Itabuna retoma definitivamente a gestão plena de saúde

Dr. Paulo Bicalho. Diretor Geral do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães -Foto: Elói Corrêa/AGECOM
Dr. Paulo Bicalho. Diretor Geral do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães -Foto: Elói Corrêa/AGECOM

Itabuna retomou nesta sexta-feira (1º) o comando da Gestão Plena de Saúde que havia perdido há quase cinco anos. Com a decisão definitiva, o município volta a ter o controle total dos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). Com mais recursos em caixa, cerca de 8 milhões, o município observa que a retomada da gestão plena pode vir a ser a luz no fim do túnel para os graves problemas nos atendimentos de média e alta complexidades enfrentados pela população.

Desde maio, a prefeitura vinha tentando retomar o controle total dos recursos da Saúde, esbarrando muitas vezes nas questões burocráticas. No dia 16 de maio, o retorno havia sido aprovado por uma comissão de integrantes bipartite. Em julho, os vereadores aprovaram a lei que adequava o Conselho Municipal de Saúde (CMS). A lei, contudo, foi posteriormente revogada a pedido do Ministério Público (MP), que apontou os parâmetros a serem seguidos. Leia mais…

Augusto Castro critica Sesab por atrasos no repasse de verbas da Saúde

O deputado Augusto Castro (PSDB) criticou os constantes atrasos da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) no repasse do pagamento pelos serviços prestados de hospitais e clínicas de Itabuna.

Na sua avaliação, a irregularidade prejudica o atendimento, além de deixar inseguros os funcionários da Maternidade Ester Gomes, Hospital São Judas e Cemepi, entre outros hospitais e clínicas que passam pelo mesmo problema. Augusto Castro tem cobrado insistentemente da Sesab a regularização desses pagamentos, atrasados em dois meses, uma vez que os prestadores de serviços precisam desse repasse para manter um atendimento de qualidade.

” Espero que com a prometida volta da Gestão Plena da Saúde esse problema seja resolvido definitivamente”, diz Augusto Castro, ressaltando que o Ministério da Saúde repassa a verba em dia para a Secretaria de Saúde do Estado e que os atrasos significam falta de respeito com a população de Itabuna.