Encontro aborda participação das microempresas nas compras governamentais

O setor público nunca esteve tão aberto a adquirir produtos e serviços oferecidos por micro e pequenas empresas (MPE). Apesar do ambiente favorável, ainda há empresários que estremecem diante de um edital de licitação.

Para desmistificar o tema e aproximar empresas de pequeno porte e setor público, acontece quinta(5) e sexta-feira (6), na Faculdade de Ilhéus, o Encontro Regional de Oportunidades de Negócios para Micro e Pequenas Empresas nas Compras Governamentais.

O evento é dirigido a empresários de pequenos negócios, bem como a equipes responsáveis pela área de licitação de prefeituras das 26 cidades atendidas pela regional do Sebrae Ilhéus.

A abertura institucional será às 18h30 do dia (5). Os interessados em participar devem enviar e-mail para o endereço [email protected]ou inscrever-se gratuitamente no próprio local do encontro. Mais informações podem ser obtidas na Unidade Regional do Sebrae em Ilhéus, no telefone 73.3634-4068.

Secretário de Agricultura de Itabuna estaria insatisfeito com o cargo

O secretário de agricultura de Itabuna, Lanns Almeida, teria confidenciado para algumas pessoas que está insatisfeito com o cargo. A prefeitura não executou nenhum projeto que ele elaborou em 2013. Para completar, para o orçamento de 2014, a verba da secretaria será comprometida aproximadamente 70% com a folha de pagamento.

Lanns Almeida cogitou a possibilidade de assumir a diretoria-executiva da Companhia de Ações Regionais (CAR), já que se cogitou a possibilidade do atual diretor, José Vivaldo, assumir uma secretaria no governo Wagner (PT).

Mas como isso não aconteceu, Lanns Almeida optou por continuar mesmo insatisfeito no governo do prefeito Claudevane Leite (PRB).

Informações do Políticos do Sul da Bahia

Deputado Luciano Simões critica gastos do Governo com publicidade

Deputado Luciano Simões (Foto: Divulgação)

O deputado Luciano Simões (PMDB) criticou novamente os gastos com publicidade do Governo do Estado na Assembleia Legislativa. Na ocasião o parlamentar cobrou explicações do Executivo sobre as ações divulgadas.

“É preciso que o governo prove o que vem mostrando da televisão e nos outdoors. Qualquer criança sabe que as obras que vem sendo divulgadas quando não são feitas com recursos federais, são superfaturas em sua propaganda”, disparou Simões.

Segundo o deputado Luciano, o governo chegou a gastar cerca de R$ 1 milhão na divulgação da entrega de seis canoas a índios de Porto Seguro.

“O governo gastou na televisão uma fábula de dinheiro que daria para comprar 600 canoas. O PSDB se colocou contra esses atos do governo e, através de seu diretório, solicitou ao Tribunal de Justiça que se comprove a veracidade desses fatos”, disse.

Augusto Castro apresenta pré-candidato ao governo do estado

No último sábado (9) o deputado estadual Augusto Castro (PSDB) realizou um evento em Itabuna para apresentar para imprensa e lideranças da região o pré-candidato ao governo do estado, João Gualberto (PSDB). O evento teve a participação do deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB). O evento superou as expectativas com uma quantidade expressiva de profissionais de imprensa, vereadores, prefeitos e ex-prefeitos.

Evento superou as expectativas (Foto: Divulgação)
Evento superou as expectativas (Foto: Divulgação)

“Conversamos sobre os projetos do PSDB para contribuir com o desenvolvimento do extremo sul do estado. Nas viagens que estamos fazendo pelo interior, percebemos o abandono e a carência do nosso estado. Estamos caminhando e trabalhando para mudar essa história e reconstruir a Bahia”, declarou João Gualberto.

O evento contou com a presença do prefeito de Cândido Sales, Hélio Fortunato, e dos ex-prefeitos de Itabuna, Capitão Azevedo, de Una, Zé Pretinho, de Coaraci, Gima, o ex-candidato a prefeito de Itapé, Humberto Matos (PDT), e vereadores de Itabuna, Ubaitaba e de outros municípios da região.

Bolsa Família completa dez anos e Governo comemora

Nesta quarta-feira (30)  a presidente Dilma Rousseff e vários ministros participam de cerimônia em comemoração aos dez anos do Bolsa Família. O evento será às 11h no Museu da República. Também estarão presentes parlamentares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Atualmente, 13,8 milhões de famílias recebem o Bolsa Família, o que representa  50 milhões de pessoas.  Com o programa, 36 milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza extrema.

Como parte das comemorações, será lançado às 16h, também no Museu da República, o livro Programa Bolsa Família – Uma Década de Inclusão e Cidadania. A iniciativa é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Ministério do Desenvolvimento Social.

