Polícia informa que pouso forçado em Salvador não foi por uma briga de casal

Passageiros do voo 5135 aguardam embarque no Aeroporto de Salvador (Foto: Divulgação)
Passageiros do voo 5135 aguardam embarque no Aeroporto de Salvador (Foto: Divulgação)

A Polícia Federal informou na tarde desta quinta-feira (9) que a confusão ocorrida no voo da Azul que pousou em Salvador não foi uma briga de casal [relembre aqui]. De acordo com a polícia, um homem teria surtado dentro do avião e chegou a agredir verbalmente passageiros e aeromoças, além de ter tirado a camisa.

O homem foi ouvido pela Polícia Federal e encaminhado para o Presídio Salvador no bairro da Mata Escura. Ele foi enquadrado nos artigos 147, por ameaça a passageiros, e no 261, por atentado a embarcações ou aeronaves.

Todos os passageiros que estavam dentro do voo, que saiu de Natal (RN) com destino a Guarulhos (SP), já foram encaminhados para São Paulo. De acordo com informações da assessoria de imprensa da companhia aérea Azul, eles foram realocados em um outro voo, que chegou em São Paulo no final da tarde desta quinta.

A Polícia ainda informou que o homem estava acompanhado de uma adolescente, que foi encaminhada de volta para o Rio Grande do Norte por ser menor de idade. Uma irmã mais velha da jovem foi contatada para esperar a garota no aeroporto de Natal. A Azul foi responsável pelo embarque de volta da jovem, segundo informações da assessoria. A polícia informou ainda que não há grau de parentesco entre o homem e a jovem que estava com ele.

Nota da Prefeitura de Itabuna

Por determinação do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, os secretários municipais e a coordenação da Defesa Civil estão reunidos nesta manhã (28) no Centro Administrativo Firmino Alves para adoção de medidas para socorrer a população dos estragos causados em toda a cidade pelas chuvas fortes que desde a segunda-feira caem sobre a região Sul da Bahia. Nas últimas 24 horas foram registrados 34 milímetros de chuvas alagando áreas dos bairros São Roque, Caixa d’ Água, Santa Inês e Fátima.

Desde a madrugada que as secretarias da Assistência Social e Desenvolvimento Urbano estão com equipes de emergência atuando no socorro as vitimas. No trabalho de remoção de famílias para locais mais seguros estão sendo utilizados caminhões e máquinas pesadas para a desobstrução de canais.

A administração municipal está definindo os locais para onde serão removidas as famílias das áreas inundadas e de imóveis que tenha sofrido desmoronamento ou atingidos por deslizamentos de terra. Nestes locais haverá toda uma infraestrutura de serviços de atendimento médico e social, o que inclui o fornecimento de cestas básicas, água potável e colchões, além da atenção por técnicos da secretarias municipais da Assistência Social e Saúde, que inclusive deve montar postos de atendimento emergencial para vacinações.

Desde a noite (27) de ontem que a Coordenação da Defesa Civil tem recebido informações a cada hora sobre a movimentação das nuvens sobre a região através de sistema de mensagens eletrônicas da Coordenação Nacional da Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional. A central da Coordenação Municipal da Defesa Civil de Itabuna está atendendo no andar térreo do prédio da Câmara de Vereadores, onde funciona o Arquivo Público Municipal, inclusive para a doação de gêneros alimentícios, roupas e cobertores.

Para emergências devem ser acionados os telefones: Defesa Civil- 8848-9444 ou 8849-0122, inclusive com ligação a cobrar.

Emergência do Hospital de Base volta a funcionar

Na segunda-feira (11) o Pronto Socorro do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, em Itabuna, voltou a funcionar normalmente. Após o “faxinaço”, onde todo o ambiente foi reformado e revitalizado, agora funciona com equipamentos novos, limpeza, profissionais requalificados e médicos de plantão 24 horas durante toda a semana.

