Monitoramento pluviométrico é instalado para alerta de inundações

Técnicos do Cemadem implantam medidor pluviométrico na ponte Lacerda em Itabuna. (Foto: Gabriel de Oliveira)
Técnicos do Cemadem implantam medidor pluviométrico na ponte Lacerda em Itabuna. (Foto: Gabriel de Oliveira)

A partir desta quarta-feira (21), Itabuna começa a contar com uma estação hidrológica que vai medir o nível do Rio Cachoeira, bem como a quantidade de chuva no município, adiantando em pelo menos uma hora e meia o alerta de inundações e acelerando o trabalho da Coordenação da Defesa Civil. A instalação dos aparelhos só foi possível por meio de acordo de cooperação entre a Prefeitura e o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

A estação hidrológica é um aparelho autônomo, movido por energia solar, tem sinal de internet 3G e registra, automaticamente, os dados da precipitação pluviométrica a cada 15 minutos. Pela internet, os dados e as imagens são enviados para análise do Cemaden. Além registrar as imagens, a câmera que tem funcionamento 24 horas, garante maior segurança para o equipamento. Na Bahia nove estações já foram instaladas em outros municípios.

Polícia Civil da Bahia faz paralisação por 24 horas

Polícia Civil da Bahia paralisa por 24h (Foto: Divulgação)
Polícia Civil da Bahia paralisa por 24h (Foto: Divulgação)

Na manhã desta terça-feira (3) os policiais civis da Bahia decidiram em assembleia paralisar as atividades por 24 horas nesta quarta-feira (4). A categoria adere à mobilização nacional conjunta com policiais e rodoviários federais, denominada “União Policial” e atende a convocação da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol).

Durante a paralisação, que começa às 8h de hoje e vai até às 8h de quinta-feira (5), apenas 30% do efetivo vai trabalhar para atender flagrantes, termo circunstanciado e levantamento cadavérico. Todos os outros serviços, como investigação criminal, registro de denúncias e ocorrências, e diligência policial não estarão funcionando.

O objetivo do movimento é cobrar do governo a implementação da carreira única, o piso salarial nacional e a desmilitarização, além das pautas específicas de cada categoria. Caravanas de policiais de todas as regiões do país são esperadas em Brasília, onde deve acontecer um ato público em frente ao Supremo Tribunal Federal.