Menor é detido após atirar contra viatura da PM na Portelinha

Itabuna – Na tarde desta segunda-feira (2), um adolescente que não pode ter seu nome divulgado, foi apreendido no bairro Califórnia, nas imediações da favela popularmente conhecido como “portelinha”.

De acordo com informações prestadas pelos militares que realizaram a condução, o Centro Integrado de Comunicação recebeu uma denúncia anônima que havia um garoto na localidade acima citada, tocando o maior terror, ou seja, com uma arma em punho transitando tranquilamente pelas ruas do bairro. Uma viatura da PM deslocou-se até o local para averiguação, e foi surpreendida a tiros deflagrados pelo menor que estava com uma pistola.

Fotos: Ednaldo Pinto.
Fotos: Ednaldo Pinto.

Ainda segundo informações, após o trabalho tático feito pelos pm’s, foi possível render o adolescente e conduzi-lo até o Complexo Policial da cidade. Após ser ouvido, seria liberado mediante a presença dos pais ou responsáveis.

São Paulo: Acompanhe os pontos esclarecidos sobre a morte de família de PMs

Estacionado perto da escola onde o filho estudava, o carro da família do casal de PMs tem na traseira um popular adesivo de 'família feliz'
Estacionado perto da escola onde o filho estudava, o carro da família do casal de PMs tem na traseira um popular adesivo de ‘família feliz’

A Polícia Civil aguarda exames técnicos para completar a principal linha de investigação sobre a morte de cinco pessoas de uma família de policiais militares na Vila Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo.

O garoto Marcelo Pesseghini, de 13 anos, é o principal suspeito de matar os pais policiais militares, a avó e a tia-avó na madrugada de segunda-feira. Ele teria ainda ido à escola no período da manhã e se matado após retornar para casa.

Veja abaixo os pontos já esclarecidos e as questões em aberto na investigação:

Pontos esclarecidos
– Vítimas foram mortas com um único tiro na cabeça cada.

– Marcelo Pesseghini morreu com tiro no lado esquerdo da cabeça; ele seria canhoto, segundo a PM.

– Pistola .40 foi encontrada na mão de Marcelo Pesseghini, um indício de suicídio, de acordo com a PM.

– Foram encontrados na casa cinco cartuchos de projéteis de pistola .40, arma utilizada pela Polícia Militar.

– Carregador da pistola .40 tinha oito projéteis, além do que estava na agulha da arma. Somados aos cinco cartuchos deflagrados, chega-se ao total de 14 projéteis, a capacidade de um carregador.

– Na casa, não foram encontrados sinais de arrombamento, nenhum móvel foi revirado, e tampouco houve tiroteio no local.

– Chave do carro da cabo da PM Andréia Regina Bovo Pesseghini foi encontrada no bolso de uma jaqueta do filho Marcelo recolhida pela perícia dentro da casa.

– Câmera de segurança mostrou Marcelo Pesseghini saindo do carro após estacioná-lo em frente à escola.

Pontos a esclarecer
– Exame de balística vai apontar se disparos que mataram as vítimas partiram da pistola .40 achada sob o corpo do menino.

– Exames residuográficos poderão indicar se havia traços de pólvora na mão do menino e no volante do carro.

– Exame de concentração de potássio irá determinar em que momento cada uma das vítimas foi morta.

– Exames toxicológicos deverão mostrar se as vítimas foram dopadas antes de serem mortas.

– Por que os tiros não foram ouvidos por vizinhos ou mesmo pelas vítimas em tempo de uma reação?

– Houve reação das vítimas após o primeiro tiro dentro da residência?

– Por que após matar os parentes o menino pegou o carro da mãe e o estacionou em frente da escola onde estudava, a alguns quilômetros da residência?

– Com apenas 13 anos, onde e como o garoto aprendeu a dirigir?

– Onde e como o adolescente aprendeu a atirar?

– Por que o menino levou um revólver calibre 32, de propriedade da mãe, para a escola, supostamente após assassinar os parentes?

– O que o menino pegou no carro já estacionado em frente à escola, fato testemunhado pelo pai de um amigo do Marcelo durante uma carona para casa?

– Para a polícia, o crime foi premeditado. Um menino de 13 anos seria capaz de cuidar de tantos detalhes para consumar os assassinatos?

– Qual seria a motivação dos assassinatos?

Fonte: G1