Pronto Socorro funciona normalmente (Foto: Haisa Lima)
Pronto Socorro funciona normalmente (Foto: Haisa Lima)

A transferência dos pacientes para a emergência reformada começou na sexta-feira (8) e foi finalizada na segunda-feira (11). Há enfermeiros trabalhando 24 horas com a triagem e classificação dos pacientes de risco, além de médicos clínico geral, cirurgião e ortopedista. “Os pacientes que apresentem gravidade tem prioridade de atendimento na emergência. As ambulâncias dos municípios pactuados já não fazem fila na emergência, pois o atendimento urgente tem sido rápido”, afirmou o médico Paulo Bicalho, diretor-presidente do Hospital de Base.

O ambiente está totalmente reformado (Foto: Pedro Augusto)
O ambiente está totalmente reformado (Foto: Pedro Augusto)

Paulo Bicalho explica que vai fazer um trabalho de informação para que a população entenda realmente o que é a emergência. Ele diz que há uma expectativa de que a emergência deve resolver todos os problemas de saúde, mesmo exames e consultas. No entanto, estes procedimentos devem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde.

“Dessa forma, é necessário explicar que somente pacientes com problemas graves e urgentes devem procurar a emergência. Porém, as pessoas com problemas antigos, que demandem consulta, devem procurar os postos. Se não for assim, o fluxo fica invertido. A Atenção Básica é que deve encaminhar o paciente para o hospital”, orientou o diretor-presidente.

Feira de Santana decreta emergência por causa de estiagem

Enquanto Itabuna e outras cidades sofreram com fortes chuvas nos últimos dias, em Feira de Santana, a Prefeitura publicou no sábado (2) um decreto declarando situação de emergência nas regiões do município afetadas pela estiagem. O município chegou a prorrogar outras duas vezes o estado de emergência e permanece nesta situação desde setembro de 2011, quando a estiagem prolongada já castigava a zona rural.

Prefeitura decreta estado de emergência em Feira de Santana (Foto: Divulgação)
Prefeitura decreta estado de emergência em Feira de Santana (Foto: Divulgação)

O decreto prevê, entre outras coisas, o abastecimento de água potável com carro-pipa para mais de mil tanques comunitários nos distritos de Feira de Santana. De acordo com o decreto, a medida foi tomada “considerando a permanência das condições climáticas que motivaram o decreto n° 8.378, de 10 de setembro de 2011 e decreto n° 8.510 de 19 de janeiro de 2012, decreto n° 8.864 de 11 de janeiro de 2013″.

A gestão municipal aponta a necessidade do abastecimento “nos tanques comunitários que perfazem 1.085 unidades distribuídas nas inúmeras comunidades dos 8 distritos que compõem a abrangência territorial deste municipio”.

Com a situação de emergência declarada, fica autorizada a mobilização dos órgãos municipais para atuarem sob coordenação da gestão municipal de proteção e defesa civil, nas ações de combate à seca.

Emergência do Hospital de Base continua fechada

Emergência continua sem funcionamento
Emergência continua sem funcionamento

A unidade de emergência do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, em Itabuna, continua sem funcionamento após passar por uma grande reforma que foi iniciada em março deste ano. No último dia 28 de julho, o Pronto Socorro foi reinaugurado pelo prefeito Claudevane Leite e com presença do Secretário de Saúde da Bahia, Jorge Sola (relembre). A interdição para o “faxinaço”, como foi chamado, seria de 40 dias, porém já tem mais de 180 dias sem funcionamento.

Na entrada, um aviso: “Estamos informatizando e em treinamento das equipes, breve haverá retorno dos serviços para este local. – A Direção”.

 O atendimento tem sido feito na emergência provisória da unidade hospitalar.

Hospital de Base ganha usina própria de gás medicinal

O Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães firmou novo contrato para abastecimento de gás medicinal e garantiu economia de mais de 70%, sendo que o gasto anterior era de R$ 100 mil por mês, mas agora, com o aluguel – e a futura compra, já em andamento – os custos caem para R$ 25.500. O equipamento da usina para produção de oxigênio e gás medicinal já está sendo instalado e produzirá uma quantidade maior do que a utilizada atualmente.

