Cine FICC: Homenagem aos 25 anos da morte de Raul Seixas

Raul-O-Início-o-Fim-e-o-Meio-Destaque

Ele ficou reconhecido para todo o sempre como o “Maluco Beleza”. Roqueiro dos bons, cuja sonoridade misturou o melhor da musicalidade baiana e o requinte da Música Popular Brasileira, Raul Seixas, até hoje, provoca marcas incontestáveis de talento, reflexão e antagonismos poéticos típicos dos artistas revolucionários. Sua morte, em 1989, não foi o seu fim. Foi apenas o modo com que fechou para sempre o seu protagonismo em vida. Sua mensagem permanece mais do que viva e circulante, dos bares às universidades, das rodas de viola aos shows mais sofisticados.

DIA: 19/08/14 (Terça*)

HORÁRIO: 19h

LOCAL: Sala de Cinema da FICC, na praça Laura Conceição (praça da Catedral), 339 – Centro

ENTRADA: GRATUITA

PIPOCA: GRATUITA

CLASSIFICAÇÃO: 14 ANOS

Projeto Viv-à-rte oferece cultura e aprendizado à estudantes

O programa Viv-à-Arte tem o objetivo manter os estudantes com uma ocupação durante todo o dia, afastando-os da criminalidade, principalmente do tráfico, consumo de drogas e das ruas. As atividades culturais e esportivas serão realizadas de segunda a sexta-feira, durante todo o ano, no turno oposto ao das aulas. Na área de cultura, serão promovidas oficinas de artesanato, dança, música e teatro. Cerca de 100 educadores irão trabalhar com estas crianças. Além da Fundação Marimbeta, o programa municipal será coordenado pelas secretarias de Esportes e Recreação e da Educação e Fundação Itabunense e Cultura e Cidadania (FICC).

 

O Viva-A-Arte foi instituído em novembro pelo prefeito Claudevane Leite, tendo como principais objetivos oferecer às crianças e adolescentes uma atenção psicossocial integral, visando à elaboração de projetos para uma vida saudável. Pretende também promover o fortalecimento de uma cultura de paz, dentro do projeto Cidade de Paz, uma das prioridades da atual gestão municipal.

Prefeito Vane e crianças do Viv-à-rte (Foto: Divulgação)
Prefeito Vane e crianças do Viv-à-rte (Foto: Divulgação)

O programa pretende minimizar a incidência de crianças e adolescentes no mundo da violência, criminalidade, drogas e prostituição. Também favorecer o despertar da auto-estima, estimular a construção de projetos de vida saudável, oportunizar a compreensão e o uso da arte e do esporte como mecanismos de transformação e inclusão social.Na semana passada terminou o treinamento de duas semanas para os educadores. As inscrições já começam a partir desta semana. Em todos os bairros, crianças carentes podem se inscrever para participar do projeto, que espera atender cinco mil crianças na primeira etapa.O contato é a professora Deis -8816-6170, ela coordenou a preparação dos monitores.

Novembro é dedicado à Dia da Consciência Negra em Itabuna

O próximo dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra e por isso, em Itabuna, este mês será marcado por uma vasta programação festiva e cultural. As secretarias municipais da Assistência Social e Educação, a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) se uniram ao Coletivo de Entidades Negras do município para elaborar a programação que será aberta neste sábado (9) a partir das 14 horas com exposições sobre a cultura negra em diversos locais.

Cultura negra será representada em novembro (Foto: Divulgação)
Cultura negra será representada em novembro (Foto: Divulgação)

A primeira delas será na Escola Municipal Bispo Dom Ceslau Stanula, no Bairro Pedro Jerônimo, onde serão expostas indumentárias e adereços de povos de matriz africana. Outra exposição mostrará a cultura africana com esculturas, pinturas e instalações com a temática negra. Também haverá batizado e entrega de cordões do Grupo Encantarte Capoeira.

Na sequência haverá exibição de dois documentários: “Encantarte: uma arte que encanta”, resultado de pesquisa de campo como trabalho de conclusão do Curso de Comunicação Social da UESC, e “A presença Negra na Região Grapiúna, (um tributo a Mario Gusmão)”, produzido por Comunidades Tradicionais de Matriz Africana. Esse evento acontecerá dia 17, na Praça Santa Maria, no bairro Maria Pinheiro, a partir das 18 horas.

