Buerarema: Força Nacional prende homem, população pensa que é índio e cerca delegacia

Na tarde desta terça-feira (10) a Força Nacional de Segurança prendeu um homem na Serra do Padeiro, em Buerarema, por porte ilegal de arma. De acordo com o delegado Francesco Santana, a população pensou que o rapaz era um índio e cercou a delegacia.

“Ele foi abordado na estrada que dá acesso à aldeia dos Tupinambás [de Olivença] e o centro de Buerarema. A comunidade, que já está exaltada, pensou que se tratava de índio e se aglomerou na porta da delegacia. Havia possibilidade de linchamento. Ele não é índio”, diz o delegado.

Francesco afirma ainda que o detido portava uma espingarda de calibre 36 – geralmente usada para caça – e alegou que não iria usar a arma para prática de crimes. “Ele falou que costuma caçar, que a arma estava desmontada e desmuniciada. Ele foi conduzido, autuado e arbitrei fiança”, aponta aponta o delegado. “Não é permitido a ninguém usar arma sem porte”, ressalta.

O coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai), Ednaldimar Barbosa, também afirmou que a pessoa presa é um não-índio.

Fotos: Ednaldo Pinto
Fotos: Ednaldo Pinto

“Os índios já fizeram a retomada de toda as terras [da Serra do Padeiro], só ficaram os micro-proprietários. Essa pessoa disse que estava com espingarda para caçar e foi levada. Como achavam que era um indígena, a população fez uma tentativa de linchamento”, comenta.