Mulher briga com marido e se joga de prédio em Itabuna

Na manhã desta terça-feira (7) uma mulher se jogou de um prédio em Itabuna. O incidente aconteceu na rua Saturnino José Soares, no bairro de Fátima, quando Raquel da Paixão Sousa, de 40 anos, se jogou após discutir com o marido.

De acordo com a Rádio Difusora, Raquel já deu entrada outras vezes no hospital por tentativas de suicídio. Ela foi socorrida e levada para o Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães.

Homem comete suicídio no bairro Mangabinha

Na manhã desta quarta-feira (18) um homem se jogou do quarto andar de um prédio na rua principal do bairro Mangabinha, em Itabuna. A vítima chegou a ser socorrida pelo SAMU mas faleceu ao dar entrada no Hospital de Base.

Homem se atirou do quarto andar (Foto: Ednaldo Pinto)
Homem se atirou do quarto andar (Foto: Ednaldo Pinto)

Segundo testemunhas, ele correu sem roupa até a janela e se atirou. A família diz que a vítima sofria de depressão.

Menino cai do 3º andar de um prédio e fratura braço

Imagem ilustrativa (Foto: Divulgação)
Imagem ilustrativa (Foto: Divulgação)

Nesta quarta-feira (13) uma criança de sete anos caiu do terceiro andar de um prédio em Itabuna e foi levado para o Hospital Manoel Novaes. De acordo com informações de moradores do prédio, o menino morava no térreo mas estava no terceiro andar brincando com amigos sem a presença da mãe quando caiu por uma janela.

Segundo uma moradora, que não quis se identificar, a janela estava sem o vidro inferior, o que facilitou a queda.

O menino fraturou o braço e perdeu os dentes da frente. De acordo com o hospital, ele passou por exames, está consciente e com estado de saúde estável. Ainda não há confirmação do que provocou o acidente.

Fonte: G1

SP: Prédio desaba e deixa pelo menos 6 mortos

Carros ficaram cobertos por escombros (Foto: Wesley Rodrigo/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Carros ficaram cobertos por escombros (Foto: Wesley Rodrigo/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Pelo menos seis pessoas morreram no desabamento de um prédio ocorrido na manhã desta terça-feira (27) na região de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo. A informação foi confirmada às 11h pelo Corpo de Bombeiros. O desabamento total do prédio de dois pavimentos ocorreu por volta das 8h30 na Avenida Mateo Bei, próximo à Avenida Maria Cursi. A estimativa é que pelo menos 25 operários trabalhavam na obra de construção de uma loja da rede Torra Torra no momento do acidente. Segundo a Subprefeitura de São Mateus, antes do início da obra, um posto de gasolina funcionava no local.

Até as 11h, pelo menos 20 pessoas haviam sido socorridas – a maior parte delas com ferimentos de intensidade leve e moderada -, segundo a GloboNews. Uma das vítimas, em estado grave, foi levada para o Hospital das Clínicas. No horário, os bombeiros ainda procuravam por outras vítimas sob os escombros – esse número pode chegar a dez. Uma vítima soterrada mantinha contato com os bombeiros por celular no horário. Ela relatava dor – as pernas ficaram presas nos escombros.

Em nota, o Magazine Torra Torra informou que o imóvel não era de propriedade da rede. Segundo a empresa, havia um contrato de locação do prédio e a rede só assumiria o imóvel finalizadas as obras estruturais pelo proprietário – o nome dele não foi informado.

“O Magazine Torra Torra não tem nenhuma responsabilidade sobre a parte de engenharia civil. No momento, uma empresa de engenharia contratada pelo Magazine Torra Torra realizava uma avaliação sobre as condições de uso do prédio. Caso esse laudo técnico fosse positivo, atestando a segurança estrutural, a rede então faria o acabamento para abrigar mais uma unidade.  Ressalte-se que o Torra Torra somente entraria com a loja no local, com esse aval técnico. Este é um cuidado que o Magazine Torra Torra toma em todas as lojas da rede, devidamente avaliadas quanto à segurança estrutural, de acordo com engenheiros, para receber nossos empreendimentos”, informa o texto.

Casas e pelo menos três carros que estavam nas ruas em volta do prédio foram atingidos pelo concreto que cedeu. No horário, 23 carros dos bombeiros, 69 homens, dois helicópteros e dois cães de salvamento trabalhavam no resgate das vítimas.

A obra deverá passar por perícia da Polícia Técnico-Científica para apurar as causas do desabamento. A Polícia Militar informou que nenhuma das vítimas resgatadas relatou ter ouvido uma explosão ou cheiro de gás natural. Elas afirmam que houve um colapso estrutural.

 Fonte: G1

Prefeitura rejeita acordo e prédio da FTC poderá ser tomado

A Prefeitura de Itabuna descartou a proposta de acordo proposto pela direção da FTC Itabuna. Preferiu dar sequência à ação que exige a devolução do imóvel situado no centro e onde está abrigado o campus da faculdade. A FTC, nos cálculos apresentados pelo governo, deve mais de R$ 8,5 milhões em aluguéis e impostos ao município.

De acordo com o Blog Pimenta, fontes do Governo informaram que a proposta da instituição de ensino foi considerada “inconsistente”, até mesmo na proposição de encontro de contas que envolveria terreno de 50 mil metros quadrados nas proximidades do Aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho. Para a faculdade, a área cedida valeria R$ 10 milhões.