Servidores municipais de Ilhéus decretam greve geral

Os servidores municipais de Ilhéus decidiram deflagrar uma greve geral após uma assembleia realizada nesta segunda-feira (22). Os servidores já estavam em paralisação por três dias desde a semana passada. A categoria cobra do prefeito Jabes Ribeiro a apresentação de uma proposta de reajuste salarial.

Com a greve, serão mantidos apenas serviços essenciais, respeitando o limite mínimo de 30% do funcionalismo em serviço. O município conta com cerca de 4,5 mil servidores representados por cinco sindicatos – Sinsepi, Sindiguarda (vigilantes), Sindiacs (agentes comunitários de saúde), Sintran (trânsito) e APPI/APLB-Sindicato (professores).

Na última sexta-feira (19), os representantes dos sindicatos participaram de uma reunião com os vereadores na tentativa de buscar uma solução para o impasse. Os líderes sindicais mais uma vez reafirmaram que os números apresentados pelo governo municipal não são verdadeiros e a cada momento são divulgados índices diferentes e contraditórios confirmando os erros da equipe da prefeitura, o que acabou levando com que os trabalhadores não mais acreditassem nas planilhas apresentadas pelo prefeito. Os trabalhadores aguardam agora que o governo municipal apresente qualquer proposta de reposição salarial para, a partir daí, iniciar as negociações.

Os comentários estão fechados.