“Tudo é informatizado, a usina tem uma gerência autônoma e a segurança dos pacientes será total. A empresa tem todos os certificados, estamos satisfeitos. Até o final de semana estaremos com produção própria”, explicou o presidente da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna (Fasi), Paulo Bicalho.

Ele explica que a usina garante independência em relação às empresas internacionais ainda fornecedoras de oxigênio para o hospital. “Isso significa um direcionamento da gestão do Hospital pela economicidade, para ter mais recursos para aplicar em outras melhorias, conforme a política administrativa orientada pelo prefeito Claudevane Leite”, disse.

Nova emergência aguarda treinamento

Paulo Bicalho esclareceu que durante o mês de agosto a Emergência, já totalmente reformada fisicamente, está em fase de informatização, para fazer parte do programa Cidade Digital. “Na próxima semana, o sistema de fibra ótica estará pronto. A resposta da nossa internet era demorada. Sairemos do cabeamento antigo e assim teremos velocidade compatível com a exigência dos procedimentos”, afirma.

Além disso, desde os maqueiros até os médicos, todo o pessoal está passando por treinamento para dar maior atenção aos pacientes.

Quanto ao recadastramento dos servidores da FASI, Bicalho avaliou como altamente positivo. “Tivemos uma cobertura de 92%, mas temos pessoas afastadas e em férias, isso está sendo composto”. Bicalho explicou que agora é possível saber onde cada funcionário está desenvolvendo suas atividades, cada setor e horário. “Isso foi muito bom para a organização do Hospital. Tudo está completo para nossas necessidades” concluiu.

Emergência do Hospital de Base é reentregue

No último sábado (27) o Pronto Socorro do Hospital de Base foi reaberto após passar por reformas, iniciadas em março deste ano. O prefeito Claudevane Leite e outras autoridades fizeram a reinauguração da Emergência em uma solenidade. O Hospital de Base recebeu 221 itens,entre os quais equipamentos médicos e mobiliários, além de passar por um “faxinaço”. O investimento total chegou à R$ 249.181,12.

Os equipamentos e mobiliários, que custaram R$ 1.240.000, foram conseguidos junto ao governo do estado. Já a Prefeitura de Itabuna, investiu na reforma do Pronto Socorro, compra de aparelhos de ar condicionado, informatização do hospital, além de capacitação dos funcionários e recuperação de equipamentos e mobiliários.

O Pronto Socorro foi beneficiado com nivelamento de piso, reparos nas redes elétrica e hidráulica, colocação de azulejos, teto de gesso, eliminação de infiltrações, substituição de caixões e portas, recuperação dos banheiros, sala de espera e recepção. O setor está totalmente climatizado e vai funcionar assim que for concluída a capacitação dos servidores e instalados todos os novos equipamentos. Por enquanto, o atendimento continua na emergência provisória.

Hospital São Lucas: Mulher aguarda quase 7 horas na emergência e volta pra casa sem atendimento

Fotógrafo: Ednaldo Pinto
Fotógrafo: Ednaldo Pinto

Nesta sexta-feira (26) uma mulher aguardou por quase 7 horas para ser atendida na Emergência do Hospital São Lucas e voltou para casa sem atendimento. Cleidiane Pereira Carvalho, 30 anos, está com elefantíase e série problemas renais. Ela é de Ubaitaba e foi encaminhada do Hospital São Vicente para o São Luca, em Itabuna, mas o hospital se anegou a atender a paciente sem o encaminhamento da Secretaria de Saúde de Ubaitaba.

Cleidiane esperou por atendimento dentro de uma ambulância na entrada da ala de Emergência do hospital. Ela chegou a ser encaminhada para o Hospital de Base, mas foi informada de que o casa dela deveria ser tratado no São Lucas. Após quase 7 horas de espera, Cleidiane e família desistiram e voltaram para Ubaitaba, sem qualquer atendimento.

Os familiares chegaram a telefonar para prefeitura de Ubaitaba, mas como é feriado na cidade, não houve atendimento.

