Sindserv denuncia perseguição de Coronel Santana

Numa dura Nota de Repúdio, a diretoria do Sindserv, que representa o funcionalismo de Itabuna, denunciou, há pouco, a perseguição de Coronel Santana, titular da Secretaria de Transporte e Trânsito de Itabuna (Sesttran), a funcionários da Pasta que cobraram o pagamento de salários atrasados. A direção do Sindserv até lembrou ao coronel e ex-deputado que a Sesttran não é a Polícia Militar, onde Santana tornou-se famoso por perseguições políticas a adversários. Confira a nota.

Nota de Repúdio

O Sindicato dos Servidores e Servidoras Municipais de Itabuna vem a público expressar seu repúdio em relação à atitude do atual secretário de Segurança, Transporte e Trânsito, senhor Gilberto Santana, que suspendeu sete agentes de trânsito de suas funções, por estarem reivindicando o pagamento de salários atrasados. Os sete servidores ficarão sem exercer suas funções, apenas cumprindo horário. Mais de uma dezena de servidores responderão processos administrativos. A atitude do secretário é lamentável, pois, no entendimento do Sindserv, o chefe da pasta deveria ser o primeiro a defender que os salários de seus funcionários fossem pagos em dia, mas procede justamente de forma contrária, atacando a organização dos trabalhadores. Vale destacar que os salários continuam atrasados.

Ao afastar os referidos servidores de suas funções externas por 30 dias, das 09h às 15h, sem direito a almoço, sem o uso de fardamento e de veículo oficial, a Sesttran se transforma num quartel da polícia militar, cerceando, desta forma, a liberdade dos trabalhadores, deixando clara sua política de perseguição.

O Sindserv já recebeu diversas denúncias de que o ambiente de trabalho na Sesttran é opressor, onde as pessoas trabalham cabisbaixas, intimidadas pelo clima de tensão e o medo. Durante as negociações da Campanha Salarial, a prefeitura se comprometeu em adotar uma política ostensiva de ataque ao assédio moral. É o mínimo que podemos exigir: que os servidoras e servidores sejam tratados e tratadas com o devido respeito. Posturas como a do secretário da Sesttran não intimidarão o sindicato e os servidores. Não calarão a voz dos trabalhadores!

Os comentários estão fechados.