O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos e presidente do Ipea, Marcelo Neri, e a ministra Tereza Campello apresentam a obra. Os artigos reunidos na publicação traçam um panorama da evolução do programa, resgatam as principais contribuições do Bolsa Família para as políticas de assistência social e apresentam dados sobre seu impacto nos indicadores de saúde, educação e proteção social e na redução da pobreza.

Professores estaduais recebem tablets do Governo

Nesta quarta-feira (8) o Governo Estadual começou a entregar em toda a Bahia cerca de 30 mil tablets para professores da rede estadual. Os dispositivos têm sete polegadas, capacidade para acessar a internet, fazer vídeos, fotos e usar aplicativos digitais, o que pode ajudar na melhoria do ensino e na aprendizagem.

Tablets são entregues a professores estaduais (Foto: Divulgação)
Tablets são entregues a professores estaduais (Foto: Divulgação)

Os primeiros aparelhos foram entregues durante videoconferência entre as 33 Diretorias Regionais de Educação (Direcs) em homenagem ao Dia do Professor, que é comemorado em 15 de outubro. Na ocasião, a Secretaria da Educação lançou o Prêmio Professor e o Selo Gestão Escolar, que vão reconhecer e divulgar boas práticas desenvolvidas pelos educadores e diretores na busca da qualificação do ensino.

Leilão de trecho da BR-101 na Bahia é adiado

O ministro dos Transportes, César Borges, afirmou nesta terça-feira (1º) que o governo vai adiar para 2014 o leilão de quatro lotes de rodovias que fazem parte do Programa de Investimentos em Logística (PIL). São eles: BR-101 (BA), BR-116 (MG), BR-153 (GO/TO) e BR-262 (ES-MG).

Os estudos desses lotes sofrerão ajustes e poderão ser alterados. De acordo com Borges, o governo estuda uma modelagem com subvenção para as tarifas de pedágio ou ainda parceria público-privada (PPP).

O governo também não descarta fazer os trechos via obra pública. Segundo o ministro, a preocupação do governo com esses quatro trechos é com a modicidade tarifária.”Queremos que o processo seja atrativo para o setor privado e para o usuário”.

Fonte: Correio

Contrato com terceirizada World Service é cancelado pelo Governo

Contrato com a empresa foi cancelado devido irregularidades clausurais
Contrato com a empresa foi cancelado devido irregularidades clausurais

Nesta quinta-feira (19) foi anunciado pelo Governo o rompimento do contrato com a empresa World Service, contumaz caloteira em trabalhadores terceirizados de escolas públicas estaduais na Bahia que vinham descumprindo cláusulas contratuais. As outras dispensadas são BC, Contrate, LC, Líder, Sal-ttur, Shaleve e Medial.

De acordo com o governo, entre os motivos do distrato está o atraso de salários e o não pagamento de vales transporte e alimentação. O Estado firmou acordo mediado pelo Ministério Público do Trabalho, pelo qual se compromete a regularizar os pagamentos e assegura o emprego dos trabalhadores hoje vinculados às terceirizadas.

No acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT), o governo também se comprometeu a efetuar o pagamento a todas as empresas terceirizadas que estejam com a documentação das faturas em dia. Os repasses serão feitos com a intermediação do MPT e do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza (Sindilimp). As terceirizadas locam mão de obra de merendeiras, porteiros e pessoal de limpeza.

Informações: Pimenta

Obras da Barragem do Rio Colônia em Itapé estão parcialmente paradas

Canteiro de obras vazio / Imagem: Blog Políticos do Sul da Bahia
Canteiro de obras vazio / Imagem: Blog Políticos do Sul da Bahia

A construtora Andrade Galvão, responsável pela a obra da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, já demitiu 70 funcionários, restando no momento apenas 30 para darem continuidade ao serviço. Porém, por falta de recursos do Governo do Estado, a obra está parcialmente paralisada e existe a possibilidade da interrupção total enquanto o Governo não realizar o repasse.

As empresas terceirizadas contratadas pela a Andrade Galvão já abandonaram a obra, alegando falta de recursos. Somente as máquinas da construtora estão no local, quantidade pequena para a demanda da obra. Para completar, o Governo do Estado também não pagou os fazendeiros, indenizações pelas terras desapropriadas para a construção da Barragem. Menos de 20% dos fazendeiros receberam as indenizações.

Informações: Políticos do Sul da Bahia

Governo propõe salário mínimo de R$ 722,90

O novo valor do salário mínimo brasileiro deverá ser de R$ 722,90. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (29) pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Ela esteve no Congresso para entregar ao presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), a peça orçamentária de 2014. O texto deve ser votado pela Câmara e pelo Senado até o fim do ano. Se confirmado, o reajuste passa a valer em 1º de janeiro de 2014. “O novo valor incorpora a regra de valorização do salário mínimo, que tem sido uma política importante de alavancagem da renda das famílias no Brasil”, disse Miriam.

