Projeto Viv-à-rte oferece cultura e aprendizado à estudantes

O programa Viv-à-Arte tem o objetivo manter os estudantes com uma ocupação durante todo o dia, afastando-os da criminalidade, principalmente do tráfico, consumo de drogas e das ruas. As atividades culturais e esportivas serão realizadas de segunda a sexta-feira, durante todo o ano, no turno oposto ao das aulas. Na área de cultura, serão promovidas oficinas de artesanato, dança, música e teatro. Cerca de 100 educadores irão trabalhar com estas crianças. Além da Fundação Marimbeta, o programa municipal será coordenado pelas secretarias de Esportes e Recreação e da Educação e Fundação Itabunense e Cultura e Cidadania (FICC).

 

O Viva-A-Arte foi instituído em novembro pelo prefeito Claudevane Leite, tendo como principais objetivos oferecer às crianças e adolescentes uma atenção psicossocial integral, visando à elaboração de projetos para uma vida saudável. Pretende também promover o fortalecimento de uma cultura de paz, dentro do projeto Cidade de Paz, uma das prioridades da atual gestão municipal.

Prefeito Vane e crianças do Viv-à-rte (Foto: Divulgação)
Prefeito Vane e crianças do Viv-à-rte (Foto: Divulgação)

O programa pretende minimizar a incidência de crianças e adolescentes no mundo da violência, criminalidade, drogas e prostituição. Também favorecer o despertar da auto-estima, estimular a construção de projetos de vida saudável, oportunizar a compreensão e o uso da arte e do esporte como mecanismos de transformação e inclusão social.Na semana passada terminou o treinamento de duas semanas para os educadores. As inscrições já começam a partir desta semana. Em todos os bairros, crianças carentes podem se inscrever para participar do projeto, que espera atender cinco mil crianças na primeira etapa.O contato é a professora Deis -8816-6170, ela coordenou a preparação dos monitores.

Sinho Ferrari visita alunos da Fundação Marimbeta

Alunos abraçam o cantor em sua chegada.
Alunos abraçam o cantor em sua chegada.

Os alunos do Sítio II da Fundação Marimbeta no bairro Fonseca, em Itabuna, receberam na manhã desta quarta-feira (14) o cantor de arrocha Sinho Ferrari. A visita é uma tentativa de mostrar através do exemplo de vida do cantor e músico grapiúna, que é possível vencer na vida por meio da arte e da música.

O diretor-secretário da Fundação Marimbeta, Wadson Santos, explica: “Trabalhamos com crianças em área de vulnerabilidade social. Nosso objetivo maior é mostrar que elas podem crescer na vida. Sinho Ferrari saiu de uma família humilde, de uma cidade pequena do Sul da Bahia, como Ibicaraí, e hoje leva sua música para todo o Brasil”. Para Wadson, as crianças que fazem cursos de balé, jazz, música, teatro e artesanato na Fundação precisam ver no exemplo do artista que também podem chegar lá. “Queremos que elas saiam do contexto onde estão inseridas, olhem para fora, para o futuro”.

O gestor do Sítio II, Cironilton Gonçalves, lembrou que esse é um bom estímulo para os alunos da unidade. “Quando vêem um ídolo, a gente mostra para eles valorização do que fazem nas oficinas, onde cada dia a procura tem sido maior”.

O cantor Sinho Ferrari declarou o prazer de estar com as crianças do Sítio, já que acompanha os projetos sociais da Prefeitura de Itabuna desde a época em que cantava na banda Top Love. “Visitar hoje, fazendo uma carreira solo e receber o mesmo carinho é muito bom. Sou grato pelo convite.Tudo o que eu puder fazer para ver o sorriso no rosto dessas crianças farei”. O artista disse que o sonho faz parte da vida, mas correr atrás é o segundo passo. “Sempre corri atrás das oportunidades na minha vida toda. Desde os sete anos de idade que canto. Depois de um bom tempo é que estou conseguindo realizar alguns sonhos”, afirmou.

Sinho Ferrari lembrou às crianças que o importante é seguir sempre em frente, não desistir nunca e nem passar por cima de ninguém.