Dentro da programação haverá outras atividades, a exemplo do “Novembro de Direitos e Identidades Negras da UESC”, Roda de Conversa com movimentos Sociais e Culturais Negros da Região, no Auditório do Centro de Arte e Cultura, com conferência de abertura da procuradora de Justiça de Pernambuco, Bernadete Azevedo. Já no dia 19, ainda na Uesc, haverá roda de conversa sobre Atenções da Rede de Museus e Memoriais dos Terreiros de Candomblés da Bahia, além de apresentações culturais

No centro de Itabuna vai acontecer uma passeata com a participação do Grupo Humanus para mostrar o trabalho de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis. Este evento acontece dia 19, a partir das 16 horas, com saída do Jardim do Ó em direção ao “Monumento à Zumbi dos Palmares, na Av. Princesa Isabel.

No mesmo dia em uma vigília no Monumento os participantes acenderão velas e soltarão fogos com manifestações de dança, maculelê, poesia e denúncias contra o racismo. Tudo em meio a um ambiente ricamente decorado com flores, tecidos nas cores do Continente Africano e muito vinho.

Um dos destaques da programação será o concurso Beleza Negra que tem o objetivo de eleger a negra e o negro que representarão o movimento por um ano. Os candidatos precisam saber dançar e ter compromisso com a causa. O evento acontecerá no dia 20, a partir das 16h30min na Praça Octávio Mangabeira. A programação será encerrada no dia 29 com uma noite cultural recheada de dança, poesia e música, a partir das 18 horas no Colégio Amélia Amado, no bairro São Caetano.

Música e poesia caminham juntas nesta quarta-feira em Itabuna

Nesta quarta-feira (16) será realizado no Centro de Cultura Adonias Filho o lançamento do CD Symbiose, produzido pelo projeto de mesmo nome. O espetáculo conta com música e poesia cantadas e instrumentadas pelos componentes do projeto, onde é feito um panorama do universo musical com ênfase didático-pedagógica e artística.

O projeto é comumente feito em ambientes fechados como teatros e centros culturais para que o público possa assimilar com maior atenção e clareza a linguagem música-poética que é reproduzida no palco, estimulando uma reflexão íntima de cada espectador. O grupo Symbiose valoriza as raízes culturais e buscam fazer um elo entre literatura e música, onde o público tem a oportunidade de ouvir e ver a expressão literária falada e cantada.

A entrada para o espetáculo é franca e o horário previsto é para as 19h. O CD pode ser comprado no local por R$ 10,00.

Governador Jaques Wagner garante R$ 41 milhões para cultura em 2014

Governador garante investimento na cultura para o ano (Foto: Divulgação)
Governador garante investimento na cultura para o ano (Foto: Divulgação)

O governador Jacques Wagner garantiu o orçamento de R$ 41 milhões previstos para o Fundo Estadual de Cultura da Bahia em 2014. O anúncio foi feito neste domingo (13) em Camaçari durante o primeiro dia da V Conferência Estadual de Cultura da Bahia, quando também disse que vai se reunir com representantes da classe artística para discutir o pagamento de projetos em aberto financiados pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Na ocasião, Wagner recebeu uma carta com reivindicações da classe artística, que reclama da redução da verba destinada à cultura para R$ 32 milhões. “Eu concordo que cultura é alimento, é saúde, é identidade de um povo e, portanto, a gente tem que promover e patrocinar mais a cultura. E, por isso, estou assumindo o compromisso de honrar a previsão inicial dos recursos para o Fundo de Cultura”, disse.

FICC realiza diagnóstico cultural de Itabuna

Presidente da FICC Roberto José da Silva reunido com os técnicos do diagnósito.
Presidente da FICC Roberto José da Silva reunido com os técnicos do diagnósito.

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) está realizando um diagnóstico cultural com objetivo de inventariar os equipamentos culturais disponíveis bem como os de suporte cultural, incluindo hotéis, restaurantes, etc. Com base nos elementos colhidos a fundação poderá elaborar projetos e planos para fomentar a cultura no município.

O diagnóstico realizará ações integradas de estudos em fontes documentais e bibliográficas; pesquisa de campo, inventário, registros fotográficos, etc. Segundo o presidente da FICC e coordenador do projeto Roberto José da Silva, o resultado final deste trabalho será publicado em livro até final de dezembro de 2013, a fim de garantir sua divulgação e propagação.

Roberto acrescenta, ainda, que “este é o verdadeiro valor da pesquisa, o de assegurar para todos os interessados o acesso democrático à informação dos nossos produtos culturais, da nossa história e identidade conscientizando esses públicos para os seus papéis na sociedade itabunense”.

