Agências bancárias de Ituberá são assaltadas por quadrilha fortemente armada

Ituberá – Duas agências bancárias, uma do Banco do Brasil e a outra da Caixa Econômica Federal foram assaltadas nesta segunda-feira (7).

De acordo com informações, aproximadamente 20 homens fortemente armados assaltaram as agências, realizando disparos pelas ruas da cidade. Os bandidos levaram funcionários e clientes dos bancos como reféns, contudo os mesmos já foram liberados.

Ainda segundo relatos de testemunhas, o grupo entrou na agência do Bradesco, mas não cometeram o assalto. O comércio de Ituberá foi fechado até que tudo fosse normalizado. Para evitar que a polícia se aproximasse, os elementos jogaram dinheiro para que a população pegasse na frente das agências.

A Polícia empreendeu busca em direção a praia de Pratigi, mas ninguém foi preso. Acredita-se que uma embarcação aguardava a quadrilha. O Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (GRAER) foi acionado para ajudar nas buscas.

Há um mês ocorreu uma tentativa de assalto no município, porém a mesma foi frustada pela polícia, na ocasião dois bandidos foram mortos em troca de tiros.

Mulher tenta sacar benefício com identidade falsa e é presa em flagrante

A acusada informou que mora no bairro Sarinha. Foto: Ednaldo Pinto.

Itabuna – Lucicleide da Silva Fernandes, conhecida como Keu, de idade não revelada, foi presa na tarde desta quinta-feira (6), suspeita de 171, crime de estelionato e falsidade ideológica. 

De acordo com informações colhidas, Keu estava com o RG de uma mulher chamada Renata de Souza Castro de Almeida para sacar R$ 1.295,00 do seguro desemprego em uma agência da Caixa Econômica Federal, situada na rua Felícia de Novaes – imediações da Praça Camacan.

"Vítima".
“Vítima”.

Entretanto, para sua infelicidade o gerente desconfiou e ligou para a CICOM (Centro Integrado de Comunicação da Polícia Militar) e solicitou uma viatura da Polícia.

Lucicleide foi detido e conduzida até a Delegacia da cidade para prestar esclarecimentos ao Delegado plantonista.

Novos moradores do Jardim América II tem 30 dias para fazer mudança

Nesta quarta-feira (6) a Secretaria da Assistência Social da Prefeitura de Itabuna reuniu no Grapiúna Tênis Clube 250 – dos 496 – proprietários de apartamentos do novo Condomínio Residencial Jardim América II que devem ocupar as novas moradias em no máximo 30 dias. Na oportunidade, foram assinados os contratos com a Caixa Econômica Federal e recebidas as chaves da nova residência e dada entrada no pedido de ligação da energia elétrica.

Os beneficiados do programa Minha Casa, Minha Vida receberam os boletos com as parcelas referentes a um ano, bem como o manual do proprietário, que contém informações sobre diretos e deveres. A assinatura dos contratos continua hoje (7), a partir das 8 horas, no mesmo local, com a participação dos 246 condôminos restantes.

Estiveram presentes à assinatura dos contratos, o gerente geral da Caixa em Itabuna, Antonio Almeida, o representante da Construtora Módulo, Cleber Carvalho, e a técnica bancária da Caixa em Salvador, Maitê Fraga.

Mutuários do Residencial Villa Verde fazem manifestação nesta quinta-feira

Fotógrafo: Ednaldo Pinto
Fotógrafo: Ednaldo Pinto

Os mutuários do Condomínio Residencial Villa Verde realizaram um manifesto nesta quinta-feira (25)  às 10h30min na sede da Superintendência da Caixa Econômica Federal de Itabuna para cobrar da empresa um posicionamento sobre a paralisação da construção do condomínio por parte da Construtora Runa/Vooxy.

Em protesto, os manifestantes cobraram da Caixa a responsabilidade da empresa que garantiria a continuidade da obra no caso de falência da construtora e, também, cancelamento do pagamento dos juros do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). Este saldo tem sido atualizado mensalmente com os juros e seguro da construção descontados das contas dos mutuários.

O Problema

A Runa/Vooxy, construtora contratada pela Caixa, vendeu cerca de 228 apartamentos do Residencial Villa Verde mas não entregou, nem chegando a concluir as obras.

Cláudia Souza, membro da Comissão de Mutuários, lembra que expirou há muito tempo o prazo para entrega das unidades habitacionais. “Estava previsto para julho de 2011, mas a Runa/Vooxy paralisou as obras em novembro de 2012, na sequência fechou as portas do seu escritório, e os mutuários até hoje continuam pagando ao banco os juros do INCC, de uma obra parada e sem previsão de conclusão”, frisou.

Para intensificar o clima de revolta, os sócios da construtora não entregaram formalmente a obra à Caixa Econômica Federal, e mesmo após inúmeras reuniões com agentes do banco, as respostas dadas aos mutuários sobre a retomada das obras sempre foram vagas ao longo dos últimos 12 meses.

Descaso no setor de habitação da Caixa Econômica Federal

Mutuários pela Caixa Econômica Federal estão revoltados com o descaso da empresa sobre as obras do Villa Verde Residencial, em Itabuna, que se encontram paradas. De acordo com cláusulas contratuais, a seguradora deveria assumir a conclusão das obras mesmo em caso de paralisação por parte da construtora responsável. Embora seja um financiamento consideravelmente caro, os mutuários estavam tranquilos por acharem que a Caixa Seguros se responsabilizaria por qualquer imprevisto.

Os apartamentos do Villa Verde Residencial tinham data marcada para entrega, em 30 de março de 2012, entretanto, as obras se encontram paradas desde o segundo semestre do ano passado, quando a construtora Runa, responsável pelas obras, faliu. Diante das dificuldades financeiras que a Runa estava enfrentando na época, a própria empresa teve a iniciativa de suspender as atividades dos trabalhadores. Mais de 1 ano após a data prevista para entrega dos apartamentos, as obras continuam paradas sem que os financiados recebessem qualquer notificação oficial pela Caixa, que deveria tomar providências para garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos mutuários, o que é previsto pela legislação como direito do consumidor.

As obras continuam paradas, as estruturas já construídas estão sendo danificas pelo tempo e ausência de manutenção e, os mutuários, continuam a pagar os juros da obra que nem tem previsão de retorno.

Até o momento, a equipe do Blog do Tom não conseguiu contactar à Caixa.

Entrega de apartamentos do Minha Casa, Minha Vida antecipada para os dias 08 e 09 de julho

Na próxima segunda-feira (8) acontece a partir das 08h às 17h no Grapiúna Tênis Clube a cerimônia de assinatura de contrato com participação do prefeito Claudevane Leite. Já no dia seguinte (9), será a posse dos imóveis com a entrega das chaves feita pelo governador Jacques Wagner. De acordo com a comissão Unidos Somos Fortes, composta por Sérgio Fontes, Robson Costa e equipe (chapa 1), o grupo recebeu a informação sobre a antecipação na entrega dos apartamentos do Minha Casa, Minha Vida se deu por conta da agenda do governador Jacques Wagner.

Quanto as cerâmicas, devem ser colocadas pela Caixa no prazo de dois meses. Já o crédito para compras dos móveis e eletrodomésticos será liberado após a assinatura do contrato. Sérgio Fontes e Robson Costa informam que para conquistar esses direitos, eles tiveram que recorrer a Lei 11.888 de Assistência Social aos beneficiados. O secretário, com apoio do superintendente da Caixa Econômica, garante recursos no PAC 2, para a construção de uma creche escola, posto de saúde e guarnição policial para a população circunvizinha de até mil habitantes.