível. Ela afirma que a Secretaria da Saúde fornecerá todo apoio necessário à realização do evento, com a distribuição de material educativo e preservativo, além da realização do teste rápido de HIV e sífilis durante a Feira da Saúde.

Para o presidente do Grupo Humanus, Itamar Santos, Itabuna conta hoje com uma administração laica. “Estamos vivendo um mês da diversidade, com a realização de inúmeros eventos e o apoio da Prefeitura é muito importante”, explicou.

Itabuna vai reformar unidades de saúde com recursos próprios

De acordo com o prefeito Claudevane Leite, os postos dos bairros Nova Ferradas, Santa Inês, Santo Antonio e dos Canecos serão reformados com recursos do município. Segundo Vane, a população tem razão quando reclama das unidades que não estão funcionando, por isso, a administração municipal executará os serviços que faltam para que as unidades de saúde sejam reabertas e possam atender à comunidade.

“Já fizemos uma seleção de pessoal para aumentar o números de profissionais, dos quais 276 já foram contratados, asseguramos medicamentos e equipamentos, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, e estamos trabalhando para regularizar a marcação, então para que a rede municipal de saúde volte a funcionar e atender à necessidade da população precisamos ter as unidades prontas, por vamos investir na reformas o que for possível, de acordo com as condições da Prefeitura”, informa o prefeito.

Vane lembra que a administração anterior deixou de aplicar R$ 2 milhões que o Ministério da Saúde repassou para melhorias dos postos. O dinheiro teria sido usado em outra finalidade, segundo auditoria do ministério. O prefeito disse que o prejuízo por causa desse desvio foi duplo: “O município terá que devolver esse valor e ainda por cima as unidades de saúde ficaram sem o benefício”. Para efetuar as reformas mencionadas, a Prefeitura está realizando licitação de material de construção e realizará seleção para contratação de pessoal.

O prefeito está em Salvador, onde mantém contatos com autoridades estaduais e representantes do Governo Federal com vistas a obter apoio e recursos para programas que estão sendo realizados pela Prefeitura. Na segunda-feira (2), Vane esteve com a superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rose Pondé, acompanhado do presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira, para definir detalhes da participação do órgão no programa de Restaurantes Populares. Itabuna terá mais dois, um na região Fátima/Califórnia e outro no São Caetano e a Conab deve entrar com apoio direto no fornecimento de arroz e feijão e de carne pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Atualização de vacinas para crianças começa neste sábado

Começa neste sábado (24) a campanha de atualização das vacinas para crianças em todo o Brasil. Crianças menores de 5 anos de idade devem ser levadas aos postos de vacinação para que a caderneta seja avaliada e as vacinas atualizadas de acordo com a situação de cada uma.

Serão oferecidas todas as vacinas do calendário básico infantil, que são a BCG, hepatite B, penta, inativada poliomielite (VIP), oral poliomielite (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche).

Segundo o Ministério da Saúde, o público nesta faixa etária é estimado em 14,4 milhões de crianças. A campanha será realizada até o dia 30 deste mês, em conjunto com estados e municípios.

É o segundo ano que vai ser realizada uma campanha “multivacinal”. Campanha semelhante foi realizada em 2012. Este sábado vai ser o “Dia D”, em que todos os postos de saúde da campanha vão estar abertos no país. São cerca de 35 mil postos em todo o Brasil e mais de 350 mil profissionais envolvidos na campanha.

Idosa morre por H1N1 em Vitória da Conquista

Uma idosa morreu na última terça-feira (20) em Vitória da Conquista. Nesta sexta-feira (23), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que a causa da morte foi a gripe H1N1. Segundo a secretaria, este foi o único caso de morte provocada pela doença em 2013 na cidade. Mas na Bahia, desde o início do ano até o dia 20 de agosto, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) registrou 46 casos e 10 mortes contando com este último.

Outros casos

Três casos de gripe A ou H1N1 foram confirmados no município de Juazeiro neste mês. Um homem morreu no dia 11 de agosto vítima da doença. Os outros dois infectados são pessoas próximas a ele, que foram medicadas e mantidas isoladas em casa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, esses são os três primeiros casos confirmados da doença em Juazeiro. “O que morreu teve a confirmação através de vínculo epidemiológico e os outros dois por laboratório”, detalha Mário Machado, diretor de Promoção à Saúde da Secretaria.

A Secretaria Municipal de Saúde informou ainda que assim que a doença foi identificada no homem que morreu, os procedimentos de quimioprofilaxia foram realizados a fim de evitar a disseminação da doença.