Descaso

Este é só mais um casos de descaso na saúde pública de Itabuna. O Blog do Tom recebe diversas denúncias sobre a demora e a falta de atendimento nos hospitais, principalmente no São Lucas, onde enfermos esperam horas por atendimento e voltam pra casa do jeito que chegaram.

Nova emergência do Hospital de Base será entregue neste sábado

A área da emergência do Hospital de Base que passou por um “faxinaço” será entregue neste sábado (27) a partir das 11 horas. A reforma começou a ser feita em março deste ano, visando melhor a estrutura do hospital, além de implantar novos equipamentos, mobiliários e recuperação de antigos móveis. Na próxima terça-feira (30) a nova área vai receber os pacientes que estão na emergência provisória e no dia 01 de agosto passa a atender toda a comunidade.
Segundo o diretor do Hospital de Base, o médico Paulo Bicalho, o aspecto anterior da ala de emergência era insalubre para atender a população. “O serviço de emergência reformado não abrange apenas o espaço físico, para nós é também importante a mudança na atenção às pessoas, com melhorias na qualidade do serviço que vai ser prestado”, explica Bicalho.
Foram realizados os serviços de pintura, nivelamento de piso, reparos nas redes elétrica e hidráulica, troca de azulejos nas paredes, teto de gesso, eliminação de infiltrações, substituição de caixões e portas, limpeza geral dos banheiros, sala de espera e recepção. Também foi feita a recuperação da entrada da emergência, que agora terá uma sala para triagem dos pacientes.

Reforma na emergência do HBLEM entra em fase final

Fotos: Gabriel de Oliveira

O “faxinaço” que começou a ser realizado em março no Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães entrou em sua fase final. As mudanças na estrutura física no Hospital de Base já são visíveis, especialmente na Emergência, resultado das reformas que vêm sendo feitas pela direção da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna – FASI. O presidente da Fasi, Paulo Bicalho, destaca que devido à quantidade de reparos a Emergência, na prática, passou por uma mini-reforma, que utilizou os mesmos recursos financeiros recebidos em anos anteriores. “Isso só foi possível com muito trabalho e, o melhor, mantendo a folha de pagamento em dia. Os outros setores do hospital devem seguir a mesma linha”, esclareceu.

Segundo Bicalho, o faxinaço, como passou a ser chamado o trabalho de requalificação física do HBLEM, é parte da readequação da unidade ao padrão de protocolo de emergências. Para tanto, serão realizadas ainda capacitações com a equipe administrativa, enfermeiros e médicos visando adequações funcionais à nova fase do pronto socorro e preparo para melhor receber a população.

As melhorias na Emergência do hospital constam de nivelamento de piso; reparos nas redes elétrica e hidráulica; colocação de azulejos nas paredes; teto de gesso; eliminação de infiltrações; substituição de caixões e portas; limpeza geral dos banheiros, sala de espera e recepção. Também foi feita a recuperação de parte dos equipamentos e mobiliário antigos, alguns serão reaproveitados e outros identificados como sucata.

Próximas etapas

A Prefeitura de Itabuna fez um investimento extra, nesta fase final do faxinaço, para garantir a compra de aparelhos de ar-condicionado, luminárias e computadores. Agora os servidores iniciam a pintura, aplicação das sinalizações interna e externa e a instalação de equipamentos de ar condicionado, ventilação e iluminação.

Na lateral da entrada da emergência será feita uma área para atendimento e gestão de leitos, objetivando atender à regulação já iniciada pela Secretaria de Saúde do Estado (SESAB). Os leitos disponíveis no Hospital de Base serão informados à Sesab, por sistema online, e as ocupações serão por prioridade.

“Já terminamos o trabalho nos setores ambulatorial e de Raio-X e tiramos o material que estava no depósito. Estamos animados e os funcionários motivados para continuar”, diz Paulo Bicalho. Durante o período de melhorias não houve interrupção dos serviços do hospital, a continuidade foi assegurada, mesmo com o faxinaço acontecendo em setores diversos.