Greve dos Correios entra no 8º dia

A greve dos Correios na Bahia entrou nesta sexta-feira (7) no oitavo dia. Os trabalhadores resolveram manter a paralisação, após uma assembleia realizada na tarde de terça-feira, 04, em Salvador.

Entre as reivindicações, está a manutenção do atual plano de saúde sem a cobrança de mensalidade. Nesse item, porém, os Correios já sinalizaram que haverá nenhuma mudança no atual plano e muito menos a cobrança de mensalidades. Os servidores reivindicam também a revisão do plano de cargos e salários.

Ao Diário Bahia, um funcionário dos Correios em Itabuna, informou que a categoria mantém 30% dos funcionários trabalhando, com o objetivo de manter em dia as entregas classificadas como prioritárias, como é o caso dos remédios. Ele ainda explicou que apenas o setor de entrega está paralisado.

A assessoria dos Correios recomenda à população que procure a sede dos Correios de sua cidade se precisar pegar alguma encomenda.

Correios paralisam atividades na Bahia nesta sexta-feira

Os funcionários dos Correios decidiram paralisar suas atividades por 24h nesta sexta-feira (31) em todo o Estado da Bahia. A decisão ocorreu após a queda de acordo da estatal referente a manutenção do atual plano de saúde (Correios Saúde) dos servidores, determinada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos no Estado da Bahia (SINCOTELBA), o movimento paredista é um protesto da categoria contra a privatização do plano, já que com a implementação da Postal Saúde, o Correios Saúde, se tornaria inviável para os funcionários, que terão de arcar com despesas adicionais para manter a cobertura de seus dependentes, além de pagar um percentual maior em cada procedimento médico.

Na última campanha salarial, de acordo com o SINCOTELBA, ficou determinado pela justiça manter na íntegra a cláusula 11 do acórdão vigente, que assegura a continuidade do benefício garantindo todos os direitos atuais da categoria e seus dependentes. No entanto, Desde que iniciou o processo de modificação a empresa tem descredenciado importantes hospitais e centros médicos, dificultando o atendimento aos servidores.

Bandidos assaltam correspondente dos Correios em Itabuna

Na tarde desta terça-feira (14) uma loja correspondente dos Correios na avenida Amélia Amado, em Itabuna, foi assaltada por dois bandidos armados. A quantia de R$ 200,00 foi roubada na ação, sendo o único dinheiro disponível no caixa.

Os funcionários do estabelecimento informaram que os assaltantes estavam de moto, sendo que o carona desceu, invadiu a loja e efetuou o roubo.

Ninguém foi preso.

Principio de incêndio no Edifício Vila Rica

Itabuna – Na tarde deste domingo (3), um curto no sistema elétrico provocou fogo em uma sala do quinto andar do Edifício Vila Rica, localizado na Av. Inácio Tosta Filho, próximo aos Correios e Fórum Ruy Barbosa.

A fumaça estava crescendo. Fotógrafo: Ednaldo Pinto.

O Corpo de Bombeiro foi solicitado e esteve no local para debelar as chamas que poderiam tomar grandes proporções. Após os bombeiros controlarem parcialmente a situação, foi relatado que, uma máquina de radiografias estava ligada e superaqueceu a fiação interna. Ainda segundo eles, não havia ninguém na sala.

Greve dos Correios chegam ao fim

Os trabalhadores dos Correios na Bahia acataram decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e encerraram a paralisação. Os servidores acompanharam a transmissão do julgamento e logo depois decidiram acatar em assembleia o que foi decidido no julgamento do dissídio coletivo. A atividade vai ser retomada na quinta-feira (10) como estabelecido pela Justiça do Trabalho.

A Justiça determinou 8% de reajuste sobre o salário e 6,27% nos benefícios. O TST decidiu que a greve não foi abusiva, mas mandou que os empregados compensem os dias parados por duas horas diárias em até seis meses. O TST analisou o caso em um  processo de dissídio porque não houve acordo entre trabalhadores e a empresa.

Funcionários dos Correios aprovam contraproposta de patrões

Nova reunião, marcada para essa sexta-feira (27), irá decidir por fim da greve. Acordo foi protocolado no Tribunal Superior do Trabalho.

Em reunião realizada na manhã desta quinta-feira (26), em Salvador, os funcionários dos Correios decidiram aceitar a contraproposta do patronato, que oferece reajuste de 8% nos salários, aumento linear de R$ 100,00 e abono dos dias parados. A manutenção do plano de saúde nos moldes atuais e a implantação da entrega de correspondências no período da manhã foram mantidos, segundo os trabalhadores.

Inicialmente, a categoria pedia aumento real de 15% no salário, reposição da inflação de 7,13%, aumento linear de R$ 200, reposição de 20% das perdas salariais, redução da jornada dos atendentes para 6h e manutenção do plano de saúde. Cerca de seis mil pessoas trabalham nos Correios no estado.

Nessa sexta-feira (27), os trabalhadores voltam a se reunir na frente da sede dos Correios, na Pituba, para decidir pelo fim da paralisação, que já dura oito dias. De acordo com Simone Soares, presidente do Sincotelba, o fim da greve só poderá ser deflagrado após audiência de conciliação que será apresentada ao TST,provavelmente na próxima semana, diz.

Moradores reclamam do atraso nas correspondências em Itabuna

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa

Uma leitora do Tom encaminhou um relato sobre o grande atraso na entrega de correspondências no bairro Santo Antônio. Segundo ela, muitas das vezes as faturas para pagamento nem chegam, e a alternativa é ir ao banco ou tentar acessar o serviço online para retirar uma segunda via, fato este que muitas vezes gera atraso, logo as contas não são pagas em dias, o que acarreta um juros ao consumidor.

Em telefonema a sede dos Correios situada na Av. J.S. Pinheiro, foi informado que o motivo para os atrasos se dá devido a constante modificação nos CEP, entretanto, a moradora alega que o Código de Endereçamento Postal (CEP) sempre foi o mesmo e nunca sofreu alterações.

E este problema não resume-se apenas no bairro, constantemente recebemos e mails descrevendo o mesmo caso de uma quantidade demasiada de leitores.