“O risco maior ocorre nas primeiras 48 horas. No domingo [11] quando descobrimos já começamos a aplicar o medicamento nas pessoas que tiveram contato com ele e apresentavam sintomas. Já fizemos o alerta epidemiológico para os profissionais de saúde ficarem atentos a toda gripe grave e disponibilizamos Tamiflu nos hospitais públicos para tratamento imediato em caso de suspeita”, afirma Machado.

Em nota, a Secretaria afirma que na sexta-feira (16) equipes se reuniram com o objetivo de dar continuidade ao trabalho de prevenção. “Não é necessária preocupação, pois a cidade não vive uma epidemia e durante a última Campanha contra a gripe H1N1 realizada em abril deste ano, a cobertura vacinal ultrapassou a meta mínima do Ministério da Saúde (80%), vacinando 82,71% do público alvo (28,9 mil pessoas): aqueles com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, gestantes, crianças de 6 meses a menores de 2 anos, mulheres até 45 dias após o parto e portadores de doenças crônicas”, diz a nota.

Fonte: G1

Vigilância Epidemiológica indica surto de H1N1 na Bahia

Com 46 casos e nove mortes este ano, a H1N1 tem deixado em alerta os serviços de saúde da Bahia. O número representa um aumento de 62% entre janeiro e agosto de 2013, comparado ao mesmo período do ano passado. Segundo a Vigilância Epidemiológica, há um surto da gripe no estado. As baixas temperaturas do mês de agosto deixam a população mais vulnerável à doença e é importante ficar atento aos sintomas.

O caso mais recente foi na cidade de Juazeiro, na região norte, em que um homem morreu. “Eu diria que nós vivemos um período de surto em relação à doença. Eu comparo com o ano passado, nós não tivemos registro de óbito e somente 16 casos de H1N1. Agora se configura como um momento de surto”, diz o coordenador da Vigilância Epidemiológica, Juarez Dias.

A campanha de vacinação no primeiro semestre vacinou mais de 1,9 milhão de pessoas, atingindo a meta de imunização da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). Mesmo assim, postos de saúde continuam vacinando quem pertence a algum dos chamados grupos de maior risco para o H1N1: crianças entre seis meses e dois anos, mulheres grávidas ou que tiveram filho em até 45 dias, idosos com mais de 60 anos e profissionais ligados à área da saúde.

“Pacientes portadores de doenças crônicas, os pneumopatas, os cardiopatas, os pacientes renais, soropositivos, todos eles têm a indicação da vacinação”, acrecenta a enfermeira Nadia Ribeiro.

O H1N1 tem sintomas parecidos com a gripe comum, mas é seguida de muita tosse, febre alta, dores na garganta e cansaço. A orientação em casos de sintomas parecidos é procurar um posto de saúde imediatamente.

A Sesab emitiu um alerta sobre o assunto para médicos e demais profissionais da saúde, como explica a coordenação de imunização, Fatima Guerra. “Vai desde a notificação do caso, como também o atendimento, assistência e intervenção terapêutica, de acordo com a clínica e o diagnóstico desse cidadão. Inclusive, também com coleta de material oportuno para identificação desse vírus que está circulando em nosso meio”, diz.

Quem não está nos grupos que têm direito à vacina gratuita pode procurar postos particulares de vacinação. A dose custa, em média, R$ 90. De acordo com a Sesab, ao todo, 15  pessoas morreram na Bahia vítimas de  complicações causadas por gripe ou pneumonia este ano.

Fonte: G1

Juazeiro registra três casos de gripe H1N1

17 casos de H1N1 foram registrado no estado.
17 casos de H1N1 foram registrado no estado.

Três casos de gripe A ou H1N1 foram confirmados no município de Juazeiro na semana passada. Um homem morreu no dia 11 de agosto vítima da doença. Os outros dois infectados são pessoas próximas a ele, que foram medicadas e mantidas isoladas em casa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, esses são os três primeiros casos confirmados da doença em Juazeiro. “O que morreu teve a confirmação através de vínculo epidemiológico e os outros dois por laboratório”, detalha Mário Machado, diretor de Promoção à Saúde da Secretaria.

A Secretaria Municipal de Saúde informou ainda que assim que a doença foi identificada no homem que morreu, os procedimentos de quimioprofilaxia foram realizados a fim de evitar a disseminação da doença.

“O risco maior ocorre nas primeiras 48 horas. No domingo [11] quando descobrimos já começamos a aplicar o medicamento nas pessoas que tiveram contato com ele e apresentavam sintomas. Já fizemos o alerta epidemiológico para os profissionais de saúde ficarem atentos a toda gripe grave e disponibilizamos Tamiflu nos hospitais públicos para tratamento imediato em caso de suspeita”, afirma Machado.

