Escolas de Santa Luzia são contempladas com o I Prêmio da Melhor Escola Pública do Ano

Em 2013 a população de Santa Luzia viu o município mudar para melhor após a instalação do Programa “O MP e os Objetivos do Milênio” em 2011 através dos promotores Clodoaldo Anunciação e Mayanna Ribeiro. A cidade de 13.766 habitantes teve sua história marcada por notícias negativas, baixo IDH, baixo IDEB, população desanimada e sem esperança.

Centro Educacional de Santa Luzia (Foto: Divulgação)
Centro Educacional de Santa Luzia (Foto: Divulgação)

Pequenas mudanças realizadas nas escolas, como reestruturação dos espaços físicos, garantia de uma merenda escolar de qualidade, acompanhamento escolar com assistente social e psicopedagoga e a adesão aos programas de formação para professores alfabetizadores garantiram que as quatro escolas de Santa Luzia inscritas fossem premiadas.

O 1º lugar ficou com o Grupo Escolar Belanísia, que atende alunos da Educação Infantil e Fundamental I do 1º ao 3º ano. Em 2011, durante as visitas do Programa ‘’O MP e os Objetivos do Milênio’’, esta escola teve um anexo interditado por não ter condições físicas de abrigar os alunos. O problema foi resolvido em 2013, com o término da construção de mais três salas de aula e a criação de três turnos: 7h às 11h; 11h às 15h e de 15h às 19h. Vale ressaltar que, para os alunos que estudam de 11h às 15h a alimentação escolar é servida ao meio-dia (o almoço de muitas crianças).

Quatro escolas foram premiadas (Foto: Divulgação)
Quatro escolas foram premiadas (Foto: Divulgação)

O 2º lugar foi para o Grupo Escolar Elizabeth Castro, que atende alunos do 1º ao 3º ano. O 3º lugar para o Centro Educacional de Santa Luzia, que estudam os alunos do 6º ao 9º ano. E o prêmio remanescente ficou com a Escola Municipal Agnaldo Ferreira dos Santos, onde estão os alunos do 4º e 5º ano.

A Secretaria Municipal de Educação (SEC) emitiu nota parabenizando os envolvidos em todas as etapas escolares, como a equipe técnica da SEC, diretores, vice, coordenadores, professores, merendeiras, zeladores, porteiros, motoristas, vigias. Sem vocês e a dedicação de cada um o Prêmio não seria possível.

A SEC destacou a importância da comunidade santa-luziense e dos Promotores de Justiça Clodoaldo e Mayanna, e da colaboradora Régia Valéria.

“Vocês acreditaram em Santa Luzia, no potencial do nosso povo e principalmente que era possível mudar a nossa realidade. Por isso, chegamos aqui. Temos consciência de que muito ainda precisa ser feito, mas estamos caminhando a passos largos para a mudança que juntos sonhamos”, finaliza a nota.

Bolsa Família completa dez anos e Governo comemora

Nesta quarta-feira (30)  a presidente Dilma Rousseff e vários ministros participam de cerimônia em comemoração aos dez anos do Bolsa Família. O evento será às 11h no Museu da República. Também estarão presentes parlamentares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Atualmente, 13,8 milhões de famílias recebem o Bolsa Família, o que representa  50 milhões de pessoas.  Com o programa, 36 milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza extrema.

Como parte das comemorações, será lançado às 16h, também no Museu da República, o livro Programa Bolsa Família – Uma Década de Inclusão e Cidadania. A iniciativa é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Ministério do Desenvolvimento Social.

O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos e presidente do Ipea, Marcelo Neri, e a ministra Tereza Campello apresentam a obra. Os artigos reunidos na publicação traçam um panorama da evolução do programa, resgatam as principais contribuições do Bolsa Família para as políticas de assistência social e apresentam dados sobre seu impacto nos indicadores de saúde, educação e proteção social e na redução da pobreza.

Mais de mil fraldas são fornecidas pela prefeitura

O programa de fornecimento de fraldas mantido pela Prefeitura de Itabuna por meio da Secretaria Municipal da Saúde atende por mês cerca de 1.000 usuários carentes do Sistema Único de Saúde (SUS). A concessão das fraldas beneficia aos usuários que apresentem necessidade do uso eventual ou permanente comprovado por diagnóstico e relatório médico e de assistente social. São distribuídas fraldas geriátricas e infantis, onde cada paciente recebe 15 pacotes mensalmente.

Cerca de 1.000 foram concebidas pelas prefeitura / Foto: Gabriel de Oliveira
Cerca de 1.000 foram concebidas pelas prefeitura / Foto: Gabriel de Oliveira

A diretora do Departamento de Média e Alta Complexidade, Aline Lima dos Anjos, explicou que essa quantidade garante o número mínimo de quatro trocas a cada 24 horas. O programa funciona na sala 5 da Fundação Nacional de Saúde, na Praça João Pessoa, no Centro de Itabuna, com horário das 8 horas às 12h30min.

