Exclusivo: Motoqueiro atropela estudante na porta de colégio em Itabuna

Fotos: Ednaldo Pinto – O fotógrafo que não perde uma.

Uma mulher de prenome Ednéia, de 27 anos, foi atropelada em frente ao Colégio Sesquicentenário/CISO que fica localizado na rua Francisco Ferreira da Silva, bairro de Fátima. Segundo testemunhas, a jovem foi atingida por um homem que estava em alta velocidade fazendo manobras perigosas em uma moto. Ao chocar-se com a estudante ambos caíram, no entanto, o motoqueiro sem conversa levantou, pegou a motocicleta e fugiu sem prestar socorro.

Ednéia estava sentindo fortes dores, por isso, aguardou a chegada de uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência [SAMU] durante aproximadamente 1 hora. Em contato com a Central de Atendimento, foi informado que somente uma ambulância estaria funcionando, e que a mesma estava deixando uma pessoa no Hospital de Base da Cidade.

Após a chegada do SAMU no local do acidente, os paramédicos realizaram os primeiros procedimentos e encaminharam-na até o Pronto Socorro do HBLEM [Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães].

NOTA

Caro leitor(a), imagine se acontecesse um episódio maior, necessitando de várias ambulâncias. O que seria feito? Será que o município se responsabilizaria por negligência médica?

Recentemente, quatro ambulâncias foram compradas pelo município. Elas geralmente ficam paradas no pátio da Prefeitura. Será que elas só serão utilizadas em grandes acidentes? Será que elas não poderiam ser utilizadas também nos episódios de menores proporções, como este? Perguntar não ofende!