Em nota, a Secretaria afirma que na sexta-feira (16) equipes se reuniram com o objetivo de dar continuidade ao trabalho de prevenção. “Não é necessária preocupação, pois a cidade não vive uma epidemia e durante a última Campanha contra a gripe H1N1 realizada em abril deste ano, a cobertura vacinal ultrapassou a meta mínima do Ministério da Saúde (80%), vacinando 82,71% do público alvo (28,9 mil pessoas): aqueles com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, gestantes, crianças de 6 meses a menores de 2 anos, mulheres até 45 dias após o parto e portadores de doenças crônicas”, diz a nota.

Casos no estado
De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, até o dia cinco de agosto de 2013 foram registrados 17 casos de H1N1 no estado. Desse número, quatro pessoas morreram, sendo uma das mortes em Salvador, a outra em São Gonçalo dos Campos, uma em Simões Filho e outra em Teixeira de Freitas.

Fonte: G1

Ilhéus recebe Congresso Brasileiro do Trauma

Na próxima quarta-feira (14) inicia o Congresso Brasileiro de Ligas do Trauma (COLT), evento técnico científico que será sediado em Ilhéus, no Hotel Praia do Sol. Durante quatro dias, estudantes e profissionais da área de saúde estarão reunidos para discutir e apresentar trabalhos em torno do Trauma. O congresso contará com a participação de quatro palestrantes internacionais, 20 nacionais e 30 convidados locais.

Segundo o médico e coordenador do evento, Irany Salomão, o trauma constitui-se atualmente no principal responsável por óbitos na população adolescente e adulto jovem. “Ainda entre os fatores determinantes para discutirmos o tema, o trauma atinge um segmento economicamente ativo, e exigindo grande aporte de recursos financeiros que poderiam ser destinados para outros setores da saúde”, declarou Dr. Salomão.

Entre os palestrantes que já confirmaram presença, o professor e chefe do Serviço de Trauma da Universidade de Califórnia de San Diego (EUA), Raul Coimbra; o chefe do serviço de Trauma da Universidade de Toronto (Canadá), professor Sandro Rizoli; o professor da Unicamp-SP, recém-eleito presidente da SBAIT, Gustavo Fraga; o professor do Hospital João XXIII em Belo Horizonte, presidente da SBAIT até o ano passado, Sizenando Starling; além do professor da USP-SP, referência nacional em trauma no país, Dario Birolini.

“Ainda temos outros 18 palestrantes de todas as regiões do país, todos coordenadores de Ligas do Trauma nas principais universidades brasileiras. Este Congresso já está sendo considerado um evento sem precedentes na área, o que é muito positivo para a nossa região”, declarou Salomão. Também se constituem como público-alvo médicos, enfermeiros, fisioterapeutas ou os que atuam no atendimento as vítimas de trauma e emergências, em especial SAMU, corpo de bombeiros etc. A carga-horária total do evento é de 30 horas.Congresso Liga do Trauma

O coordenador do evento aproveitou para agradecer o apoio recebido ao evento de outras ligas do trauma do Estado, com destaque para a Liga do Trauma da Escola Bahiana de Medicina, Liga Acadêmica do Trauma e Emergências Médicas da Universidade Federal da Bahia, Liga do Trauma da Faculdade de Tecnologia e Ciências. Ainda trabalham diretamente para a realização do evento o CoBraLT e a Sociedade Brasileira de Atendimento Integral ao Politraumatizado (SBAIT).

Hospital São Lucas: Mulher aguarda quase 7 horas na emergência e volta pra casa sem atendimento

Fotógrafo: Ednaldo Pinto
Fotógrafo: Ednaldo Pinto

Nesta sexta-feira (26) uma mulher aguardou por quase 7 horas para ser atendida na Emergência do Hospital São Lucas e voltou para casa sem atendimento. Cleidiane Pereira Carvalho, 30 anos, está com elefantíase e série problemas renais. Ela é de Ubaitaba e foi encaminhada do Hospital São Vicente para o São Luca, em Itabuna, mas o hospital se anegou a atender a paciente sem o encaminhamento da Secretaria de Saúde de Ubaitaba.

Cleidiane esperou por atendimento dentro de uma ambulância na entrada da ala de Emergência do hospital. Ela chegou a ser encaminhada para o Hospital de Base, mas foi informada de que o casa dela deveria ser tratado no São Lucas. Após quase 7 horas de espera, Cleidiane e família desistiram e voltaram para Ubaitaba, sem qualquer atendimento.

Os familiares chegaram a telefonar para prefeitura de Ubaitaba, mas como é feriado na cidade, não houve atendimento.

Descaso

Este é só mais um casos de descaso na saúde pública de Itabuna. O Blog do Tom recebe diversas denúncias sobre a demora e a falta de atendimento nos hospitais, principalmente no São Lucas, onde enfermos esperam horas por atendimento e voltam pra casa do jeito que chegaram.

