Dr. Plínio Adry assume cargo na Secretaria de Saúde

Na tarde desta quarta-feira (7) o pneumologista Plínio Ferreira Adry assumiu o cargo da de Secretário de Saúde em uma solenidade com presença de autoridades. Segundo ele, somente aceitou retornar à cidade pelo seu compromisso com a atenção básica de saúde. No mês de julho, o ex-secretário Renan Araújo foi exonerado pelo prefeito Claudevane Leite.

“Tenho certeza de que com as unidades em atividade plena, o trabalho aparece e a população fica satisfeita” disse Plínio em discurso de posse. O médico recordou sua luta como secretário de saúde entre 1989 e 1992 para a municipalização dos serviços em Itabuna. “Tivemos muitos problemas no início, já que a cidade não tinha hospital público e a hierarquização do Sistema Único de Saúde exigia. Então, iniciamos o projeto do Hospital de Base, que atualmente está sendo recuperado pelo médico Paulo Bicalho com o apoio decisivo do prefeito Claudevane Leite”, disse, acrescentando que, com a atenção básica funcionando, os postos de saúde voltarão a ser “portão de entrada do sistema”, a sua principal finalidade.

Mesmo reconhecendo avanços na gestão municipal da saúde, o prefeito Claudevane Leite disse que as coisas não estão ainda como deseja. “Conseguimos recuperar algumas unidades básicas, a urgência e emergência do Hospital de Base, o Centro de Referência à Doença Falciforme (Cedorf), mas ainda é pouco. O desafio é fazer a atenção básica operar com todas as unidades com exames e consultas médicas para atendimento da população. Este será o desafio doutor Plínio, mas o senhor contará com o apoio do governo”, afirmou o prefeito.

Vane disse que o retorno da plena para a gestão da saúde é bom, mas não significa a solução de todas as questões referentes ao atendimento da população. “Tenho certeza de que Itabuna deseja sucesso na sua gestão da Saúde, já que você é um profissional experiente, com mais de 60 anos de idade e o vigor da juventude. Vamos ter cobranças, mas estou certo de que seu amor à profissão e o seu desejo de ver a população atendida perto de casa serão responsáveis pelo seu sucesso frente ao desafio”, destacou o prefeito de Itabuna, acrescentando que a contratação de mais de 300 profissionais através de seleção pública reforça a atenção básica.

A solenidade contou com a presença da prefeita de Itajuipe, Gilka Badaró, que veio trazer o abraço ao seu conterrâneo Plínio Adry, o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, o representante do Conselho Regional de Medicina e vice-provedor da Santa Casa de Misericórdia, Almir Alexandrino. Ainda, secretários da Educação, Dinalva Melo do Nascimento; da Industria, Comércio e Turismo, José Humberto Martins; do Planejamento e Tecnologia, Wenceslau Junior; de Assuntos Governamentais e Comunicação, Cleide Sousa Oliveira; da Assistência Social, José Carlos Trindade; de Esportes e Recreação, Evans Maxwel Silva; presidente da FICC, Roberto José da Silva; da Emasa, Ricardo Campos; e da Fasi, Paulo Bicalho.

Também prestigiaram a solenidade, os vereadores Aldenes Meira, presidente da Câmara Municipal, César Brandão, líder do Governo; Pastor Francisco Edes; Glaby Andrade, Geraldo Barbosa, Antonio Cavalcanti, Walter Socorrinho, Joilson Rosa, Jairo Araújo e Valéria Moraes, e o representante da ABIH, Eduardo Fontes Neto.

Novo secretário de saúde toma posse nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira (7) o prefeito Claudevane Leite (PRB) dará posse ao novo secretário municipal de Saúde, Plínio Adry. A solenidade ocorrerá às 17 horas na Secretaria de Saúde, à rua Barão do Rio Branco, 112, Centro.

No dia 26 de julho, o prefeito exonerou o secretário Renan Araújo. A exoneração se deu por conta do baixo rendimento de Renan na secretaria, o que resultou em várias denúncias. Enquanto isso, alguns nomes são discutidos para assumirem o cargo. O prefeito Vane estaria bastante insatisfeito com o seu desempenho e tinha comunicado ao presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, sobre uma possível mudança.

Unidade de saúde do bairro São Roque é entregue

Na manhã desta quarta-feira (31) foi entregue pela prefeitura a Unidade Básica de Saúde (UBS) Dilson Cordier, no bairro São Roque. A unidade está totalmente reformada, com novos equipamentos e mobílias, além de medicamentos e insumos necessários para o atendimento nas áreas clinica-médica adulta e pediátrica, odontologia e ginecologia.  Os beneficiários serão os moradores dos bairros São Roque, Caixa D´água, Antique e Monte Cristo.

