Nilo diz que pode fazer mais que Wagner

O grupo do governador Jaques Wagner deverá anunciar no próximo dia 15 quem será seu candidato à sucessão estadual e o petista Rui Costa, secretário da Casa Civil, aparece como o preferido do chefe do executivo. O PT, além disso, não abre mão de ter candidato próprio encabeçando a chapa majoritária, mas…

… A parada não é vista como definida pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, do PDT. Nesta manhã, em entrevista ao programa Balanço Geral (Rádio Sociedade), o deputado afirmou ter reunido em um almoço 64 prefeitos e 41 deputados, no mesmo dia em que a presidenta Dilma Rousseff esteve na Bahia para assinar o contrato do metrô de Salvador e entregar apartamentos em Vitória da Conquista.

Disputei horário político com a presidente Dilma Rousseff, que tem tinta na caneta, declarou o parlamentar, que está há quatro mandatos na presidência da Assembleia Legislativa da Bahia. Em outro momento da entrevista, concedida a Armando Mariani, Nilo declarou: Eu teria seriedade e tranquilidade em manter tudo de positivo do governo Jaques Wagner, mas, se eu for governador da Bahia, eu farei muito mais.

Segundo o deputado, a confiança que ele deposita em si mesmo se deve ao fato de ter observado o que o atual governo fez de positivo e de negativo. A respeito dos pré-candidatos petistas ao governo, o presidente da Assembleia deixou escapar a seguinte avaliação:

“Politicamente, o governador merecia nomes melhores”.

(Por Davidson Samuel – Pimenta)

Nilo vê AL mais aberta às minorias

O deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, acredita que a casa hoje está mais aberta à população. Em evento no qual falou sobre “O papel do legislador no contexto federativo”, nesta quinta-feira, 15, na Faculdade de Ilhéus, o pedetista disse que a Constituição Federal limitou a atuação dos legislativos estaduais, mas observou que, sob seu ponto de vista, a Assembleia da Bahia tem investido no diálogo com o povo.

“Recebemos na Assembleia, nos últimos anos, todos os movimentos sociais, as minorias, resgatando o conceito de casa do povo”, declarou o presidente no evento, do qual também participaram o deputado estadual Augusto Castro (PSDB) e o presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Aldenes Meira (PCdoB), entre outros políticos.

Nilo também declarou ver como positivas as manifestações que acontecem no Brasil. Segundo ele, trata-se da consolidação da democracia, com a participação massiva da juventude, lutando pelos direitos da população brasileira. O deputado afirmou que a mobilização popular representa o fortalecimento da consciência política.