Embasa em greve! Funcionários paralisaram atividades nesta segunda (13)

Os funcionários da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (13), paralisando as atividades da categoria, que realiza a campanha salarial, reivindicando o fechamento do acordo coletivo para 2015.

Com a paralisação das atividades, ficam suspensas as prestações de serviços como atendimento, ligação de água e esgoto, religação, corte de água, leitura de hidrômetro, obras, atividades administrativas, desobstrução de rede, além da correção de vazamentos, com exceção dos vazamentos de grande proporção.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente da Bahia (Sindae), os trabalhadores irão realizar assembleias no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador e unidades do interior do Estado.”

Embasa cobra da Emasa divida de 40 milhões

Na última sexta-feira o presidente Empresa Baiana de Água e Saneamento(Embasa), Abelardo Oliveira, enviou um ofício ao prefeito de Itabuna Claudevane Leite (PRB) e ao presidente da Câmara Municipal de Itabuna, Aldenes Meira (PC do B).

No oficio, Abelardo Oliveira cobra da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa), o ressarcimento dos mais de R$ 40 milhões que a EMBASA teria direito pelo fim do contrato de comodato em 2009, ou a devolução do sistema de água e esgoto da cidade para a Estatal.

Abelardo diz no documento que uma cooperação do município com a Embasa consolidaria mais investimento para saneamento em Itabuna, inclusive com recursos do PAC. Leia mais…

Itamaraju: Câmara aprova fim da cobrança da tarifa de esgoto

A Câmara de Vereadores de Itamaraju aprovou na noite desta terça-feira (13) o fim da cobrança pela Embasa da taxa de esgotamento sanitário sobre a conta de água. A empresa começou a cobrar a tarifa, de 80% sobre o valor da fatura do consumo mensal de água em julho deste ano, após “derrubar” em instância superior a decisão da Justiça de Itamaraju, que havia suspendido o imposto.

O projeto, apresentado em conjunto pelos vereadores Antônio Portugal e Paulo Vítor, foi aprovado por unanimidade e segue agora para sanção da Prefeitura Municipal. De acordo com os edis, “a cobrança é ilegal, pois o direito de estabelecer valores de tarifas por prestação de serviços de concessão pública municipal é do Município, o Estado e União não tem autonomia para isso”.

Na opinião dos vereadores, a medida aprovada pela Câmara vai beneficiar os consumidores, principalmente a população de baixa renda, que não tem recursos financeiros para efetuar o pagamento do imposto.

O anúncio da cobrança da tarifa gerou revolta na sociedade, culminando, inclusive, com manifestações populares que pediam a suspensão da medida. Moradores da periferia da cidade chegaram a se concentrar em frente ao polo regional da Embasa, a fim de negociar com a direção da empresa a suspensão da medida.

Feira de Santana: Casal se passa por funcionários da Embasa e rouba medidores

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Na última quarta-feira (17) dois ladrões que se passavam por um casal roubaram os hidrômetros de um condomínio residencial em Feira de Santana. O casal interrompeu o abastecimento de água de 97 famílias por quase dois dias.

De acordo com a assessoria de comunicação da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a dupla se passou por funcionários da empresa para ter fácil acesso aos hidrômetros. Alguns moradores do Residencial Aviário III chegaram a desconfiar da ação e conversaram com os criminosos, mas o casal não foi impedido de realizar o roubo.

Ainda segundo a Embasa, os 97 equipamentos já foram recolocados a partir da manhã da última quinta-feira (18). A operação foi completada apenas nesta sexta-feira (19) e o abastecimento de água já foi restabelecido no residencial.

A polícia está fazendo buscas pelos dois criminosos, mas ainda não tem pistas sobre eles. A Embasa vai fornecer os números de fabricação dos medidores roubados para ajudar nas investigações.