Grupo de 300 índios ocupam fazendas em Olivença

Cerca de 300 índios Tupinambás voltaram a ocupar três fazendas na região entre Ilhéus e Olivença. Segundo o cacique Sinval Tupinambá, um dos líderes do grupo, eles deixaram a área em março deste ano, em cumprimento a um mandado de reintegração de posse a favor dos fazendeiros.

Ainda de acordo com o cacique, eles descobriram que as reintegrações foram suspensas na Justiça, e então resolveram ocupar novamente as fazendas. A Polícia Militar e Força Nacional fazem a segurança do local. A Polícia Federal disse que ainda está se informando a respeito da situação.

Uma das fazendas tem 20km de extensão e fica às margens da BA-001. O local já havia sido ocupado pela mesma tribo em 2013.

Segundo a cacique Maria Jesuína, em um outra fazenda, onde já funcionou uma pousada, vivem cerca de 162 famílias indígenas que estavam morando no local e pagando aluguel ao dono da fazenda, mesmo a área fazendo parte do território em disputa. Ainda segundo a cacique, os índios recebem constantes ameaças do fazendeiro, que se recusa a sair do local com a família.

FORÇA NACIONAL FICARÁ POR MAIS 90 DIAS NA ZONA DE CONFLITO

A atuação da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) nas cidades de Buerarema, Una e Ilhéus, foi prorrogada por mais 90 dias. A finalidade é preservar a ordem pública e a segurança das pessoas e do patrimônio, tendo em vista os conflitos entre indígenas e produtores rurais, que disputam o controle de terras na região.  Até o momento não houveram registros de conflitos diretos entre pequenos produtores, índios, ou os policiais da Força Nacional.

Tropas do Exército deixam áreas de conflito no sul baiano

Com informações Davidson Samuel | Pimenta.

ex

Exército e Marinha deixaram a região de conflito entre produtores rurais e índios e autodeclarados tupinambás, na região que envolve Ilhéus, Una e Buerarema. De acordo com as primeiras informações, as três bases de segurança (pacificação) instaladas na área de 47,3 mil hectares foram desmontadas entre ontem e hoje (11).

As Forças Armadas estavam no sul da Bahia desde o dia 14 de fevereiro, após o governador Jaques Wagner recorrer à Garantia da Lei e Ordem (GLO) e passar ao governo federal a responsabilidade pela segurança pública na área do conflito.

ASSASSINATO DE AGRICULTOR

Hoje faz um mês que o agricultor Juraci Santana foi executado a tiros, no Assentamento Ipiranga, no Maroim, em Una. Até o momento, ninguém foi preso. A retirada das tropas do Exército é considerada uma vitória para os tupinambás, que estariam planejando uma caminhada ecológica na área do conflito.

Motociclista morre após bater em fundo de veículo e ser atropelado por outro

Ilhéus – Um grave acidente foi registrado na noite desta sexta-feira (7) na rodovia Ilhéus-Olivença.

De acordo com informações colhidas, Edson José Santos, de 38 anos, saiu do município de Una com destino a Faculdade de Ilhéus onde deixaria a sua esposa. Ele seguia em uma moto Yamaha – Lander, quando bateu no fundo de um carro Ford – Ecosport, cor: vermelha, e caiu na pista contrária. Logo, lamentavelmente, uma caminhonete acabou o atropelando e em seguida, fugiu sem prestar socorro. Edson não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A esposa do Edson, ainda não identificada, sofreu várias escoriações e precisou ser encaminhada por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Hospital Regional de Ilhéus

Segundo populares, a iluminação e sinalização no trecho da rodovia são precárias. O Departamento de Polícia Técnica de Ilhéus esteve no local para remoção do corpo.

Edson deixa esposa e filhos.
Edson deixa esposa e filhos.

Informações extras dão conta que, Edson, era policial militar, formado na turma de 1998, ex-atuante do 15º Batalhão de polícia em Itabuna. Atualmente, ele estava trabalhando nos Correios de Una, onde também residia.

Índios liberam pistas da BA-001 após protestos em Ilhéus

Protesto de índios bloqueou BA-001 nesta manhã (Foto: Walney Magno)
Protesto de índios bloqueou BA-001 nesta manhã
(Foto: Walney Magno)

No início da tarde desta terça-feira (7) as pistas da BA-001 no trecho entre Ilhéus e Olivença foram liberadas por grupos indígenas. O bloqueio era feito por cerca de 200 índios tupinambás do distrito de Olivença. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), eles reivindicam parte das terras que foram concedidas a fazendeiros em uma decisão da Justiça por demarcação de terrenos.

O indígena Walnei Magno informou que o grupo resolveu deixar o local do protesto após informação de que haveria uma reunião nesta tarde para discutir a situação do grupo. “A reivindicação é para pedir a suspensão de 22 mandados de reintegração de posse de terras na área tupinambá”, relatou o cacique Sinval Tupinambá durante a manhã.

O protesto começou por volta das 6h30 desta terça-feira. Os índios fecharam as pistas com troncos de árvore e faixas.

Índios congestionaram o trânsito (Foto: Walney Magno)
Índios congestionaram o trânsito (Foto: Walney Magno)

O cacique diz ainda que 45 famílias serão retiradas destas terras devido ao cumprimento do mandado, que deve acontecer nesta terça-feira, no povoado de Sapucaeira. “Nós queremos que o Tribunal Regional Federal derrube esses 22 mandados de posse e as famílias permaneçam nas áreas, pois crianças e idosos ficarão sem ter onde morar”, finalizou o cacique.

De acordo com a PRE, a obstrução da via causou um engarrafamento de aproximadamente 8 Km durante a manhã.

Fonte: G1

Assaltos no trecho Ilhéus-Olivença, segundo denúncias

Imagem ilustrativa / Trecho Olivença-Ilhéus
Imagem ilustrativa / Trecho Olivença-Ilhéus

Segundo denúncias, há constantes assaltos à ônibus no trecho de Ilhéus-Olivença. Bandidos aproveitam a escuridão na praia do Cururupe. O local está sem luz, mas moradores continuam recebendo conta de luz, onde cobra taxa de iluminação pública. Esperamos que autoridades tomem providências.