Aline recomenda que os pacientes procurem as Unidades de Saúde levando cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, cartão do SUS e relatório médico recente, com parecer emitido pela assistente social do programa após visita domiciliar. “Nesse cadastramento têm papel importante os agentes comunitários. Eles são os profissionais da Saúde que ficam mais próximos dos usuários e conhecem as necessidades dos mesmos”, comentou a diretora.

Menos da metade dos estrangeiros conseguem registro para trabalhar na Bahia

Para diretoria do Cremeb, o “Mais Médicos” é uma ação eleitoreira
Para diretoria do Cremeb, o “Mais Médicos” é uma ação eleitoreira

Durante uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (20) representantes do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) apresentaram o balanço da entidade sobre a solicitação de registro dos médicos estrangeiros que vieram para integrar o programa “Mais Médicos”, do Governo Federal.

De acordo com a entidade, apenas 29 dos 59 profissionais anunciados pelo programa “Mais Médicos” receberam registro provisório do Cremeb. O número baixo decorre da falta de documentos exigidos pelo órgão para credenciar os pretendentes. Leia mais…

Policiais recebem treinamento para programa “Crack, é Possível Vencer”

A solenidade que antecedeu a aula inaugural aconteceu no auditório do Sest/Senat
A solenidade que antecedeu a aula inaugural aconteceu no auditório do Sest/Senat

Aconteceu nesta segunda-feira (26) a aula inaugural do curso para treinar policiais militares e guardas civis municipais que irão atuar diretamente no programa de prevenção ao uso de drogas. A solenidade que antecedeu a aula inaugural aconteceu no auditório do Sest/Senat, quando foram apresentadas as ações que serão desenvolvidas a partir do curso.

“Itabuna dá um grande salto para o enfrentamento do tráfico e uso de drogas a partir da parceria entre o estado, o município e a sociedade no programa ‘Crack, é Possível Vencer’ do Governo Federal, que já começa a ser executado no município. Vamos trabalhar para o fortalecimento da rede de prevenção contra as drogas e acredito no resultado positivo das ações que começam a ser implantadas”. A declaração é do secretário municipal da Assistência Social, José Carlos Trindade, durante a aula inaugural.

Trindade se disse otimista com relação ao programa pelo envolvimento dos poderes públicos e da sociedade. “Se perdemos, vamos perder juntos, mas não por falta de apoio. Mas acredito plenamente no sucesso e na disposição e preparo de todos os que vão trabalhar nele”.

O secretário falou ainda que Itabuna, uma das cidades com maior índice de criminalidade no país, lutou para entrar no Programa e informou que a equipe da Secretaria da Assistência Social também já está sendo treinada. Trindade lembrou que o município também já vem trabalhando na promoção à vida, a partir dos centros de Atenção Psicossocial (Caps AD e Infantil) e em outras ações de acesso à cidadania. “Com o reforço que agora chega, com o programa federal, Itabuna avançará muito no controle das drogas”, disse.

O coordenador da 6ª. Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), delegado da Polícia Civil Evy Paternostro, também está confiante no programa ao destacar que o enfrentamento às drogas deixa de ser uma ação policial e passa a ser uma questão de saúde pública e de assistência social. “A parceria para a execução do programa vai fortalecer ainda mais a rede de amparo social para o resgate de dependentes químicos e sua reintegração à família e à sociedade”, comentou.

O delegado informou que haverá a integração entre as polícias Civil, Militar e Federal, com ações exclusivas, a exemplo da implantação de bases móveis. “A polícia permanecerá nas cenas de uso, interagindo com a comunidade e ajudando a manter os espaços urbanos seguros”.

O treinamento para os policiais militares e guardas civis municipais será coordenado pelo Capitão PM Evandro Borges, coordenador da Policia Comunitária de Salvador, e contemplará um efetivo de 37 profissionais, incluindo a Guarda Civil Municipal. O oficial explicou que o treinamento terá duração de um mês e vai trabalhar em três eixos: prevenção, cuidado e segurança. Segundo o Capitão PM, as ações do eixo segurança serão desenvolvidas em duas frentes. A primeira, com o policiamento ostensivo e de proximidade nas áreas de concentração de uso de drogas, articuladas com saúde e assistência social.

Repressão a traficantes

Já a segunda, vai organizar as ações para diminuir a presença do uso de drogas na sociedade, buscando a desconstrução da rede de narcotráfico, com atuação integrada das polícias Federal, Rodoviária, Civil e Militar no combate ao tráfico e repressão aos traficantes.

A diretora do Departamento de Proteção Social Especial da SAS, Carla Silveira Midjej que também participou da aula inaugural, falou sobre o papel e as ações desenvolvidas pelos CAPS mantidos pela Prefeitura. Ela também destacou a importância da família no processo de tratamento de dependentes químicos e também na etapa da reinserção social.

A capacitação dos profissionais para o Programa “Crack, é Possível Vencer” está sendo financiado com recursos do Governo Federal, que destinou cerca de R$4 bilhões à sua realização até 2014. Também serão investidos recursos públicos em outras ações de orientação da população, a exemplo do aumento da oferta de tratamento e atenção aos usuários de drogas.