Pai nega sequestro e diz que está com filho em São Paulo

Pai é suspeito de ter sequestrado o filho (Imagem: Divulgação)
Pai é suspeito de ter sequestrado o filho (Imagem: Divulgação)

O advogado José Naécio de Matos negou nesta quinta-feira (26) que tenha sequestrado o filho Guilherme, de 5 anos. Naécio diz que tem a guarda da criança e que foi sozinho até Riachão do Jacuípe para pegar o menino. Ele nega a versão dada pela família da mãe [relembre aqui].

“Eu arrumei um carro, que é meu, comprei uma Saveiro preta, com vidro fumê, coloquei óculos escuros, boné e fiquei lá embaixo de uma árvore fingindo que estava vendo uma revista. Quando o Juarez (tio) saiu com o Guilherme, eu encostei. O Guilherme percebeu, falou “papai, papai” e correu. O Juarez tentou segurar um pouco, mas eu disse que se ele não soltasse iria preso por sequestro”, conta.

Segundo Naécio, mandados para reaver a criança nunca eram cumpridos porque oficiais de Justiça alegavam não encontrar o menino. Por isso, ele diz que foi pessoalmente várias vezes à cidade tentando fotografar o filho e provar que estava vivendo ali. Ao encontrar Guilherme com o tio, resolveu levá-lo. “Não tem lógica, mesmo que eu não tivesse guarda, deixar meu filho com uma terceira pessoa”, diz. “Ela (a mãe do garoto) simplesmente não devolveu o Guilherme. Estava vivendo em São Paulo, abandonou o emprego, a pós-graduação, largou tudo e levou a criança”, diz Naécio.

O advogado diz que o filho vive com ele em São Paulo desde 2012 e está na capital paulista neste momento. Ele acusa a advogada Patrícia Almeida, 31, de por várias vezes ter deixado a criança com ele quando não queria criá-lo, de raptar o menino uma vez em 2011, em Salvador, e diz que pretende processá-la pelas acusações que vem fazendo contra ele. “Eu não vou deixar correr à revelia (a investigação policial). Quero esclarecer tudo. Eu vou meter outros processos nela, eu quero que ela prove o que está dizendo. E comunicar coisas falsas (à polícia) é crime”, acrescenta.

Já a advogada Patrícia Almeida rebate o ex-marido e reafirma a denúncia de que três homens armados retiraram o filho Guilherme de dentro de casa. Ela prestou depoimento na delegacia na manhã desta quinta-feira (26).

“Ele diz que tem mandado para pegar a criança, mas é mentira. A gente estava brigando pela guarda do Guilherme, ele entrou com processo na Justiça de São Paulo quando já existia um processo correndo aqui. A Justiça não sabendo que eu já tinha a guarda aqui concedeu, mas eu recorri e eles acabaram remetendo o processo todo para cá. É tudo mentira dele”, garante a advogada. “Ele é louco”.

Informações: Correio24h

Carro roubado é apreendido com filho de advogado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Itabuna recuperou um carro roubado em operação realizada neste domingo (1º). O veículo é um Corsa Classic prateado de placa JPN 3268, de Salvador. O carro estava em posse de Marçal Moura. Segundo informações, o automóvel teria sido locado em uma concessionária da capital e não foi devolvido.

O acusado afirmou que comprou o carro há quatro meses na mão de Eleison Santos Paiva, conhecido como ‘piu-piu‘ morto a tiros no dia 20 de novembro deste ano, na feira livre do Centro Comercial [relembre aqui]. Ainda informou que dias depois descobriu que o veículo era furtado. A polícia investiga o caso.

Carro apreendido (Foto: Ednaldo Pinto)
Carro apreendido (Foto: Ednaldo Pinto)

Advogado do Hipercard é agredido no Fórum de Ilhéus

Nesta quinta-feira (29), José Henrique Chaves, advogado do Hipercard, foi agredido no Fórum Epaminondas Berbert de Castro, em Ilhéus. A violência foi cometida por um homem que move ação contra a administradora dos cartões.

O agressor do advogado foi detido no local por um soldado da Polícia Militar e levado para a sede da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Corpin). O caso foi comunicado à Ordem dos Advogados do Brasil.

Em novembro do ano passado, José Henrique Chaves disputou o comando da subseção da OAB de Itabuna, perdendo para Andirlei Nascimento, que foi reeleito para a presidência da entidade.

Informações: Pimenta