Grávida relata mal atendimento em loja do Shopping

Itabuna – Uma mulher que não quis se identificar relatou um episódio desconfortável ocorrido neste domingo (25), na loja Riachuelo, situada no Jequitibá Plaza Shopping.

De acordo com informações enviadas à nossa redação, a jovem grávida de quatro meses estava com seu esposo a procura de roupas para gestantes e adentrou à loja. Passaram-se alguns minutos e o casal olhava roupas quando um funcionário acabou por esbarrando, (acidentalmente, ou não), no marido, que acabou derrubando uma peça de roupa, iniciando assim o desconforto.

Ainda segundo informações, o casal foi até o setor de clientes para efetuar um recadastramento do cartão da loja, quando a situação de desconforto se agravou. Conforme relatos, a grávida retirou uma senha e permaneceu aguardando cerca de 40 minutos para ser atendida. Percebendo o descaso por parte dos atendentes, confira o desabafo na íntegra:

[…] durante esse tempo observamos que uma das atendentes atendia quem ela queria; inclusive o tal funcionário mal educado subiu com 3 moças por uma porta lateral de acesso exclusivo para funcionários e pediu a tal atendente para atende-las de imediato. Minha revolta é que além de mim estava uma moça com uma criança deficiente da qual reclamava para mãe que estava com fome. E eles estavam a mais tempo do que eu. Absurdo! Não entro mais nesta loja.

Com a palavra a Sr. RCHLO..

Sede da Plansul atende em novo endereço

Antiga fachada da Plansul
Antiga fachada da Plansul

De acordo com a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, a partir do dia 27 de janeiro o Plano de Saúde Hospitalar da Santa Casa de Itabuna – PLANSUL – passará a funcionar em sede própria em prédio anexo ao Hospital Manoel Novaes.

Esta mudança visa um melhor atendimento e comodidade para os clientes. As novas instalações da unidade funcionarão na rua Santa Cruz, s/n, bairro de Fátima. Maiores informações pelo tel. (73) 3214-3800.

Novos diagnosticados com HIV recebem tratamento imediato

O Diário Oficial da União publicou nesta terça-feira (2) portaria que define mudanças no atendimento a pessoas portadoras do HIV. Conforme anunciado pelo Ministério da Saúde neste domingo (1º), Dia Mundial de Luta contra a Aids, a partir de agora, assim que a pessoa for diagnosticada com o vírus receberá o tratamento imediato na rede pública com uso de antirretrovirais.

O governo espera que a medida contribua para reduzir as possibilidades de transmissão, uma vez que esse tipo de tratamento reduz a carga viral e oferece melhor qualidade de vida ao paciente. Segundo a portaria, o novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos, disponível no site www.aids.gov.br, é de caráter nacional e deve ser usado pelas secretarias de Saúde dos estados e dos municípios na “regulação do acesso assistencial, autorização, registro e ressarcimento dos procedimentos correspondentes”.

O documento também estabelece que é obrigatório informar ao paciente, ou a seu responsável legal, os potenciais riscos e efeitos colaterais relacionados ao uso da terapia antirretroviral. Os gestores estaduais e municipais do Sistema Único de Saúde, conforme a sua competência e pactuações, deverão estruturar a rede assistencial, definir os serviços referenciais e estabelecer os fluxos para o atendimento das pessoas com a doença.

A expectativa do Ministério da Saúde é incluir mais 100 mil pessoas no tratamento em 2014 com a mudança de protocolo. Desde o início da oferta de antirretrovirais pelo sistema de saúde, há 17 anos, 313 mil pessoas foram atendidas.

(Informações da Agência Brasil)

Hospital de Itabuna recusa atendimento à gestante

Polícia Militar chega ao hospital para averiguar a situação / Foto: Políticos do Sul da Bahia
Polícia Militar chega ao hospital para averiguar a situação / Foto: Políticos do Sul da Bahia

Por volta das 21h da última terça-feira (17) uma mulher entrou em trabalho de parto dentro de uma ambulância na porta do Hospital Manoel Novaes. A gestante foi socorrida por clientes de uma academia que fica em frente ao hospital.

A viatura com a gestante era do município de Igrapiúna e a mulher estava com 30 semanas de gravidez. Com fortes contrações, a moça esperou por mais de três horas na porta do hospital, pois a ambulância foi impedida de entrar.

