Prevenção à Aids e DSTs é marcada por campanha em Itabuna

Do próximo dia 30 à 1 de dezembro será realizada a campanha “Fique Sabendo com Teste Rápido para HIV e Sífilis”, promovido pelo Centro de Referência em DST/AIDS e Hepatites Virais Dr. Júlio Brito. O evento conta com uma vasta programação que incluem palestras, Pit Stop, distribuição de preservativos e farto material informativo, além de uma Feira de Saúde com a temática “Biotecnologia e Saúde”.

Símbolo de prevenção à AIDS
Símbolo de prevenção à AIDS

As atividades serão realizadas em parceria com a 7ª. Dires, Gapa-Itabuna, Grupo Humanus e Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids e marcam a comemorações do Dia Mundial de Combate a Aids instituído no dia 1 de dezembro .

A Feira de Saúde, que já está em sua sexta edição, abre o programa da campanha no sábado (30) das 8 da manhã às 13 horas na praça Olinto Leone, centro de Itabuna. Já no segundo dia de atividades haverá um Pit Stop próximo ao Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) na Rodovia Jorge Amado, na saída para Ilhéus.

No local, os motoristas e passageiros que trafegarem durante toda a manhã na rodovia serão orientados sobre a promoção à saúde e como evitar muitos tipos de doenças, principalmente as sexualmente transmissíveis. Eles também receberão kits com preservativos e material informativo sobre doenças como HIV, Aids, sífilis e hepatites.

A coordenadora municipal de DST/Aids e Hepatites Virais de Itabuna, Suse Mayre Martins Moreira, adianta que durante todo o mês de dezembro haverá outras manifestações em defesa da saúde, a exemplo de testes rápidos e gratuitos para detecção de HIV e Sífilis durante o período da campanha.

Suse Mayre reforça a tese de que prevenção e informação ainda são o melhor remédio para evitar doenças e garantir uma boa qualidade de vida. Ela ressalta a importância da participação e do apoio da comunidade nas ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde e pelos grupos organizados, a exemplo do Humanus e o Gapa. “As pessoas podem se tornar importantes agentes multiplicadores de informação. Isso faz uma grande diferença na promoção à saúde coletiva”, concluiu.

Os comentários estão fechados.