 

Informações: Bahia Notícias

Médicos cubanos já estão na Bahia

Médicos cubanos desembarcam no Brasil / Imagem: R7 Notícias

Cinquenta médicos cubanos que vão trabalhar na Bahia pelo programa Mais Médicos desembarcaram na noite deste domingo (25) no Aeroporto Internacional de Salvador. Com bandeiras de Cuba e do Brasil nas mãos, eles foram recebidos por populares, além de integrantes de partidos políticos e Organizações Não Governamentais (ONGs) que entoavam canções como “Cubanos, amigos, Brasil está contigo”.

Todos os profissionais que vão atuar no estado já participaram de missões em países fora de Cuba e possuem especialidade em Medicina da Família entre suas qualificações. A maioria deles também possui mais de 16 anos de experiência na área de saúde.

Os médicos ficarão alojados em unidades militares em Salvador e antes de seguirem para um dos 22 municípios da Bahia onde vão atuar, participarão de cursos sobre a saúde pública no Brasil e língua portuguesa.

Os cubanos serão distribuídos nas cidades de Adustina, Araci, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Cansanção, Carinhanha, Central, Cocos, Coronel João Sá, Correntina, Formosa do Rio Preto, Itiúba, Jeremoabo, Macaúbas, Mansidão, Nova Soure, Remanso, Riacho de Santana, Serra Dourada, Sítio do Quinto, Souto Soares e Tucano.

Programa

A Bahia é o estado que mais deve receber profissionais pelo programa “Mais Médicos”, de acordo com o Ministério da Saúde. Ao todo, serão 161 médicos direcionados para o estado. Em seguida, estão Minas Gerais (159), São Paulo (141), Ceará (138), Goiás (117), Rio Grande do Sul (107) e Amazonas (73).

O acordo prevê, até o final do ano, a chegada de 4 mil médicos cubanos. Segundo Mozart Sales, o programa recebeu 400 pedidos por médicos em Pernambuco e, até o momento, só 74 vagas foram preenchidas.

Informações: G1

Programa Mais Médicos traz 12 estrangeiros para Bahia

Doze municípios baianos irão receber médicos estrangeiros pelo programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde. Ao todo, são 30 profissionais de outras nacionalidades que foram formados em universidades de fora do país.  O nome dos médicos e a cidade em que trabalharão a partir da segunda quinzena de setembro foram divulgados nesta quinta-feira (15) em portaria publicada no Diário Oficial da União. Itabuna e Ilhéus estão de fora da seleção. Leia mais…

Royalties do pré-sal devem render R$ 2 bi à educação

Na última terça-feira (2) a regra foi aprovada pelo Senado para distribuir recursos dos royalties e participação especial da produção de petróleo que garantirá à educação ao menos R$ 2 bilhões por ano a partir de 2014, contando apenas os recursos que cabem à União na arrecadação. A estimativa foi feita pela liderança do governo no Senado, cujo relatório foi aprovado na última terça (2) e agora segue para votação na Câmara dos Deputados, antes de ir à sanção para virar lei.

O texto substitutivo do projeto de lei, de autoria do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), líder do governo no Senado, estabelece que metade dos recursos arrecadados pela União sobre contratos de produção de petróleo anteriores a 2013, que já rendem royalties da camada pré-sal pelo regime de concessão, deve ser destinada exclusivamente para a educação.

Além dos R$ 2 bilhões que devem ser diretamente direcionados à área, o governo calcula que outros R$ 2 bi deverão ser aplicados no Fundo Social, um tipo de poupança formada por recursos que a União recebe na produção do petróleo da camada pré-sal. Pelo texto do Senado, o capital principal desse fundo será preservado e somente seus rendimentos financeiros serão usados, sendo 75% deles para a educação e 25% para a saúde.

“O que temos de concreto são R$ 4 bilhões, [R$ 2 bilhões] que vão direto para educação e outros R$ 2 bilhões para o fundo. E rendimentos a partir desse fundo vão tanto para a saúde quanto para a educação”, diz Braga.

As estimativas são baseadas na arrecadação dos três campos de exploração do pré-sal em funcionamento atualmente – complexo Parque das Baleias (ES), Sapinhoá (SP) e Lula (SP).

No ano passado, o governo federal desembolsou, no total, R$ 94 bilhões na educação e, neste ano, a previsão é que os gastos e investimentos na área somem R$ 98,8 bilhões, segundo o Ministério da Educação. Em 2011, todo o investimento do país na área equivalia a 6,1% do Produto Interno Bruto; o governo almeja alcançar investimento de 10% do PIB.

Segundo o secretário de Gás e Petróleo do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Martins Almeida, como ainda não existe exploração e produção de petróleo com contratos futuros, não é possível precisar o montante que será arrecadado.

“Do futuro, estamos destinando 100% dos royalties da União para esse conjunto, que é 75% para educação e 25% para saúde”, declara Almeida.

(Informações do G1)