Ministro da Justiça e governador tratam de questão indígena na Bahia

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o governador Jaques Wagner reúnem-se, nesta sexta-feira (25), à tarde, na Fundação Luis Eduardo Magalhães (FLEM), em Salvador, Bahia, com produtores rurais e lideranças indígenas para tratar de questões indígenas no estado.

O ministro desembarca em Salvador por volta das 9h30. No período da manhã tem reunião com o governador. A partir das 14 horas, no Salão Azul da FLEM, Cardozo e Wagner encontram as lideranças rurais e indígenas.

(Por: Daniel Thame)

Governador da Bahia e Ministro da Justiça avaliam conflitos em Buerarema

O governador Jaques Wagner confirma presença à Buerarema onde deve se reunir com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para discutir sobre a zona de conflito de terras envolvendo índios e proprietário rurais. Eles estiveram juntos nesta terça-feira (8) em Brasília (DF) e acertaram inicialmente o dia 25 deste mês como data provável de ida à região do conflito.

Ministro Cardozo e governador Jaques Wagner (Foto: Divulgação)
Ministro Cardozo e governador Jaques Wagner (Foto: Divulgação)

O ministro disse que aposta no diálogo e que pretende verificar a situação pessoalmente. Já o governador elogiou a decisão de Cardozo de verificar pessoalmente o andamento das negociações.

De acordo com Jaques Wagner, a agenda do ministro da Justiça em Buerarema será elaborada de forma que possa ter contato com os índios e com os produtores rurais da região em conflito. O diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, também participou da reunião no Ministério da Justiça.

Augusto Castro demonstra iniciativa em resolver os conflitos em Buerarema

O Deputado Estadual Augusto Castro (PSDB), está preocupado com os efeitos que os conflitos em Buerarema estão gerando, em discurso na Assembleia Legislativa na tarde dessa terça-feira (28/8), ele falou da disputa entre produtores rurais e indígenas da etnia tupinambá, onde os mesmos aguardam e pressionam o governo federal para realizar a demarcação ou revisão processo das áreas. Os índios passaram a invadir fazendas, e a resposta disso foi produtores rurais promovendo protestos no município e na BR-101.

Nesse caos vivido em Buerarema o deputado conclamou a formação de uma comissão de deputados estaduais e federais para discutir em audiência com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, em Brasília sobre a solução dos conflitos de terras no município.
Não podemos viver nesse impasse, não adianta somente enviar policiais militares e civis, a Força Nacional de Segurança e a policia federal, se o principal agente articulador disso tudo é o governo federal. Estamos falando de 22 mil pessoas envolvidas diretamente nesse caos instalado no município, declarou o deputado.
 
Fechamento da EBAL
Sobre o possível fechamento da central de distribuição da EBAL em Buerarema, o deputado Augusto Castro se mostrou bastante preocupado, e cobrou do governo a manutenção da unidade, que hoje gera cerca de 150 empregos diretos e 450 indiretos. Para o deputado é preciso acalmar a população pela a insegurança gerada no município, e o mesmo se comprometeu em procurar o secretário de Industria e Comercio para evitar mais desempregos na região.