Jovem tem fotos intimas divulgadas após celular do namorado ser roubado

Bahia – Uma jovem de 22 anos, moradora da cidade de Eunápolis, no interior do estado, teve várias fotos íntimas divulgadas na internet após o namorado ter o aparelho celular roubado.

A vítima teria mandado para o namorado várias imagens em poses sensuais e totalmente despida. Por conta do incidente a filha da jovem pode deixar o município.

Três jovens da mesma família são mortos ao saírem de confraternização no Natal

Polícia Técnica investiga o caso (Foto: Teixeira News)
Polícia Técnica investiga o caso (Foto: Teixeira News)

Três jovens de uma mesma família foram mortos na madrugada desta quarta-feira (25) na cidade de Teixeira de Freitas. Dois irmãos de 15 e 17 anos e um primo de 10 anos foram baleados pouco depois de saírem de uma confraternização de Natal.

Gildásio Moreira Santos, 15 anos, Josevaldo Moreira Santos, 17 e Luis Felipe Santos Lima, de 10, estavam voltando para casa no bairro Liberdade II quando foram abordados pelos autores do homicídio.

Segundo a delegacia de Teixeira de Freitas, um grupo de três a quatro homens em uma motocicleta cometeram o crime. Luis Felipe e Josevaldo morreram no local do homicídio, na avenida Padre Anchieta. Gildásio, irmão de Josevaldo, ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas.

Ainda segundo a delegacia do município, os autores do triplo homicídio e a motivação do crime ainda são investigadas.

Pescador encontra duas das três jovens desaparecidas

Duas das três adolescentes que estavam desaparecidas desde segunda-feira (12) após saírem do município de Ipirá, na região de Feira de Santana, foram localizadas na manhã desta quinta-feira (15) em Arembepe, segundo informações de Atanásio Barreto, pai da menina que ainda não foi localizada.

“Pela manhã cedo um pescador me ligou após ver o caso na televisão. Ele disse que viu as garotas entrando no mercado ontem de tardezinha, chegou a procurar algum policial, mas não achou. Falou que elas estavam em Arembepe, perto da Aldeia Hippie. Meu cunhado tem casa lá e foi até elas”, conta Atanásio.

A terceira garota que ainda não foi localizada teria ido sacar dinheiro, segundo informações das outras duas adolescentes. Às 11h, a família aguardava notícias em Santo Estêvão, onde se hospedou na casa de amigos para realizar as buscas pela jovem. “Tivemos informações de que ela passou por aqui”, explica Atanásio.

As duas meninas localizadas teriam afirmado que não sabiam que estavam sendo procuradas e que o caso tinha ganhado repercussão na imprensa.

Caso
As três meninas de idades entre 14 e 15 anos, residentes no município de Ipirá estavam desaparecidas desde segunda-feira. Segundo familiares, duas delas sumiram quando estavam indo para a escola.

“Elas pegaram umas roupas, colocaram em uma sacola e falaram que iam fazer uma apresentação na escola. Devido o fato delas não nos causarem problemas, confiamos. Eu estava no trabalho, mas o pai tava em casa e então me comunicou”, relata Silvaneide Dias, mãe de uma das jovens.

A terceira adolescente teria encontrado as amigas na rua e fugido com elas. Parentes informaram que elas pegaram um ônibus em Ipirá com destino a Salvador. Atanásio Barretoacredita que as jovens foram influenciadas por outras pessoas. “Eu acho que teve influência de alguém aí, que está por trás disso, de ter levado essas meninas”, diz. “Nunca me deu trabalho. São meninas adolescentes maravilhosas, filhas que cuidam da minha casa, da casa do pai. São pessoas de família mesmo, cresceram na igreja”, acrescenta Silvaneide Dias.

Fonte: G1

Itabuna é a 11º cidade mais violenta do país

Dos 30 municípios do País com as maiores taxas de homicídios de jovens em 2011, onze são baianos. No topo do ranking nacional está Simões Filho (Grande Salvador), com taxa de 378,9 (por 100 mil habitantes). Os dados são do estudo Mapa da Violência – Assassinato de Jovens, realizado pelo Instituto Sangari/Ministério da Justiça, e que foi publicado oficialmente nesta quinta-feira (18).

