Irmãos são mortos a tiros na frente da mãe em Arembepe

Dois irmãos foram mortos na madrugada desta quinta-feira (30) dentro de casa na frente da mãe em Arembepe, Região Metropolitana de Salvador. Segundo informações da polícia, cinco homens armados e encapuzados arrombaram a porta da casa e abordaram a família.

O crime aconteceu por volta das 2h, na 2ª Travessa dos Amendoeiras. Luan Fateicha de Souza, 20 anos, seria o alvo dos bandidos. Ele foi atingido por quatro tiros no peito e morreu na hora.

O irmão de Luan, um adolescente de 13 anos, chegou a correr para o quarto, mas foi perseguido e atingido por dois trios no peito. O garoto também não resistiu e morreu. Os homens fugiram após o crime.

Ainda segundo a polícia, Luan já havia sido preso por envolvimento com o tráfico de drogas. A autoria e a motivação dos crimes estão sendo investigadas pela delegacia de Arembepe.

Informações do Correio24h

Terceira adolescente desaparecida é encontrada em Arembepe

Imagem: Reprodução / TV Santa Cruz
Imagem: Reprodução / TV Santa Cruz

A última jovem que estava desaparecida depois de sair com outras duas amigas do município de Ipirá foi encontrada na tarde desta quinta-feira (15) em Arembepe, região metropolitana de Salvador. Segundo as informações de um dos familiares da jovem, ela estava em uma localidade próxima da mesma aldeia onde as outras duas amigas foram encontradas durante a manhã desta quinta.

As três adolescentes estavam desaparecidas desde a última segunda-feira (12) após saírem do município de Ipirá, na região de Feira de Santana.

“Pela manhã cedo um pescador me ligou após ver o caso na televisão. Ele disse que viu as garotas entrando no mercado ontem de tardezinha, chegou a procurar algum policial, mas não achou. Falou que elas estavam em Arembepe, perto da Aldeia Hippie. Meu cunhado tem casa lá e foi até elas”, contou Atanásio Barreto, pai da última jovem encontrada.

Inicialmente, o pai da jovem acreditava que ela estivesse em Santo Estevão, cidade próxima a Ipirá. “Tivemos informações de que ela passou por aqui”, explicou Atanásio.

As meninas localizadas teriam afirmado que não sabiam que estavam sendo procuradas e que o caso tinha ganhado repercussão na imprensa.

Fonte: G1