Projeto Rondon chega ao Sul da Bahia nesta semana

Entre os dias 13 e 20 de janeiro o Projeto Rondon Regional estará visitando os municípios de Almadina, Arataca e Barro Preto com o objetivo de buscar soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e amplie o bem-estar da população. De acordo com o professor Guilhardes Jesus Júnior, que está coordenando o projeto na região, a ideia é que a iniciativa seja estendida a todos os municípios da região.

Equipe do Projeto Rondon
Equipe do Projeto Rondon

O Projeto Rondon chega ao Sul da Bahia através de uma articulação com a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e o Território Litoral Sul. “Recebemos um convite por meio da coordenação do projeto para buscar parcerias em municípios com maior carência social. Conseguimos com os gestores as contrapartidas necessárias para que o projeto aconteça”, declarou o Agente de Desenvolvimento do Territorial/Seplan, Marcos Souza.

A base do projeto está instalada no Núcleo de Operações Regionais da Uesc, coordenado pelos professores Guilhardes Jesus Júnior e Amarildo José Morett. A realização de Operações regionais é de iniciativa de instituições de ensino superior que implantam Núcleos locais e se responsabilizam por todas as atividades de articulação, logística, seleção e treinamento de voluntários. Para essa Operação, a Uesc contou com a colaboração do Ministério da Defesa na doação dos kits de fardamento dos rondonistas.

As demandas de cada cidade foram apresentadas pelos gestores municipais, entre as quais, se destacam a necessidade de capacitação de professores e servidores municipais, a inclusão de boas práticas de saúde para trabalhar com a população, além de demandas nas áreas de Meio Ambiente, Agricultura Familiar e Social. Para o prefeito de Arataca, Ferlu Mansur, o projeto estará somando as ações do Poder Público em prol do saneamento básico, uma das principais necessidades do município.

A cada operação serão selecionados alunos da Uesc e de outras instituições de Ensino Superior, tanto da região quanto de outras localidades que desejem participar. Nessa atividade, por exemplo, estarão participando um professor e quatro alunos da Universidade Federal de Pernambuco. “A partir disso, a ideia é identificar o estudante que reside no próprio município para formar grupos de trabalho, de modo que eles deem andamento às ações do Projeto e seja uma ponte de ligação entre a Universidade e o Município”, explicou o professor.

Os voluntários não precisam estar matriculados nas instituições de Ensino Superior, como graduandos ou pós-graduandos. Poderão ser também profissionais, de preferência ex-rondonistas, que venham agregar a esse importante trabalho de voluntariado. Ainda de acordo com o professor Guilhardes Júnior, ficou pré-agendado para julho de 2014 a segunda operação, com objetivo de visitar outros municípios do Território, visando desenvolver operações a cada semestre, sempre nas férias e recessos acadêmicos. Antes das atividades serão abertas inscrições para os voluntários interessados em participar.