Com o projeto, a FICC vai ,apear as principais demandas e dificuldades enfrentadas pela comunidade itabunense no âmbito da Cultura e levantar dados e informações relevantes para uma análise situacional da área, identificando as lacunas estruturais a fim de subsidiar a construção do Plano Decenal Municipal de Cultura, que constitui um dos pontos obrigatórios para a legitimação do Sistema Municipal de Cultura, tratando-se de uma política de Estado para a cultura itabunense.

Além da coordenação de Roberto José da Silva, que é graduado e Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe, com experiência em pesquisa e diagnóstico social, o projeto conta também com o trabalho técnico da pesquisadora Jackeline Modesto, psicóloga e especialista em diagnóstico juvenil; do pesquisador Evaldo Borges, mestre em geografia pela UNESP e da professora Genny Xavier, responsável pela coordenação técnica para implantação do Sistema Municipal de Cultura de Itabuna e com reconhecida experiência a cerca do movimento cultural da cidade.

FICC abre novos cursos para a comunidade

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) abre novos cursos com o objetivo de realizar uma transformação social e contribuir para a construção de uma cidade de paz. Haverá uma seleção divida em sete modalidades: como violão, cinema, dança, teatro, contador de história, artes digitais e percussão

Os agentes culturais ministrarão cursos para turmas de 30 a 50 alunos nas diversas áreas da cidade, a depender da modalidade. Todos terão carga horária de 20 horas semanais, bolsa mensal de R$ 400 e contrato até dezembro, que poderá ser renovado por mais um ano.

O presidente da FICC, Roberto José da Silva, afirmou que a meta é disponibilizar 300 agentes culturais para toda a cidade nos próximos anos. Ele destaca que já estão sendo feitas parcerias com escolas municipais, Fundação Marimbeta e igrejas católicas e evangélicas para realização das aulas.

De acordo com a coordenadora de Cursos da FICC, Denise Tavares, até o momento já foram selecionados 24 jovens que estão em fase de capacitação com profissionais da área para levar à comunidade arte, educação, cultura, inclusão social e valorização do talento regional.

Alguns dos agentes culturais selecionados, já foram lotados e estão atuando nas suas comunidades, efetuando a matrícula dos alunos interessados. É o caso de Diógenes Dias Lima, do bairro Novo Horizonte. Segundo o jovem, a receptividade das pessoas está sendo muito boa, pois o projeto cultural da FICC é muito interessante. Na sua continuidade será essencial para o alcance dos objetivos de entretenimento, cultura e lazer de parte da juventude.

FICC faz evento comemorativo dos 101 anos de Jorge Amado

Neste sábado (10) acontece a comemoração dos 101 anos de nascimento do escritor grapiúna Jorge Amado e será marcada por apresentações de dança, música, capoeira e teatro na Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) na Praça Laura Conceição, centro. A entrada é franca.

O escritor Jorge Amado nasceu a 10 de agosto de 1912, na fazenda Auricídia, no distrito de Ferradas, município de Itabuna, sul da Bahia. Era filho do fazendeiro de cacau João Amado de Faria e de Eulália Leal Amado.

Com um ano de idade, foi para Ilhéus, onde passou a infância. Fez os estudos secundários no Colégio Antônio Vieira e no Ginásio Ipiranga, em Salvador. Neste período, começou a trabalhar em jornais e a participar da vida literária, sendo um dos fundadores da Academia dos Rebeldes.

Publicou seu primeiro romance, O País do Carnaval, em 1931. Casou-se em 1933, com Matilde Garcia Rosa, com quem teve uma filha, Lila. Nesse ano publicou seu segundo romance, Cacau.

Formou-se pela Faculdade Nacional de Direito, no Rio de Janeiro, em 1935. Militante comunista, foi obrigado a exilar-se na Argentina e no Uruguai entre 1941 e 1942, período em que fez longa viagem pela América Latina. Ao voltar, em 1944, separou-se de Matilde Garcia Rosa.

Em 1945, foi eleito membro da Assembléia Nacional Constituinte, na legenda do Partido Comunista Brasileiro (PCB), tendo sido o deputado federal mais votado do Estado de São Paulo. Jorge Amado foi o autor da lei, ainda hoje em vigor, que assegura o direito à liberdade de culto religioso. Nesse mesmo ano, casou-se com Zélia Gattai.

Em 1947, ano do nascimento de João Jorge, primeiro filho do casal, o PCB foi declarado ilegal e seus membros perseguidos e presos. Jorge Amado teve que se exilar com a família na França, onde ficou até 1950, quando foi expulso. Em 1949, morreu no Rio de Janeiro sua filha Lila. Entre 1950 e 1952, viveu em Praga, na então Tchecoslováquia, onde nasceu sua filha Paloma.