Na solenidade de reinauguração, o secretário municipal de saúde, Renan Araujo, que está deixando o cargo, lembrou que a UBS do São Roque estava fechada há mais de um ano com prejuízo enorme para a comunidade que necessita de atendimento do SUS. Lembrou ainda que cinco unidades de saúde já foram entregues e mais duas serão reinauguradas nos próximos dias,.

“Apesar das dificuldades encontradas no inicio da gestão, o prefeito Claudevane Leite não se intimidou. Além de pagar as dívidas a fornecedores e servidores municipais, deixadas pela administração anterior, também teve sua atenção voltada para outras áreas a exemplo do social, da educação e do saneamento básico”, diz Renan.

De acordo com a diretora da Atenção Básica, Luciana Pinheiro, a UBS do São Roque recebeu o reforço de novos profissionais contratados e que atenderão das 7 da manhã às 17 horas, de segunda a sexta-feira. A equipe é formada por agentes comunitários de saúde, médico pediatra, ginecologista e clínico, odontólogo e nutricionista, além de enfermeiros. A previsão da Secretaria de Saúde é torná-la uma unidade do Programa de Saúde da Família (PSF), o que possibilitará a ampliação da equipe e do atendimento.

Renan Araújo desabafa e diz que Tom Ribeiro fez um “trabalho sujo”

O Jornalista Emílio Gusmão entrevistou Renan Araújo na manhã de ontem (29). A conversa foi gravada na sede da secretaria, onde o médico, em clima de despedida, vai despachar até amanhã, dia 31 de julho.

Você leitor, acredita que Renan Araújo foi demitido por causa do Tom Ribeiro ou porque estava deixando a desejar em sua administração?

A população grapiunense estava indignada com a situação dos postos de saúde, sem médicos, medicamentos, e hospitais desassistidos, como aplaudir um Secretário ausente?

Principais destaques:

nível de desgaste acentuado e problemas de abastecimento nos postos de saúde;

– avanços em relação ao combate à dengue;

– “a caneta é do prefeito”, disse Renan;

– saiu magoado com o Prefeito Vane?

licitações de medicamentos e insumos ficaram paradas na secretaria de administração. Apesar das dificuldades, Renan afirma que conseguiu 6 carretas de insumos, móveis, equipamentos e medicações na secretaria estadual de saúde, que permitiram a economia de R$ 3,5 milhões ao cofre da secretaria;

– governo não permitiu que a secretaria de saúde conquistasse autonomia para a realização das licitações;

– priorização do retorno do comando único (gestão plena);

– mudanças significativas no Hospital de Base;

– faltou apoio do PC do B?

– “O povo vai julgar o legado que vou deixar”;

– O preconceito de alguns setores da imprensa com o secretário considerado “forasteiro”;

– Renan acusa o apresentador Tom Ribeiro (TV Cabrália) de promover campanha sistemática e realizar “trabalho sujo” contra a sua gestão;

– Tom Ribeiro é ligado ao governo?

– Assessoria de comunicação da prefeitura de Itabuna boicotou a gestão de Renan;

– A atuação dos radialistas Gerdan Rosário e Roberto de Souza.

Ouça a entrevista.

Vane afirma que ainda não definiu novo Secretário de Saúde

Foto: Nuno Júnior
Foto: Nuno Júnior

A queda de Renan Araújo do cargo de secretário da Saúde de Itabuna não representará perda de poder do PCdoB na Pasta. O prefeito Claudevane Leite garantiu que caberá ao partido a indicação de um nome para a vaga.

Vane comandará a pasta, pessoalmente, enquanto o partido escolhe um nome. Ontem foi um dia de intensas reuniões entre PCdoB e o prefeito, mas os dois lados não decidiram pela queda de Renan. Para os comunistas, o secretário hoje exonerado continuaria à frente da Saúde. Ledo engano.

Razões para a queda de Renan Araújo vão desde a falta de ações pela melhoria na atenção básica ao rompimento do diálogo com setores importantes da sociedade, além do enfrentamento direto com o Conselho Municipal de Saúde. Este enfrentamento, aliás, tem menos de Renan e mais do PCdoB.

Vane afirma que a saída do secretário não gera crise no governo, e que ele saiu de maneira amigável.

Para o prefeito, Renan fez o papel dele mesmo com todas as dificuldades. Com postos sem médicos, hospital de base em péssimas condições, ainda assim ele ajudou a melhorar a saúde no início dessa gestão. Ele justificou a saída do secretário assegurando que nesse momento era preciso mudar o rumo, e foi o que aconteceu.

“Eu vi que precisava mudar uma peça e por isso Renan saiu. Se precisar fazer novas mudanças, agente faz.” completou o prefeito.

