Supostos índios jogam coquetéis molotov em comboio da Força Nacional

Buerarema – Durante mais uma reintegração de posse na tarde desta terça-feira (4), na Serra Padeiro, supostos índios fizeram uma emboscada em um comboio de Agentes da Força Nacional de Segurança, Policiais Federais, representantes da FUNAI e um caminhão baú.

Segundo informações, os “índios” jogaram coquetéis molotov e pedras no caminhão que seguia com móveis retirados da propriedade rural que foi reintegrada. Houve troca de tiros entre os “tupinambás” e os policiais.

Quatro pessoas ficaram feridas, são elas: Welington Silva de Menezes, Evanilson Santos Santana, Gilmar Santos Santana e Marcelo Costa Silva Gama.

No grupo de supostos indígenas, foram identificados alguns homens, entre eles, os dois irmãos de Babau, Baiaco e Gil. Os dois são apontados por fazendeiros como os responsáveis pela liderança de diversas invasões.

Buerarema: debate tenso na Alba não consegue intermediar conflitos

Os conflitos entre descendentes de índios Tupinambás e pequenos agricultores do sul da Bahia estão longe da resolução. Na terceira tentativa, a Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) realizou nesta segunda-feira (23) nova audiência para intermediar os conflitos nos municípios de Una, Buerarema e Ilhéus.

Na região, cerca de 140 comunidades indígenas ocupam 200 pequenas propriedades rurais e 20 famílias de agricultores familiares estão acampadas na praça central de Buerarema. Em um clima tenso, a audiência, presidida pelo deputado estadual Temoteo Brito (PSD), não teve a participação de representantes indígenas, da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ou da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Apesar da reunião com debates calorosos, a solução ainda encontra-se muito longe…