III Conferência Municipal de Cultura discute pauta de ações

Apresentação de abertura do evento. Foto por: Thiago Pereira

Foi iniciada na noite da última sexta-feira (5) em Itabuna a III Conferência Municipal de Cultura no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), reunindo mais de duas centenas de pessoas. Este ano o tema foi “Desafios do Sistema Municipal de Cultura” e sua programação direcionada para diversos objetivos, principalmente definir as prioridades para o setor no município.

A professora Maria de Lurdes Netto Simões (Tica Simões), representante territorial do Conselho Estadual de Cultura, fez a palestra de abertura quando falou sobre a importância dos conselhos municipais de cultura como instrumentos de participação e planejamento de políticas públicas em prol da cultura. Para ela, discutir com a população, saber seus anseios para a cultura é fundamental para se criar um plano nacional de cultura.

O secretário de Planejamento e Tecnologia, vice-prefeito Wenceslau Júnior, disse que é necessário ampliar os investimentos em cultura e garantiu que a administração municipal está buscando recursos não só nas esferas estadual e federal, mas também internacional. Wenceslau lembrou que junto com o prefeito Claudevane Leite esteve em audiência com o secretário estadual da Casa Civil, Rui Costa, quando foram discutidos diversos pontos referentes à área cultura, entre eles a retomada das obras do teatro municipal e do centro de convenções.

“Temos que buscar uma coesão em torno das prioridades na área cultura e o governo vai trabalhar para que Itabuna volte a ser referência em cultura, já que daqui saíram grandes ícones da cultura estadual e nacional, como escritores atores, músicos dentre outros agentes culturais”, diz Wenceslau. Já o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania – FICC, Roberto José da Silva, destacou o empenho do prefeito Claudevane para a adesão da cidade ao Sistema Nacional de Cultura  e para a realização da Conferência, que considera instrumento fundamental para formatação e solidificação da área em Itabuna.

O presidente do Fórum Municipal de Cultura, Ederivaldo Benedito, disse que com a realização desta Conferência, Itabuna está dando um salto de qualidade, já que há mais de 10 anos o Conselho Municipal de Cultura estava desativado. “Este é um momento importante para toda sociedade e os artistas, principalmente quando temos a oportunidade discutir propostas para Itabuna”, explicou Bené.

No sábado, durante todo o dia, várias atividades foram desenvolvidas no Colégio da Ação Fraternal de Itabuna (AFI), dentre elas, a retrospectiva fotográfica do primeiro dia da Conferência, a formação de grupos setoriais, apresentação da metodologia para os trabalhos em grupos e a assembléia plenária para aprovação de propostas e escolha das ações prioritárias para formulação do Plano de Ações Estratégicas para a cultura de Itabuna.

Conferência Municipal de Cultura acontece nos dias 5 e 6 de julho

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) realiza nos próximos dias 5 e 6 a III Conferência Municipal de Cultura, com o tema “Desafios do Sistema Municipal de Cultura”. A abertura oficial acontece no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciências, com a professora Maria de Lurdes Netto Simões, representante territorial do Conselho Estadual de Cultura. No segundo dia, as atividades serão no Colégio Ação Fraternal de Itabuna (AFI).

A Conferência Municipal de Cultura antecede as Conferências Territoriais, Setoriais, Estadual e Nacional de Cultura e tem como objetivo informar à comunidade cultural sobre a Adesão ao Sistema Nacional de Cultura. Além disso, abordará as ações já realizadas para implantação do sistema e estimulação da participação do poder público e da sociedade civil nas decisões e planejamento de ações estratégicas prioritárias para a cultura na cidade.

No evento serão eleitos grupos de trabalho para a mobilização e criação de Câmaras ou Colegiados Setoriais para composição do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Itabuna (CMPCI), delegados para Conferência Territorial de Cultura e um delegado da sociedade civil para a Conferência Estadual de Cultura. As Conferências são importantes espaços de debate para a proposição de políticas, programas e ações para a gestão da cultura.

O planejamento da conferência tem a participação conjunta do poder público e da sociedade civil, que integra a comissão por meio das comunidades culturais, artistas, produtores, agentes e articuladores culturais.

No dia 5 de julho (sexta-feira) acontece a abertura oficial no auditório da FTC a partir das 19h30min. Já no dia 6 (sábado) o evento ocorre no colégio AFI a partir das 08:00h e segue até às 17:00h.