Ele afirmou ainda, que não definiu quem será o novo secretário que assumirá o cargo, e que a prioridade é garantir que os postos de saúde funcionem com qualidade.

Texto: Davdson Samuel / Gabriela Caldas.

Secretário de Saúde Renan Araújo é exonerado do cargo

O secretário de saúde de Itabuna, Renan Araújo, acaba de ser exonerado de seu cargo nesta manhã de sexta-feira (26). Fontes seguras afirmam que a secretaria será comandada pelo próprio prefeito Claudevane Leite enquanto não indica um novo secretário.

A exoneração se deu por conta do baixo rendimento de Renan na secretaria, o que resultou em várias denúncias. Enquanto isso, alguns nomes são discutidos para assumirem o cargo.

Vane estaria bastante insatisfeito com o seu desempenho e tinha comunicado ao presidente da Bahiagas, Davidson Magalhães, sobre uma possível mudança.

Nos últimos dias, Renan Araújo tem sido alvo de manifestações populares e de uma campanha pesada na imprensa contra o seu trabalho.

Secretário de Saúde Renan Araújo poderá ser exonerado

Em Itabuna a situação do secretário de saúde Renan Araujo, não está nada confortável. Já que o prefeito Claudevane Leite (PRB), está bastante insatisfeito com o seu desempenho e tinha comunicado ao presidente da Bahiagas, Davidson Magalhães, sobre uma possível mudança.

Claudevane deu um “prazo de validade” ao secretário, e segundo informações, no mais tardar na próxima semana será realizada uma reunião para chegar uma decisão sobre essa situação.

Davidson Magalhães está tentando persuadir o prefeito sobre a importância da manutenção de Renan Araujo no cargo, mas a missão é considerada muito difícil.

Segundo informações, o prefeito pretende exonerar Renan Araujo, e no seu lugar deixar provisoriamente uma pessoa de Itabuna, essa pessoa seria da sua confiança.

Nos últimos dias Renan Araujo tem sido alvo de manifestações populares e de uma campanha pesada na imprensa contra o seu trabalho.

Jornalista Matheus Feitosa

Secretarias de Saúde discutirão transição para comando único

O Conselho Estadual dos Secretários Municipais da Saúde da Bahia e a Secretaria Municipal da Saúde promovem uma reunião com as secretarias da Saúde da microrregião de Itabuna nesta quarta-feira (19), para tratar da transição da microrregião para a implantação do comando único da Saúde na cidade.

Itabuna perdeu o comando único da Saúde, ou Gestão Plena como também é chamado, há cinco anos, quando o Conselho Municipal da Saúde apontou má gestão financeira dos recursos e pediu transferência da gestão para o Estado.

Desde o início da atual administração a rede municipal de saúde vem sendo preparada para receber de volta o comando único, já tendo  recebido parecer favorável do Ministério da Saúde e da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Na avaliação desses órgãos, o Município de Itabuna apresenta todos os requisitos para gerir a Saúde novamente. A administração aguarda agora a reestruturação do Conselho Municipal de Saúde para que este analise e decida sobre a volta da Gestão Plena.

Avançar na reconstrucão da saúde de Itabuna, ou executar eternamente o trabalho de Sisifo? Eis a questão

Uma das histórias mais interessantes que já li, na mitologia grega, foi a de Sísifo.

Sísifo, filho de um rei, era considerado um dos mortais mais astutos, mas desobedeceu as determinações de Zeus.
 Sem perdão, ele foi condenado, após sua morte, a rolar uma pedra enorme de mármore, por toda a eternidade. Essa pedra teria que ser rolada até o cume de uma montanha, mas sempre que Sísifo estava quase alcançando o topo, a pedra rolava montanha abaixo. Esse trabalho inútil e penoso passou a ser chamado de “trabalho de Sísifo”.

Após longo período de perda do comando único da gestão da saúde de Itabuna (também chamada de gestão plena), alguns desejam colocá-la numa encruzilhada: avançar na reconstrução de uma saúde pública de qualidade ou continuar marcando passo, valorizando interesses menores e cultivando o sentimento de incapacidade que nos contaminou nos últimos oito anos?

Nos primeiros cinco meses de gestão municipal liderada pelo prefeito Claudevane Leite, avançamos na articulação com os governos estadual e federal, garantindo as condições para o “retorno da plena”.

Restituímos o diálogo com o Governo do Estado e contamos com o fundamental do Secretário Jorge Solla e sua equipe. No Ministério da Saúde encontramos apoio técnico e politico, expressado inclusive em recente reunião com o Ministro Padilha. Pavimentamos assim os caminhos para passos mais largos e definitivos.