Aniversário de Itabuna terá mutirão da saúde

No próximo dia 27 de julho, véspera do aniversário da cidade, das 7h ao meio dia, será realizado no Espaço Cultural Josué Brandão, na Câmara de Vereadores de Itabuna, o I Mutirão da Saúde. O evento, que faz parte das comemorações pelos 103 anos do município, vai disponibilizar orientações e serviços de saúde para a comunidade.

A população terá acesso a balcão de informações sobre o Cartão de Saúde, doenças e acidentes de trabalho, atividades educativas de prevenção e orientação a saúde bucal, com distribuição de kits com escova e creme dental; além de atendimento com 10 consultórios móveis dos Voluntários do Sertão, teste de glicemia e técnicas de primeiros socorros com a equipe do SAMU 192.

Autorizações de exames laboratoriais serão facilitadas, assim como mamografia e ultra sonografia mamária, parte da Prevenção do Câncer de Mama e Colo Uterino em parceria com o Grupo Se Toque. Terá ainda orientação para prevenção e realização de Teste Rápido DST/AIDS e hepatites virais, além de captação de doadores de sangue para o Hemocentro da cidade.

Consultas e avaliação oftalmológica com acuidade visual, rastreamento de glaucoma, glicemia capilar em parceria com o Hospital de Olhos Beira Rio, Day Horc e Fundação Regina Cunha.

Também será oferecida avaliação fonoaudiológica em parceria com o Centro de Saúde Auditiva de Itabuna (Cesai). Avaliações para cirurgias bariátricas, atendimento com anestesista e cardiologista; angiologista, endocrinologista e pneumologista. Uma equipe multifuncional com psicólogo, nutricionista e fisioterapeuta ficará a disposição da população. Será apresentado um vídeo sobre cirurgia bariátrica e equipamentos relacionados à cirurgia. A Fundação Jose Silveira vai colaborar com um baú de serviços que inclui: ultra som; mamografia; ginecologia; odontologia.

Novos equipamentos e mobiliários

As Unidades Básicas de Saúde de Itabuna vão receber mais de 200 itens como armários, mesas, porta-soro, bebedouro, cadeiras, longarinas, além de medicamentos, insumos e equipamentos. A parceria foi assegurada pelo secretário de Saúde do Estado, Jorge Solla, em reunião com o secretário Renan Araújo. A parceria garante melhorias para as Unidades Básicas de Saúde que estão em fase final de reforma.

Ainda como parte da programação de aniversário no dia 27/07 acontece a inauguração da emergência reformada do Hospital de Base, às 11 horas. O secretário, Renan Araújo, adiantou que nas próximas semanas passa a funcionar, temporariamente, a Central de Regulação de Leitos na sede da Secretaria de Saúde até que se encontre um lugar definitivo.

Ministério da Saúde quer incluir teste de HIV nos exames de rotina

O Ministério da Saúde pretende pedir ao Conselho Federal de Medicina (CFM) que elabore uma recomendação para que todo médico sugira o teste do HIV a seus pacientes com vida sexual ativa. “Aumentaria muito as testagens e, consequentemente, diminuiria as pessoas que têm o HIV, não sabem e continuam transmitindo. Não podemos ter alguém sexualmente ativo sem ter feito o teste”, argumenta Jarbas Barbosa, secretário de vigilância em saúde do ministério.

A intenção é despertar para a importância do teste, minimizar resistências e alavancar a busca pelos brasileiros que desconhecem ter o HIV. Pelas estimativas do governo, um quarto dos 530 mil infectados no país não sabe que tem o vírus.

Essa solicitação precisa ser oficializada, mas o primeiro contato com o CFM, há alguns meses, foi positivo, de acordo com Barbosa. O conselho afirmou que vai esperar o pedido formal antes de se manifestar.

O momento, no entanto, é de tensão entre entidade e governo. O conselho rejeita a política do governo para atrair médicos estrangeiros. E anunciou ontem seu afastamento de comitês no âmbito do governo federal.

O pedido ao CFM se soma a novas estratégias contra a Aids que devem ser desenvolvidas pela recém-empossada gestão do departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do ministério.

Uma das estratégias, diz Barbosa, será oferecer o tratamento com antirretrovirais a infectados que pertencem a grupos de maior vulnerabilidade, como jovens gays e prostitutas, independentemente do nível de comprometimento imunológico.

Hoje o tratamento é ofertado apenas quando exames apontam um determinado comprometimento.

O ministério também pretende integrar implantar uma avaliação para identificar eventuais dificuldades de acesso ao teste de HIV e atrasos no início do tratamento, explica Barbosa.