Ponte do Jardim América tem princípio de desabamento

Fotógrafo: Ednaldo Pinto.
Fotógrafo: Ednaldo Pinto.

A ponte que dá acesso aos Condomínios Residenciais Jardim América I e II, situado no bairro Nova Califórnia, começou a desabar na tarde desta quarta-feira (27). De acordo com informações colhidas com moradores, as colunas que sustentam a ponte foram mau feitas, e não estão segurando-na. Além disso, segundo relatos, quando chove bastante o nível de água do córrego cresce ao ponto de passar sobre a ponte, deixando-a intransitável.

O projeto “Minha Casa, Minha Vida” é do Governo Federal.

Uma empresa foi contactada e esteve no local para criar uma solução alternativa para o problema. Certamente uma nova ponte provisória seria construída ao lado, para isso parte do muro do condomínio seria derrubado.

Telhado de creche em Itabuna desaba por falta de manutenção

O telhado do Lar Fabiano de Cristo, situado na Av. Presidente Kennedy, foi ao chão no início da manhã desta quarta-feira (9).

Mães de alunos estavam preocupadas com um desabamento que poderia acontecer a qualquer momento, devido a falta de manutenção ao telhado. Algumas telhas já haviam caído, o agravante foi que crianças poderiam ser atingidas. Durante este acontecimento felizmente não tinha ninguém na sala.

Onde está a Secretaria de Educação para resolver esses mínimos problemas? Será que é necessário que se aconteça uma tragédia para que uma iniciativa seja tomada? Perguntar não ofende! Aqui registramos e reservamos o espaço para maiores esclarecimentos.

SP: Prédio desaba e deixa pelo menos 6 mortos

Carros ficaram cobertos por escombros (Foto: Wesley Rodrigo/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Carros ficaram cobertos por escombros (Foto: Wesley Rodrigo/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Pelo menos seis pessoas morreram no desabamento de um prédio ocorrido na manhã desta terça-feira (27) na região de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo. A informação foi confirmada às 11h pelo Corpo de Bombeiros. O desabamento total do prédio de dois pavimentos ocorreu por volta das 8h30 na Avenida Mateo Bei, próximo à Avenida Maria Cursi. A estimativa é que pelo menos 25 operários trabalhavam na obra de construção de uma loja da rede Torra Torra no momento do acidente. Segundo a Subprefeitura de São Mateus, antes do início da obra, um posto de gasolina funcionava no local.

Até as 11h, pelo menos 20 pessoas haviam sido socorridas – a maior parte delas com ferimentos de intensidade leve e moderada -, segundo a GloboNews. Uma das vítimas, em estado grave, foi levada para o Hospital das Clínicas. No horário, os bombeiros ainda procuravam por outras vítimas sob os escombros – esse número pode chegar a dez. Uma vítima soterrada mantinha contato com os bombeiros por celular no horário. Ela relatava dor – as pernas ficaram presas nos escombros.

Em nota, o Magazine Torra Torra informou que o imóvel não era de propriedade da rede. Segundo a empresa, havia um contrato de locação do prédio e a rede só assumiria o imóvel finalizadas as obras estruturais pelo proprietário – o nome dele não foi informado.

“O Magazine Torra Torra não tem nenhuma responsabilidade sobre a parte de engenharia civil. No momento, uma empresa de engenharia contratada pelo Magazine Torra Torra realizava uma avaliação sobre as condições de uso do prédio. Caso esse laudo técnico fosse positivo, atestando a segurança estrutural, a rede então faria o acabamento para abrigar mais uma unidade.  Ressalte-se que o Torra Torra somente entraria com a loja no local, com esse aval técnico. Este é um cuidado que o Magazine Torra Torra toma em todas as lojas da rede, devidamente avaliadas quanto à segurança estrutural, de acordo com engenheiros, para receber nossos empreendimentos”, informa o texto.

Casas e pelo menos três carros que estavam nas ruas em volta do prédio foram atingidos pelo concreto que cedeu. No horário, 23 carros dos bombeiros, 69 homens, dois helicópteros e dois cães de salvamento trabalhavam no resgate das vítimas.

A obra deverá passar por perícia da Polícia Técnico-Científica para apurar as causas do desabamento. A Polícia Militar informou que nenhuma das vítimas resgatadas relatou ter ouvido uma explosão ou cheiro de gás natural. Elas afirmam que houve um colapso estrutural.

 Fonte: G1