Prefeitura integra campanha contra abuso sexual infanto-juvenil

5978-000475“Diga não à violência sexual contra crianças e adolescentes”. Foi com este apelo que representantes de instituições públicas e voluntários liderados pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Itabuna abriram na manhã desta sexta-feira (17), a programação para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O trabalho começou às 7 horas da manhã na rodovia BR-101, próximo ao Posto da Policia Rodoviária Federal, também na rodovia BR-415, perto da Policia Rodoviária Estadual, com a presença do secretário de Assistência Social, José Carlos Trindade e mais uma equipe de 20 pessoas.

Além da abordagem aos motoristas e caminhoneiros convocando-os a assumirem o compromisso de enfrentamento da violência sexual, houve distribuição de panfletos. Também haverá panfletagem e caminhada na Avenida do Cinquentenário, a partir das 15 horas, com concentração no Jardim do Ó.

A programação foi elaborada pela Secretaria da Assistência Social com a participação das demais secretarias municipais, os clubes de serviço Lions Clube Itabuna Sul, Centro e Grapiuna e estudantes das redes municipal, estadual e particular de ensino. O evento tenta conscientizar e sensibilizar a população sobre o abuso sexual contra o público infanto juvenil.

“A violência sexual contra criança e adolescente é um mal que deve ser combatido com rigor, e movimentos como esse tem surtido efeito positivo”, declarou o policial rodoviário Neiff Carlos Pereira. Ele informou que nos últimos anos o número de adolescentes que usam as rodovias para se prostituírem tem diminuído pelo menos na área onde ele atua.

Motorista de ônibus há mais de 14 anos, José Carlos Pereira, também confirma que o índice de jovens nas rodovias que “se oferecem” aos motoristas é maior entre os estados do Maranhão, Piauí e no Pará. “Já vi muitas jovens assediando motoristas aqui na região e ainda encontramos um ou outro caso, mas é bem menor”. Ele acredita que seja em função das campanhas de conscientização que vem sendo realizada anualmente.

O secretário da Assistência Social de Itabuna, José Carlos Trindade, disse que o enfrentamento a esta questão deve ser permanente e reforçada nas campanhas de conscientização. “É preciso que a sociedade se junte a esse apelo pois só assim vamos conseguir pelo menos minimizar essa situação que constrange e maltrata principalmente as crianças e os adolescentes”.
A assistente Social Dulce Carolina Fonseca, do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), diz que a violência sexual contra a criança e adolescente não vem sozinha. “O problema é amplo, mexe com o psicológico, acarreta maus tratos até mesmo em casa e a vítima normalmente se fecha para o mundo ao deixar de brincar ou de viver numa comunidade saudável, daí a importância da mobilização conjunta entre os órgãos e a sociedade”.

Os comentários estão fechados.