Só após a chegada da polícia que a direção do hospital autorizou a entrada da ambulância e o atendimento à paciente.

Informações: Políticos do Sul da Bahia

Secretarias municipais lançam prestação de serviço à comunidade

Atendimento do SAS aos moradores do bairro Ferradas.

Aconteceu nesta terça-feira (20) no bairro Ferradas o lançamento do projeto “SAS Perto de Você”. O programa foi criado pela Prefeitura de Itabuna por meio da Secretaria de Assistência Social (SAS) em parceria com as secretarias municipais da Saúde e da Educação e com a proposta de realizar mensalmente mutirões de serviços sociais e até cuidado com a beleza da população mais carente.

No lançamento em Ferradas, cerca de mil pessoas foram atendidas nos diversos serviços oferecidos, a exemplo da emissão de documentos no estande do Plantão Social, um dos mais concorridos. Outro estande bastante concorrido foi o do Bolsa Família, que inscreveu novas famílias no programa e atualizou o cadastro de dezenas de outras que deixaram de receber o beneficio por falta de atualização de dados.

O secretário da Assistência Social, José Carlos Trindade, se mostrou satisfeito com o resultado obtido nesse primeiro mutirão. Ele adianta que a proposta do prefeito Claudevane Leite vem sendo cumprida, com as ações acontecendo em benefício da população. “O governo municipal estará ainda mais perto da população para levar as políticas públicas que lhes garanta a inclusão social e o acesso à cidadania e por extensão, uma qualidade de vida decente para as famílias que mais necessitam”, reforçou.

O mutirão durou todo o dia, aconteceu na Praça Frei Ludovico, no centro de Ferradas, e contou com representantes de todos os departamentos da Secretaria da Assistência Social. Os profissionais, além de prestarem serviços sociais, também conversaram com os moradores, tiraram dúvidas e orientaram sobre os programas existentes no município em parceria com o governo federal.

A diretora do Departamento de Proteção Social Especial da SAS, Carla Maria Silveira Midjej, lamentou que por falta de orientação muitas famílias ainda estivessem de fora de programas sociais como o Bolsa Família. “Pois esse problema ficou para trás, já que a nossa proposta, a partir de agora, é levar os serviços da assistência social para perto da população atendendo os bairros da cidade e a zona rural”, informou.

Em paralelo à prestação de serviços, os alunos da Escola Municipal Lourival Oliveira Soares assistiram a palestras proferidas pelo psicanalista Marcelo Pereira de Moura e pela assistente social Eliane Falcão que abordaram sobre os perigos das drogas. As palestras foram realizadas nos três turnos dentro do programa “Crack, é possível vencer” que também será levado a outras unidades de ensino do município. O próximo mutirão será realizado em Mutuns, segundo o secretário da Assistência Social, José Carlos Trindade, em data a ser anunciada.

Mulher passa mal e não é atendida

Vera foi a dois hospitais públicos e não conseguiu atendimento.
Vera foi a dois hospitais públicos e não conseguiu atendimento.

Uma mulher de 50 anos, identificada como Vera Lúcia Santos, começou a passar mal, colocando sangue pela boca. Ela é natural de Itajú do Colônia e reside em Itabuna. Vera Lúcia foi levada ao Hospital de Base e ao Hospital São Lucas, mas não foi atendida em nenhum dos dois. Este é mais um caso que está se tornando cada vez mais comum em Itabuna, a falta de atendimento médico.

Hospital São Lucas: Mulher aguarda quase 7 horas na emergência e volta pra casa sem atendimento

Fotógrafo: Ednaldo Pinto
Fotógrafo: Ednaldo Pinto

Nesta sexta-feira (26) uma mulher aguardou por quase 7 horas para ser atendida na Emergência do Hospital São Lucas e voltou para casa sem atendimento. Cleidiane Pereira Carvalho, 30 anos, está com elefantíase e série problemas renais. Ela é de Ubaitaba e foi encaminhada do Hospital São Vicente para o São Luca, em Itabuna, mas o hospital se anegou a atender a paciente sem o encaminhamento da Secretaria de Saúde de Ubaitaba.

Cleidiane esperou por atendimento dentro de uma ambulância na entrada da ala de Emergência do hospital. Ela chegou a ser encaminhada para o Hospital de Base, mas foi informada de que o casa dela deveria ser tratado no São Lucas. Após quase 7 horas de espera, Cleidiane e família desistiram e voltaram para Ubaitaba, sem qualquer atendimento.

