Notinhas: Trabalhadores sofrem com atraso no salário

Hospital São Judas Tadeu

Funcionários do Hospital São Judas de Itabuna estão com atrasos no pagamento salarial há mais de 30 dias. Além disso, eles reclamam da falta de medicação e organização. No final, quem se prejudica são os trabalhadores e até os pacientes.

Direc 7

Terceirizados do estado pela Direc 7 e pela empresa Assemp estão sem receber o salário do mês de dezembro e o vale alimentação de janeiro. Ninguém sabe informar quando os pagamentos serão feitos. Aliás, as terceirizadas em Itabuna adoram atrasar salário…

Prefeitura de Itabuna paga aluguel de casa que está fechada

A prefeitura de Itabuna tem a obrigação de informar quanto gastou em todo o ano de 2013 com o pagamento do aluguel de uma casa no bairro Ziodolândia que ficou o ano inteiro fechada. O local deveria ser a sede do Programa de Proteção de Jovens em Territórios Vulneráveis (Protejo), mas o local foi abandonado pelo atual secretário de assistência social, José Trindade.

Casa Projeto, fechada há 1 ano
Casa Projeto, fechada há 1 ano

O Protejo tem como objetivo criar uma oportunidade para os jovens com idade entre 15 e 23, são preparados para o estudo ou trabalho. O programa deveria ser prioridade no governo do prefeito Claudevane Leite (PRB), já que o município já liderou o ranking brasileiro de violência entre jovens. Segundo informações, o convenio foi cancelado em junho e não foi renovado pela prefeitura.

O curioso é que o Protejo, mesmo sem funcionar, é coordenado pelo Pastor Toni.

Informações do Políticos do Sul da Bahia

Professores estão sem receber salário há seis meses

Professores em protesto na Direc 7 (Foto: Ednaldo Pinto)
Professores em protesto na Direc 7 (Foto: Ednaldo Pinto)

Os professores da Prestação de Serviço Temporário (PST) de Itabuna estão há seis meses sem receber salário e autoridades não tomam providências. Alguns chegaram a receber um ou dois pagamentos, mas a maioria ainda está sem ver a cor do dinheiro.

Segundo os professores, eles estão se sentindo humilhados, já que desde julho do ano passado estão sem pagamento e mesmo assim continuam com suas atividades. O Natal certamente não foi dos melhores, e as contas não são pagas sozinhas.

No dia 11 de dezembro os professores realizaram um protesto na porta da Direc 7 de Itabuna pedindo reivindicações. Segundo o Diário da Bahia, na época, o representante da Direc 7, Lucas Cardozo Andrade, do setor de Recursos Humanos, disse que o atraso de salários é entre os professores que substituem outros em situação de licença médica. “A Secretaria Estadual de Educação informa que os atrasos são por conta de licenças ainda não publicadas, que estão em tramitação”, afirmou. Mas os professores afiram que desconhecem essa situação.

Servidores da saúde podem paralisar atividades por falta de pagamento

O sindicato dos servidores da saúde de Itabuna (Sinderv) realizou uma assembleia geral nesta quinta-feira (9) a fim de posicionar os funcionários e decidir qual será a providência tomada para resolver o impasse salarial, já que estão sem receber salário desde dezembro.

A prefeitura teria deixado os servidores da saúde sem dinheiro para comemorar as festas de fim de ano, segundo afirma o blog Plantão Itabuna. Caso o pagamento não seja efetuado, os funcionários poderão paralisar suas atividades na próxima segunda feira (13), relatou a  presidenta do Sindserv, Wilmaci Oliveira.

Outra informação aponta que funcionários da educação também estão sem receber os pagamentos do mês. O atraso já começa a irritar os servidores, que não tiveram este problema no ano passado, na primeira gestão de Vane (PRB).

Informações do Plantão Itabuna

Funcionários passam Natal sem o 13º terceiro

FTC Itabuna não paga funcionários

FTC

A Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC) de  Itabuna não pagou os 13º salário dos colaboradores e professores. Segundo informações, a direção informou que não tem previsão para o pagamento.

Em função disso os professores estão dispostos a não lançarem as notas da prova final na caderneta eletrônica até o pagamento do 13º salário. Com isso os estudantes serão prejudicados, já que vão passar o natal com a expectativa do resultado das provas.

Prefeitura

Alguns secretários de Itabuna acabaram não recebendo o 13º salário por opção do prefeito Claudevane Leite. O salário liquido do secretário no município é de R$ 13 mil, com o pagamento do 13º no mês de dezembro o salário seria de R$ 26 mil.

Mas o prefeito decidiu não pagar o 13º salário aos secretários e seguiu a orientação da procuradoria jurídica do município. Vale lembrar que no governo passado o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), determinou que os secretários devolvessem o 13º salário.

