ABSURDO! Dinheiro da Petrobras pagou prostitutas de luxo, dizem delatores

Um dos delatores sendo ouvido.

O dinheiro desviado da Petrobras pelo esquema de corrupção financiou compra de helicópteros, lanchas e carros importados. Mas, segundo delatores ouvidos pela Lava Jato, também teria pago serviços de prostituição de luxo com “famosas” da TV e de revistas, tanto para diretores da estatal quanto para políticos.

Uma matéria da Folha de S. Paulo aponta que as declarações foram dadas pelo doleiro Alberto Youssef e o emissário dele, Rafael Angulo Lopez, ao Ministério Público e à Polícia Federal, ao responderem sobre expressões usadas em planilhas apreendidas.

De acordo com os delatores, só em 2012 cerca de R$ 150 mil foram gastos na contratação das garotas. Entre as contratadas, estariam conhecidas por aparecer em programas de TV, capas de revista e desfiles em escolas de samba. Nas planilhas, Youssef e Lopez identificaram o uso das expressões “artigo 162” e “Monik” como pagamentos de até R$ 20 mil por programa. A força-tarefa da Lava Jato não deverá utilizar as informações pois, para fins penais, não importa como o dinheiro foi utilizado.

CNJ lança campanha nas redes sociais para estimular combate à corrupção

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou nesta segunda-feira (9), Dia Internacional contra a Corrupção, uma campanha nas redes sociais para estimular os cidadãos a adotar comportamento mais ético. O conselho produziu peças publicitárias que serão postadas no Facebook e no Twitter com frases que utilizarão a hashtag #CorrupcaoNao.

O objetivo da campanha é mostrar à população que não basta criticar os escândalos de corrupção e estimulá-la a cumprir a lei. O CNJ orienta os cidadãos, por exemplo, a não comprar produtos piratas e não aceitar pagar propina para se beneficiar de alguma situação.

A estimativa do conselho é que o Judiciário julgue 30 mil processos de corrupção até o fim de 2013. A prioridade faz parte da Meta 18, que determina que todos os processos de improbidade administrativa e contra a administração pública sejam julgados até o fim do ano.

Informações do Agência Brasil

Ministério Público realiza em Ilhéus seminário sobre corrupção

Na próxima segunda-feira (9) o Ministério Público do Estado da Bahia realizará o evento “O que você tem a ver com a corrupção? – 1º Seminário do Fórum Permanente de Controle Social Ilhéus FORUMSOCIALILHEUS”.

A iniciativa da promotora de Justiça Karina Cherubini, titular da 8º Promotoria de Justiça de Ilhéus, tem como objetivo esclarecer a comunidade local o papel dos conselhos de controle social no combate à corrupção, dentro de cada área de atuação.

Durante o evento, haverá a apresentação dos Portais de Transparência, tanto pela Câmara, como pela Prefeitura do Município, para demonstração das funcionalidades e compromissos futuros para aprimoramento. Os colegiados de controle social também farão apresentação por áreas de atuação: educação, saúde, assistência e segurança.

O seminário será realizado com o apoio do Instituto Nossa Ilhéus e contará com a presença de vereadores, representantes dos Conselhos Municipais de Educação, Saúde, Cultura, Segurança, de Trânsito e de Direitos da Criança e do Adolescente.

Aprovado o projeto que torna corrupção crime hediondo

Após mais de duas horas de discussão, o Senado aprovou em votação simbólica o projeto que propõe tornar crime hediondo a prática de corrupção ativa e passiva.

A aprovação atende a pedido da presidente Dilma Rousseff, que incluiu o tema entre os cinco pactos anunciados a governadores e prefeitos na última segunda-feira em resposta às manifestações.

Com isso, as penas mínimas desses crimes ficam maiores e eles passam a ser inafiançáveis. Os condenados também deixam de ter direito a anistia, graça ou indulto e fica mais difícil o acesso a benefícios como livramento condicional e progressão do regime de pena.

De autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT), a proposta faz parte da agenda legislativa elaborada para atender o que os senadores chamaram de “clamor das ruas”.

O projeto de lei 204, de 2011, foi relatado em plenário pelo senador Alvaro Dias (PSDB-PR), que fez algumas mudanças no texto. Ele acatou, por exemplo, emenda do senador José Sarney (PMDB-AP) para também tornar o homicídio simples crime hediondo. A matéria segue agora para a Câmara dos Deputados.

De acordo com o Código Penal, são considerados hediondos crimes de grande gravidade, como estupro, latrocínio e extorsão mediante sequestro, entre outros, para os quais não é possível se livrar da prisão com o pagamento de fiança. Informações do Último Segundo.

Jornalista Emílio Gusmão