O estudo atual leva em consideração 100 municípios do País de população com mais de 20 mil jovens (15 a 24 anos). Entre os 30 primeiros, não há cidades do Rio de Janeiro nem de São Paulo. Alagoas (5); Pará e Paraíba (3 cada); Espírito Santo, Goiás e Minas Gerais (2 cada); Pernambuco e Paraná (1 cada), completam a lista.

Na Bahia, Lauro de Freitas está em 8º lugar, seguida de Porto Seguro (9º), Itabuna (11º), Camaçari (16º), Teixeira de Freitas (17º), Eunápolis (23º), Alagoinhas (24º), Valença (25º), Ilhéus (29º) e Salvador (30º).

Por meio da assessoria, a Secretaria da Segurança Pública informa que não comenta os dados porque não teve acesso ao estudo. Mas destaca que crimes contra a vida na capital tiveram redução de 14%, de janeiro a maio de 2013, em relação ao mesmo período de 2012. Na região metropolitana, aponta redução de 26,3% no comparativo dos mesmos períodos.

Em cidades como Lauro de Freitas, Porto Seguro e Itabuna, onde foram instaladas bases comunitárias de segurança, a SSP informa que “índices de violência reduziram em cerca de 15%”.

Ainda segundo a SSP, as reduções foram fruto do “trabalho das polícias Militar, Civil e Técnica, e da execução das ações do programa Pacto Pela Vida, como a implantação de 12 bases comunitárias de segurança e do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP)”.

Cidades do interior da Bahia em onda de protestos

Foto: Ednaldo Pinto

Manifestantes de toda a Bahia também foram às ruas ontem em, pelo menos, 16 cidades. No entanto, diferentemente do que aconteceu em Salvador, com muito “quebra-quebra”, os protestos transcorreram de forma pacífica em todas as localidades – incluindo Feira de Santana, Valença, Santo Antônio de Jesus, Jequié, Itaberaba e Porto Seguro. Além dessas cidades, manifestações ocorreram em Mundo Novo, Juazeiro, Jacobina, Itabela, Paulo Afonso, Teixeira de Freitas, Brumado, Itabuna, Ilhéus e Seabra.

Em Feira de Santana, a 108 quilômetros de Salvador, os manifestantes saíram da Praça do Colégio Gastão Guimarães em direção ao prédio da prefeitura. A estimativa da PM é que 10 mil pessoas tenham participado. “Tudo foi muito tranquilo. Nos solidarizamos com a pauta nacional, mas também reivindicamos questões locais, como a melhoria da educação e a redução da taxa de iluminação pública”, contou a professora Lucélia Marinho, 31 anos, uma das participantes.

Já em Jequié, no Sudoeste do estado, mais de seis mil pessoas foram às ruas, segundo a PM. Os manifestantes, que pintaram a máscara no rosto, percorreram ruas da cidade até chegar na Praça da Câmara Municipal. “Não somos os cara-pintadas, mas muita gente usou isso como protesto. Cantamos o Hino Nacional várias vezes, pedimos por novos livros e por uma educação melhor”, descreveu o servidor público Luciano Medina, 29.

Em Porto Seguro, os participantes estimaram que cerca de quatro mil pessoas  compareceram  à manifestação. “Estamos unindo forças para reivindicar não só pela passagem. É pela saúde, é pela educação. E desde o início deixamos claro que não queríamos violência”, disse o comerciante Samaicon Sousa, um dos organizadores do movimento.

Em Itabuna cerca de 3 mil pessoas saíram as ruas para exigirem seus direitos. O manifesto partiu da praça do bairro São Caetano e fizeram uma pausa em frente a prefeitura para entregarem um documento com reivindicações ao prefeito. Em seguida caminharam até o centro da cidade, encerrando no final da avenida Juracy Magalhães. A Polícia Militar acompanhou todo a manifestação, que foi pacífica.