Eliminado! Bahia vence por 1×0, mas dá adeus à Copa do Brasil

Fonte NovaEquipe voltou a jogar mal, tomou alguns sustos do Luverdense e fez pouco para vencer. Uma zaga vacilante, um meio-campo pouco criativo e um ataque sem inspiração. É complicado para qualquer torcedor imaginar um time com tudo isso conseguir algo positivo.

O Bahia teve tudo isso, mas conseguiu, ao menos, um gol contra o Luverdense, no jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil. Foi o mínimo, mas não o necessário para levar a disputa para as penalidades e, com isso e com sorte, reverter o mau futebol e o fraco desempenho dos últimos jogos.

Poucos torcedores foram ao estádio. Não deu público zero, como gostaria a Torcida Bamor, que não compareceu. Mas, as quase mil testemunhas presenciaram o mesmo Bahia que decepcionou nos últimos dois jogos.

Primeiro tempo, e é o Luverdense que chega com perigo aos cinco minutos, em uma falha de Rafael Donato, visivelmente fora de forma.

Omar volta a ter trabalho em outros instantes, mas tanto ele quanto os torcedores se arrepiaram quando o time do Mato Grosso quase marca, com Tozin.

Vem a etapa final, e, aos sete minutos, Tatu, revelado pelo Vitória da Conquista há cinco anos, perde o gol mais incrível do jogo.

Eduardo Barroca, que foi informado que estaria demitido após o jogo, troca algumas peças. Tira Jussandro, irreconhecível, e coloca Hélder. Tira Toró, fraquíssimo, e coloca Diones. Tantos volantes para um time que precisava atacar. A lógica de Barroca termina quando troca Talisca, uma rara exceção ao time ruim em campo, e coloca Marquinhos.

Sem atacantes eficazes em campo, já que Adriano (mais do mesmo) e Fernandão (o oposto do que foi no BaVi) não estavam bem, coube a um zagueiro fazer o que o seria função dos primeiros: gol.

Aos 19 minutos, bola na área e Rafael Donato, quem diria, abre o placar, de cabeça: 1×0.

Percebendo o risco que corria, o técnico do Luverdense, Roberval Davino, começa a trocar jogadores da equipe. Aos 20 minutos, manda uma bola na trave do Bahia.

O Bahia, precisando de mais um gol, ao menos, para forçar os pênaltis, consegue criar chanes aos 36 e 41. Toma um susto no minuto seguinte em um lance polêmico que os jogadores do time Matogrossense reclamam uma penalidade, embora a arbitragem não tenha marcado.

Mesmo com quatro minutos de acréscimo, o tempo é insuficiente para o Bahia fazer mais um gol.

Final, 1×0. Na soma do placar dos dois jogos, 2×1 Luverdense. O time do Matogrosso nunca havia passado da segunda fase da Copa do Brasil. Agora, comemora a inédita classificação.

De VarelaNotícias

BR-101: Acidente com ônibus da Águia Branca deixa 9 mortos e 20 feridos

onibus aguia brancaPelo menos 9 pessoas morreram e diversas ficaram feridas, no capotamento de um ônibus por volta das 05h da madrugada desta quarta-feira (15) no km 895 da BR-101, a 18 quilômetros da cidade de Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. O veículo da empresa Águia Branca, que vinha de Vitória (ES) para Itamaraju, caiu em uma ribanceira no local conhecido como ‘curva da tarifa’ e virou várias vezes.

As causas do acidente, segundo a Polícia Rodoviária Federal, ainda não estão claras, mas as primeiras informações dão conta que mais de 40 passageiros estavam no veículo.

Um inspetor da PRF informou que veículo ‘passou direto pela curva’. Ele dormiu ou teve algum problema de saúde’, disse o agente. O acidente mobiliza diversas unidades do Samu e do Corpo de Bombeiros. Os sobreviventes estão sendo levados para hospitais da região. Leia mais…

Hospital de Base de Itabuna recebe gerador oito vezes mais potente

SlideO Hospital de Base de Itabuna recebeu um gerador no valor estimado de R$ 176 mil, com potência de 460 kVA e oito vezes mais potente em capacidade de geração de energia se comparado ao antigo. O equipamento foi adquirido em parceria com a Secretaria Saúde do Estado – SESAB e garante um tempo maior de funcionamento em casos de queda energia, principalmente para a Unidade de Terapia Intensiva – UTI, centro cirúrgico e a emergência.

O secretário municipal de Saúde, Renan Araújo, destaca que o gerador garante uma estabilidade maior na energia para evitar comprometimento no funcionamento da unidade. “É um gerador moderno e com uma potência maior”. Renan aguarda ainda a chegada de mais equipamentos para o Hospital, que precisa de investimentos em tecnologia. “Estão para chegar outros equipamentos e mobiliários para dotar o centro cirúrgico de melhores condições. Nessa parceria com a Sesab vamos oferecer um hospital ainda melhor para o atendimento à população itabunense e da região” assegurou.
Leia mais…