Falsa médica é presa e advogado diz que ela tem problemas mentais

Nesta terça-feira (28) Danielle Guimarães foi presa após usar um registro falso do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) de Vitória da Conquista, conseguindo assim dar plantões em Hospitais e no SAMU de Candeias. Ela prescreveu medicamentos para pacientes em Salvador e Região Metropolitana, ganhando cerca de R$ 1.500 por cada plantão.

Falsa médica e namorado (Foto: Divulgação)
Falsa médica e namorado (Foto: Divulgação)

A falsa médica começou a ser investigada depois que um farmacêutico desconfiou de um erro numa receita emitida pela falsa médica —  ela trocou a letra y pelo i ao receitar o anti-inflamatório Tylex. Pelo número do registro, o farmacêutico entrou em contato com a médica dona do registro, que registrou ocorrência na 6ª Delegacia (Brotas), em dezembro. Na contratação, a golpista alegava que tinha perdido o diploma.

Danielle disse que conseguiu se formar em 2005, no Rio de Janeiro, mas que nunca exerceu a profissão. Seu advogado, Fabiano Pimentel, negou que ela tenha feito algum curso superior e disse: “Ela tem alguns problemas mentais”. Ela foi presa junto com o namorado, Paulinelle Conceição, de 37 anos, que portava uma carteira de habilitação falsa. Danielle vai responder por falsificação de documentos e exercício ilegal da profissão.

Em nota, a prefeitura de Candeias disse que a moça deu dois plantões no Hospital Municipal de Candeias e também no SAMU, mas não tem vínculo algum com o município.

 

Mais uma mulher é flagrada tentando entrar no presídio com drogas

Nesta quinta-feira (5) uma mulher tentou entrar no presídio de Itabuna com drogas escondidas na vagina.

Presidiária que iria receber a droga (Foto: Ednaldo Pinto)
Presidiária que iria receber a droga (Foto: Ednaldo Pinto)

Ela foi presa em flagrante após ser revistada.

Porto Seguro: Dupla é presa em festa a fantasia por venderem drogas

Na noite deste domingo (20) dois jovens foram presos em flagrante vendendo drogas em uma festa à fantasia que acontecia em uma casa de shows de Porto Seguro. Dois policiais que estavam de folga e participavam da festa perceberam que os amigos Lucas de Góes Costa e Gilmar de Almeida Campos Junior estavam vendendo drogas e chamaram a polícia.

Dupla presa durante festa em Porto Seguro (Foto: Divulgação/Radar64)
Dupla presa durante festa em Porto Seguro (Foto: Divulgação/Radar64)

Com a dupla Lucas e Gilmar foram encontrados 10 comprimidos de ecstasy. De acordo com o Coronel Valter Serpa, do 8º Batalhão da Polícia Militar de Porto Seguro, na terça-feira (15), Lucas já tinha sido preso com drogas em uma barraca de praia com 17 comprimidos de ecstasy, além de outras drogas.

Esposa de detento é presa ao tentar entrar com munições no presídio

Fotógrafo: Ed Pinto
Fotógrafo: Ed Pinto

Alexandra Rocha Santos foi detida na Colônia Penal de Itabuna, no início da noite desta sexta-feira (16), após tentar levar para o marido que está encarcerado 3 munições calibre 32 dentro de um saco com sabão em pó.

As munições foram descobertas devido uma revista de praxe aos itens que entram no presídio. Alexandra foi conduzida até a Delegacia de Itabuna onde o fato foi registrado e ela encontra-se à disposição da Justiça.

 

EXCLUSIVO: Mulher é presa ao tentar entrar no presídio com celular na vagina

Fotógrafo: Ednaldo Pinto
Fotógrafo: Ednaldo Pinto

No início da tarde desta quarta-feira (19), Juliana Oliveira Santos, 19 anos, moradora do bairro Santo Antônio foi presa após tentar entrar no Conjunto Penal de Itabuna.

Com o objetivo de visitar o detento Diego Oliveira Ramos, ela estava levando em sua vagina um aparelho celular da marca LG, quando foi revistada por uma agente penitenciária que pediu que a mesma fizesse alguns movimentos para poder libera-la para visita, foi quando o celular caiu no chão.

Juliana foi detida durante a revista e acusada de infringir o artigo 349 do Código Penal Brasileiro – CPB. Logo após foi encaminhada por policiais militares para o Completo Policial de Itabuna para a abertura do inquérito e posteriormente será transferida para ala feminina do Conjuto Penal da cidade.