Fotos de garotas de Itabuna vazam novamente no WhatApps

A prática do compartilhamento de fotos pessoais entre adolescentes e jovens nuas ou semi-nuas de Itabuna e região ficou algo comum e rotineiro. Constantemente a nossa redação recebe denúncias de pessoas de má fé que utilizam as imagens em sites pornográficos de menores, entre 14 e 17 anos. As garotas que aparecem nas fotos já passaram por colégios particulares em Itabuna e outras estudam em Ilhéus.

Ao analisar a legislação vigente, especificamente o Código Penal, não encontra-se uma norma penal específica que defina tal conduta. Entretanto, o Delegado (a), ou Promotor (a), responsável pelo caso pode fazer uma analogia com o crime de pedofilia. Portanto, divulgar ou compartilhar fotos íntimas na internet é crime seguindo este raciocínio.

Com intuito de tornar de fato crime a conduta em si, o deputado federal Romário (PSB-RJ) apresentou uma proposta que visa tornar crime a divulgação de material íntimo na internet. O Projeto de Lei nº 6630/1 tipifica a conduta de divulgar fotos ou vídeos com cena de nudez ou ato sexual sem autorização da vítima e dá outras providências. Pois, a Lei Carolina Dieckmann = nº 12.737/12, apenas criminaliza para atos de invasão a computadores para vantagem ilícita.

Assassino de Lady Butterfly diz ter sido ameaçado com fotos íntimas

Acusado Luan (Foto: Divulgação)
Acusado Luan (Foto: Divulgação)

O assassino confesso do dançarino Lady Butterfly, Luan Gonçalves, 22 anos, revelou em depoimento ter tido um caso com o travesti há um ano e ter cometido o crime após ser ameaçado com fotos íntimas.

Segundo o delegado Delmar Bittencourt, da 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro, durante interrogatório Luan disse ter negado ficar com Butterfly na noite do crime. O dançarino não se conformou e ameaçou mostrar fotos antigas deles dois para atual esposa dele.

Depois de uma longa discussão, Luan atacou Butterfly e o atingiu com diversos golpes de faca.

Ainda segundo o delegado, o homem deve cumprir de 12 a 30 anos de prisão por homicídio qualificado mas pode ter a pena reduzida por ter confessado o crime. Luan foi conduzido na tarde de quinta-feira (21) para o presídio de Eunápolis e ficará à disposição da justiça.

Segundo a irmã da vítima, Sônia Araújo, Butterfly seria incapaz de levantar uma faca contra Luan. “Nós sabemos, pela lógica, que é tudo mentira o que ele fala. Meu irmão tinha uma história de vida, todos conheciam a índole dele e a população se mobilizou a favor de meu irmão”, retrucou.

A sobrinha de Butterfly, Elen Rodrigues, também se manifestou sobre o assunto: “Nós desejamos que esse crime não fique impune. A gente confia que a justiça vai fazer ele pagar”.

Lady Butterfly se apresentava no Axé Mói (Foto: Divulgação)
Lady Butterfly se apresentava no Axé Mói (Foto: Divulgação)

Com 35 anos, o travesti de nome de batismo Daniel José Oliveira Júnior, era muito dedicado à família e adorada pelos moradores de Porto Seguro, por fazer parte do complexo de lazer Axé Moi. De acordo com Sônia, na noite deste domingo, 20, Butterfly foi à casa da família entregar apenas um chocolate à mãe, mesmo morando distante da residência.

Fonte: A Tarde

Adolescente que divulgou fotos de jovem no RS sai da cidade após ameaças

Na quarta-feira (20) o adolescente responsável por divulgar imagens íntimas de uma jovem de 16 anos na internet confirmou em depoimento que enviou a foto da garota seminua para quatro conhecidos. Giana Laura Fabi se matou em Veranópolis, no Rio Grande do Sul, ao saber que uma foto íntima sua estava circulando entre conhecidos [relembre aqui]. Depois disso, o jovem recebeu diversas ameaças e acabou saindo da cidade.