Os familiares chegaram a telefonar para prefeitura de Ubaitaba, mas como é feriado na cidade, não houve atendimento.

Descaso

Este é só mais um casos de descaso na saúde pública de Itabuna. O Blog do Tom recebe diversas denúncias sobre a demora e a falta de atendimento nos hospitais, principalmente no São Lucas, onde enfermos esperam horas por atendimento e voltam pra casa do jeito que chegaram.

Carreta odontológica fica impossibilitada de realizar atendimentos

Estava programado para esta quinta-feira (25) atendimento odontológico gratuito para a comunidade de Itabuna, realizado pela ONG Voluntários do Sertão, porém, os serviços foram adiados for falta de estrutura adequada.
Segundo informações, a prefeitura não disponibilizou o ponto de água para abastecer a carreta, funcionários para a limpeza e distribuição das fichas e nem o material de limpeza solicitado na contratação. Por conta disso, a carreta montada com 10 dentistas ficou impossibilitada de atender a população pela da falta de planejamento da prefeitura.
Segundo uma funcionária da ONG, das 417 cidades que a ONG passou, esta foi a primeira vez que não houve atendimento em uma cidade: “ficamos o dia todo..das 7 da manhã as 18 horas sem atender ninguém”, conta.

Carreta realiza atendimento odontológico gratuito

A partir desta quinta-feira (25) até o próximo domingo (28), aniversário da cidade, a ONG Voluntários do Sertão prestará atendimento odontológico das 8 às 17 horas na Praça Rio Cachoeira. Serão dez profissionais de odontologia promovendo a prevenção e a promoção da saúde bucal. O evento será patrocinado pela Secretaria da Saúde de Itabuna.

Os servidores municipais devem continuar tendo atendimento odontológico gratuito de profissionais da Odonto System até a sexta-feira (26), das 8h30min às 14 horas, em uma ambulância equipada e estacionada no pátio do Centro Administrativo Firmino Alves, na Avenida Princesa Isabel. Os funcionários estão sendo beneficiados com a limpeza, aplicação de flúor e orientação à saúde bucal.

A secretária da Administração, Mariana Alcântara, explica que essa é mais uma forma de valorização dos servidores que ao longo dos anos vêm contribuindo para o desenvolvimento de Itabuna. A secretária afirma que o atendimento na unidade móvel é rápido e sem a necessidade de filas

No sábado (27), véspera dos 103 anos de emancipação política e administrativa do Município, os mesmos serviços serão oferecidos em um mutirão da Secretaria da Saúde, na Praça Rio Cachoeira, das 8 às 13 horas. Os mesmos serviços serão ofertados também para as crianças na Praça Rio Cachoeira, das 17 às 19, no domingo. “O município está levando atendimento de qualidade para as crianças, principalmente, as mais carentes do nosso município”, diz Mariana. Nesse mesmo local serão ofertados diversos serviços na área de saúde através do projeto Itabuna Cidadã.

Dificuldades para ser atendido pelo SUS no Hospital São Lucas

O Sistema Único de Saúde (SUS) de Itabuna causa revolta entre dependentes do serviço. Além dos problemas para marcação de exames e atendimento nos postos de saúde, quem necessita de atendimento em pronto-socorros também ficam prejudicados. Pacientes que chegam no Hospital São Lucas, por exemplo, precisam aguardar por até cinco horas para serem atendidos, e quando são. É um total desrespeito com os itabunenses.

Segundo denúncias feitas ao Blog do Tom, sabe-se que há apenas um médico por plantão para atender mais de 50 pacientes no pronto-socorro além dos pacientes já internados. Ao que parece, ser atendido em hospital é luxo em Itabuna.

Mães de pacientes reclamam de atendimento no CAPS

Mães de pacientes que aguardavam atendimento no Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (CAPS) próximo ao Jardim do Ó, em Itabuna, entraram em contato com o Blog do Tom para denunciar o mau atendimento no local. Enquanto as crianças aguardavam para serem atendidas, o Centro serviu cachorros-quentes gratuitamente para que pudessem lanchar, mas, de acordo com uma mãe, o estado do cachorro era péssimo, tendo um mau cheiro e gosto. Quando perguntado sobre quem forneceu o lanche, as funcionárias se negaram a falar.