Polícia Civil ilheense conclui que morte de Thainá foi acidental

A Polícia Civil de Ilhéus, através do Núcleo de Homicídios, chefiado pela Drª Andréa Oliveira, concluiu nesta quarta-feira (11), o inquérito que investigava a morte da estudante Thainá Verena, que gerou grande comoção na cidade de Ilhéus. Segundo a delegada, a reconstituição confirmou o que a perita tinha definido no laudo local, que a morte foi acidental.

A conclusão, após oitivas de diversas testemunhas, laudos periciais de necropsia, local do crime, no veículo em que Thainá estava, além do laudo de reprodução simulada, foi de morte acidental”, salientou Dra. Andréa ao Blog Agravo. A jovem morreu na madrugada de domingo (17/01/2016), na Avenida Soares Lopes, onde supostamente teria se jogado do veículo onde estava com o namorado.

Na época, o então namorado da adolescente foi preso por dirigir alcoolizado e liberado após prestar depoimento e pagar fiança. Ele disse, em depoimento na delegacia, que Thainá teria tentado sentar na janela do carro, mas ele não deixou e ela se jogou do carro. A família mostrou desconfiança sobre a versão do namorado e solicitou investigação do ocorrido. Os familiares afirmaram que, apesar de a adolescente supostamente ter caído do carro, ela apresentava apenas um corte na cabeça, sem arranhões pelo corpo.

Deixar uma Resposta