Agricultores enfurecidos agridem supostos índios

Buerarema – Cleiton Teles de Souza e Josevaldo de Jesus Souza foram agredidos nesta sexta-feira (30), por pequenos produtores que perderam suas terras no último conflito entre os tupinambás.

A motivação para às agressões foi a revolta dos agricultores ao verem a dupla supostamente indígena andando tranquilamente pelas ruas do município. Indignados, os trabalhadores sentiram-se afrontados e foram até os índios para tirar satisfação quando começaram a agredi-los, com pedras e madeiras. Na confusão, um dos índios sofreu um corte na cabeça e necessitou ser levado até o Posto da FSESP.

A Polícia Militar foi acionada e conteve os ânimos. Segundo o comandante da viatura, Ten. Nelito , após a chegada da guarnição a confusão parou, e os soldados Valadares e Teixeira, conduziram os supostos índio até a Delegacia, para a segurança dos mesmos.

Pequenos produtores rurais fecham BR-101 mais uma vez

Pequenos produtores rurais bloquearam a BR-101, na altura do município de Buerarema, desde às 16:00h desta quarta-feira (25), pois segundo eles, o governador Jaques Wagner não recebeu o grupo na capital baiana.

Fotos: Macuco News
Fotos: Macuco News

O protesto interditou os dois sentidos da BR-101 por cerca de 5 km. Além da PRF, a Polícia Militar e a Força Nacional de Segurança estão no local.

O diretor da Associação de Pequenos Produtores, Abiel Santos, afirma que três mil pessoas participam da ação, por tempo indeterminado.A previsão é colocar 10 mil pessoas de hoje para amanhã [quinta-feira]. As pessoas estão perdendo as suas casas e ninguém faz nada. Tem muito bandido se passando por índio. Não aguentamos mais a indiferença do governo, diz o produtor. Segundo Abiel Santos, duas propriedades foram invadidas nesta quarta-feira e um idoso de 80 anos foi agredido.

Buerarema: debate tenso na Alba não consegue intermediar conflitos

Os conflitos entre descendentes de índios Tupinambás e pequenos agricultores do sul da Bahia estão longe da resolução. Na terceira tentativa, a Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) realizou nesta segunda-feira (23) nova audiência para intermediar os conflitos nos municípios de Una, Buerarema e Ilhéus.

Na região, cerca de 140 comunidades indígenas ocupam 200 pequenas propriedades rurais e 20 famílias de agricultores familiares estão acampadas na praça central de Buerarema. Em um clima tenso, a audiência, presidida pelo deputado estadual Temoteo Brito (PSD), não teve a participação de representantes indígenas, da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ou da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Apesar da reunião com debates calorosos, a solução ainda encontra-se muito longe…