Adolescente teve fotos íntimas divulgadas (Foto: Reprodução/Facebook)
Adolescente teve fotos íntimas divulgadas (Foto: Reprodução/Facebook)

O adolescente disse à polícia que não namorava a jovem, ao contrário do que foi divulgado inicialmente, mas que os dois eram amigos. O nome dele aparece gravado no print screen feito da tela quando os dois conversavam via webcam e a adolescente exibiu os seios.

“Ele disse que não imaginava que fosse chegar a esse ponto. Foi um ato inconsequente de adolescentes que teve um desfecho trágico. O jovem parece que não vai retornar ao trabalho, porque tem recebido diversas ameaças, inclusive pelas redes sociais “, disse ao Zero Hora o delegado Marcelo dos Santos Ferrugem.

Segundo o delegado, os responsáveis por divulgar a imagem responderão pelo artigo 241 A do Estatuto da Criança e do Adolescente, que considera crime grave divulgar fotos ou vídeos de crianças e adolescentes em situação de sexo explícito ou pornográfica.

A mãe do adolescente diz que o filho cresceu na zona rural com os avós, ajudando na fazenda, e é um rapaz tranquilo, mas que não gosta de estudar. Ela disse que o retirou da cidade depois que ele recebeu ameaças, mas que o jovem deve responder pelo que fez.  “Escutei no rádio sobre o suicídio da menina. Daí, me dei conta que ela estudava na mesma escola do meu filho. Liguei para ele, perguntando se ele a conhecia. Ele disse: mãe, venha para casa que estão querendo me matar. Em casa, ele me contou que ainda numa tarde do verão passado copiou a imagem da menina enquanto conversavam pela internet. Ele garante que não publicou na rede social, mas que só repassou cópia a três amigos e a uma amiga”, disse.

A comerciante diz que o filho trabalha em uma empresa da cidade, mas começou a ser assediado em redes sociais após o fato com a jovem. “Acho que agora a justiça tem de ser feita. Ele tem de responder pelo o que fez”, diz.

Adolescente se mata após divulgação de fotos íntimas

Adolescente se matou após fotos íntimas serem divulgadas (Imagem: Reprodução)
Adolescente se matou após fotos íntimas serem divulgadas (Imagem: Reprodução)

Na última quinta-feira (14) uma adolescente de 16 anos cometeu suicídio em Veranópolis, Rio Grande do Sul, após ter fotos íntimas divulgadas na internet. O pai registrou ocorrência ontem (19) na delegacia do município.

O corpo da menina foi encontrado na casa da família horas dela descobrir que um ex-namorado havia espalhado uma imagem dela seminua via celular e redes sociais. Em seu Twitter, a adolescente publicou no dia do suicídio a sua última mensagem: “Hoje de tarde eu dou um jeito nisso. Não vou ser mais estorvo para ninguém”, escreveu.

A imagem divulgada na web teria sido registrada pelo rapaz a partir de uma conversa com ela pela webcam, cerca de seis meses atrás, e divulgado depois que os dois se afastaram. Os jovens eram colegas no segundo ano do Ensino Médio e há um mês a adolescente namorava outro jovem.

Responsável pela investigação, o delegado Marcelo dos Santos Ferrugem pretende enquadrar os responsáveis no artigo 241A do Estatuto da Criança e do Adolescente, que qualifica como crime grave a divulgação de imagens de crianças ou adolescentes em situação de sexo explícito ou pornográfica. Além do autor da imagem, outras pessoas poderão ser responsabilizadas. “Todos os que repassaram cometeram crime”, advertiu, que vai pedir perícia do computador da vítima.

No dia 10 de novembro uma estudante de 17 anos cometeu suicídio no Piauí após divulgação de vídeo íntimo via redes sociais [relembre aqui].

Informações: Terra