Santa Casa

Os servidores da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna denunciam que estão sem receber o 13º salário. De acordo com os funcionários, nenhuma parcela foi paga e não há previsão para o pagamento. O prazo máximo determinado por lei encerrou na sexta-feira (20).

Ainda com base nos funcionários, um aviso foi colocado no mural no final da tarde de sexta-feira (20) que décimo só será pago após o natal.

Prazo de adesão ao REFIS é adiado para dia 26

A Prefeitura de Itabuna adiou para o dia 26 o prazo em que os contribuintes em atraso poderão negociar os débitos com 100% de desconto de multas e juros para pagamento à vista ou com 80%, se optarem pelo parcelamento em até 12 vezes, bastando aderir ao Programa de Recuperação Fiscal (REFIS). A mudança decorre do fato de o prefeito Claudevane Leite ter decretado ponto facultativo a terça-feira, 24, diante das festividades natalinas.

Contribuintes tem até o dia 26 para quitarem dívidas (Foto: Pedro Augusto)
Contribuintes tem até o dia 26 para quitarem dívidas (Foto: Pedro Augusto)

A adesão dos contribuintes em atraso ao REFIS, além de ser importante por aumentar a capacidade do município em investir em obras e programas essenciais, deixará o contribuinte livre para obter certidão negativa junto à Fazenda Municipal e, no caso de venda de imóvel, ele poderá fechar o negócio sem impedimentos. Por lei, o contribuinte só pode transferir uma casa, por exemplo, se tiver com o IPTU em dia.

Pelo menos 40% dos devedores da Fazenda Municipal têm débitos referentes ao IPTU de exercícios fiscais anteriores a 2012. A renegociação pode ser feita inclusive por quem tem ação fiscal em fase de execução judicial nas Varas da Fazenda Pública.

Pagamento do 13º salário injeta mais de R$ 9,6 milhões na economia

Nesta quinta-feira (19) a Secretária da Fazenda de Itabuna liquidou a segunda parcela do 13º salário dos servidores públicos municipais da Administração, Assistência Social e Educação – Manutenção e Desenvolvimento da Educação (MDE) e professores – no valor de R$ 7.268.591,43 e da Saúde, na importância de R$ 2.430.657,66.

Com isso, estão sendo injetados na economia do município, com repercussão regional, o valor global de R$ 9.699.249.09.  O prefeito Claudevane Leite destaca que desde janeiro vem sendo cumprido com regularidade o calendário de pagamento da folha salarial do funcionalismo público municipal, mesmo com dificuldades.

O servidor tem recebido sempre dentro do mês trabalhado, enquanto os professores têm o salário pago sempre no quinto dia útil do mês subseqüente, já que depende da complementação de repasses do Fundeb.

Alunos da UESC se revoltam com atraso de pagamento das bolsas

Alunos estão sem receber desde junho.
Alunos estão sem receber desde junho.

Os estudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) estão revoltados com o descaso da universidade desde o mês de junho. Segundo denunciantes, os próprios alunos, a UESC está atrasando o pagamento das bolsas, dinheiro que é de suma importância para os universitários.

A UESC seleciona todo ano cerca de 1060 alunos com carência declarada para serem contemplados com duas bolsas: a bolsa permanência, de R$ 950, com valor estipulado em R$ 270 mensais em oito parcelas (referentes a março – junho e agosto – novembro) e a bolsa moradia, de R$ 80, sendo $ 200 em dez parcelas (referentes a março – julho e agosto a dezembro). Os estudantes carentes precisam desta verba do governo para se manterem na universidade, pois, além de gastos com xerox, passagens de ônibus e livros, muitos alunos moram de aluguel por serem de outro município.

De acordo com os universitários, desde o mês de junho que eles são sabem qual o destino deste dinheiro. Questionados sobre o caso, os setores da UESC informam que a solução não é com eles, e que o repasse depende da Secretaria da Fazenda, que por sua vez, diz que já realizou o repasse da verba para a instituição. Mas os estudantes continuam sem receber o dinheiro das bolsas, e acabam dependendo de ajuda de amigos, familiares e vizinhos.

UESC atrasa pagamento de bolsistas

Os estagiários e bolsistas da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) reclamam que não receberam os salários referentes ao mês de junho até esta segunda-feira (22). Segundo a tesouraria da UESC, ainda não há previsão para pagamento, pois o governo do estado não liberou o dinheiro.

De acordo com os estagiários, esses atrasos são frequentes. “Todo mundo recebe, menos a gente. Há sempre um descaso com a nossa categoria”, afirma uma estagiária da Universidade. Enquanto isso, os alunos aguardam a liberação do dinheiro, que é de grande ajuda para os estudantes.