Ônibus é atingido por tubos de aço; 15 pessoas se feriram

Na madrugada de sábado (11) um acidente envolvendo um ônibus e um caminhão deixou cerca de 15 pessoas feridas no trecho de Fervedouro, na BR-116, a 50km de Muriaé. O coletivo que saiu de Vitória da Conquista com 50 passageiros e seguia para São Paulo foi atingido por tubos de aço que caíram da carroceria de um caminhão.

Frente do ônibus ficou destruída (Foto: Divulgação/Aranas)
Frente do ônibus ficou destruída (Foto: Divulgação/Aranas)

Segundo informações, o caminhão carregado com 13 mil kg de “tubulões” – usados para água ou esgoto – seguia de Barra Mansa (RJ) para Pernambuco, e ao fazer uma curva, os tubos se deslocaram e as cintas de amarração se arrebentaram por não suportarem a carga. A tubulação caiu atingindo a frente lateral esquerda do ônibus, que passava no sentido contrário.

Tubos de aço caíram do caminhão e atingiram o ônibus (Foto: Divulgação/Aranas)
Tubos de aço caíram do caminhão e atingiram o ônibus (Foto: Divulgação/Aranas)

O motorista do caminhão contou que ao perceber o problema com a carga, ainda conseguiu piscar os faróis para o condutor do coletivo, que “jogou” o veículo para o acostamento o máximo possível, evitando consequências trágicas. O ônibus teve a frente destruída, bem como muitos danos na lateral e na parte traseira.

Traseira do ônibus também ficou danificada (Foto: Divulgação/Aranas)
Traseira do ônibus também ficou danificada (Foto: Divulgação/Aranas)

Cerca de 15 passageiros ficaram feridos e foram socorridos para hospitais da região. Cinco deles estariam em estado grave, incluindo um homem que perdeu um dos braços. O motorista do caminhão não se feriu.

Os nomes dos acidentados não foram divulgados. A Salutaris / Águia Branca ainda não se manifestou sobre o assunto.

Informações do Aranas.

Nota de esclarecimento da Águia Branca

Após contato, a Viação Águia Branca informa que teve acesso ao laudo da perícia técnica policial encarregada da investigação do acidente com o seu ônibus da linha Vitória a Itamaraju, no dia 15 de maio, somente às 17 horas de ontem. Ressalta que permanece à disposição das autoridades técnicas e policiais no intuito de contribuir para o que for necessário e útil para a identificação das causas do acidente e que não tem medido esforços para total assistência aos passageiros e familiares das vítimas.

A Viação Águia Branca encaminhará hoje (17) às autoridades competentes pelo inquérito documento no qual a empresa Veltec Soluções Tecnológicas informa:

“O vídeo foi extraído da central de gravação (CCA) do veículo em questão na sede da empresa em Londrina (PR). O mesmo não foi editado/alterado e possui a dinâmica fiel da viagem. Devido à característica do acidente, que gerou instabilidade no funcionamento do equipamento, a gravação foi interrompida nos segundos finais da viagem, às 5h02min39segundos, não permitindo a filmagem até o ponto final de repouso do veículo”.

Para assegurar o maior nível possível de segurança em suas centenas de viagens realizadas diariamente, a empresa mantém em operação o programa Medicina do Sono, que acompanha e monitora a alimentação, saúde e qualidade do sono dos seus motoristas. O programa é conduzido por especialista que orienta as diferentes atividades e o funcionamento das salas de estimulação existentes em pontos da estrada, em cada uma das rotas.

No caso do ônibus acidentado, o motorista realizou teste de vigília antes do embarque, teste de bafômetro. No percurso, esteve cerca de duas horas antes do acidente em uma sala de estimulação, na parada no município de São Mateus, onde permaneceu por 15 minutos submetendo-se à estimulação física e luminosa. Nesta parada o motorista também teve a sua alimentação balanceada e controlada, como parte do programa Medicina do Sono.

A empresa informa ainda que, em 2012, foram mais de 64 milhões de quilômetros rodados com seus mais de 600 ônibus em diferentes rotas no país. Foram transportados mais de 10 milhões de passageiros em mais de 170 mil viagens, com o registro de apenas um acidente grave em todo esse período. O registro deste acidente em 2013 merecerá ainda maiores esforços e investimentos da empresa na operação segura em todas as suas linhas.