A nível municipal, trabalhamos no sentido de atender às recomendações dos órgãos de controle e de articulação do SUS: recuperar a credibilidade da gestão municipal, ampliar o acesso da população aos serviços, estabelecer um plano de combate à dengue e recuperar o nosso Hospital de Base.

Em cinco meses, reabrimos três unidades que se encontravam fechadas, concluirmos a reforma de mais quarto que serão reinauguradas brevemente, estamos concluindo a reforma da emergência do Hospital de Base, tendo provido aquela unidade com mais de um milhão em equipamentos modernos e necessários para o atendimento de paciente graves, em parceria com o governo do estado.

Resgatamos o diálogo com os prestadores, inclusive a Santa Casa de Misericórdia, que é responsável por importantes serviços na média e na alta complexidade no âmbito regional.

Brevemente estaremos iniciando processos de construção do SAMU regional, do CAPS, das UPAS e implantando serviços importantes, como a internação domiciliar (Melhor em Casa), Consultório na Rua, Unidade de Acolhimento e Residência Terapêutica. Novas unidades básicas serão ampliadas, reformadas ou construídas.

Em parceria com a SESAB, implantaremos a central regional de regulação de leitos, que dará mais organização e transparência nas internações no âmbito regional.

O retorno da plena irá alavancar a saúde pública de Itabuna e região. Não será certamente a panacéia que resolverá todos os nossos problemas. Continuaremos a conviver com o subfinanciamento da saúde e temos um passivo considerável a corrigir. Mas a falta do comando único contribuiu para minguar a gestão, nos colocando em uma situação crescente de perda de confiança, de auto-estima e de capacidade de gestão.

Alguns mal informados acreditam que teríamos que atingir condições ideais na saúde para que pudéssemos pleitear o retorno da plena, como se elas fossem possíveis.

Mesmo municípios em que existe longa continuidade administrativa, investimentos e valorização da saúde, como Vitória da Conquista, estão longe de alcançar a situação ideal. Avanços e recuos fazem parte da história da implantação do Sistema Único de Saúde em nosso país.

Outros tantos municípios, como Salvador e Ilhéus, enfrentam grandes dificuldades de financiamento, cobertura e oferta de acesso aos serviços, sem que isso represente ameaças à perda da gestão plena. O fortalecimento do mucipalismo é sempre fundamental para a consolidação do SUS

Temos confiança de que os avanços, que ainda são tímidos, continuarão. Passados cinco meses de dificuldades financeiras, o prefeito Claudivane já acena com investimentos na saúde com recursos próprios. Uma reforma na Policlínica está sendo planejada.

No ultimo dia 12, a Câmara de Vereadores aprovou a nova lei que regulamenta o funcionamento do Conselho Municipal de Saúde. Com base nessa nova lei, atuaremos com agilidade para indicação e posse dos novos conselheiros que irão apreciar o retorno da gestão plena. Enquanto isso, técnicos do Ministério, da SESAB e de Itabuna trabalham para iniciarmos esse novo momento.

Não tenho dúvidas: a opção de Itabuna e região é pelo avanço da saúde e ampliação do acesso a serviços de qualidade.

A Itabuna que se prepara para grandes investimentos na sua infra-estrutura e saneamento e tecnologia, que receberá brevemente a sua Universidade Federal, que começa a vislumbrar a possibilidade de superar o longo período de crise do cacau e da lavoura de bruxa não pode se contentar com a realização do trabalho de Sísifo que alguns pretendem.

Renan Araújo – Secretário de Saúde de Itabuna

Sesab faz seleção pública para contratar médicos reguladores para Itabuna

Secretário de Saúde, Renan Araújo
Secretário de Saúde, Renan Araújo

Visando à implantação do Complexo Regulador da Macrorregião Sul, que será sediado em Itabuna, a Fundação Estatal Saúde da Família – FESF-SUS e a Secretaria da Saúde da Bahia – Sesab abriram seleção pública para contratação de médicos reguladores para atuar no referido complexo. As inscrições foram prorrogadas até domingo, dia 19, exclusivamente, pelo endereço www.fesfsus.ba.gov.br, onde o Edital de Seleção pode ser baixado com todos seus anexos.
O secretário municipal de Saúde, Renan Araújo, informa que o Serviço de Regulação do Acesso aos Leitos Hospitalares da Macrorregião Sudeste e Sul, consiste nas atividades de planejamento, organização e gestão do Complexo Regulador com vistas à qualificação do acesso pelos princípios da universalidade e equidade e será composto por equipe multidisciplinar. Ao todo serão contratados 28 profissionais, sendo 14 para Itabuna e igual número para Vitória da Conquista, com remuneração mensal de R$ 3.144,04 e jornada padrão de 12 horas semanais (plantão).